01-ABRIL-2017
LEIXÕES SC DEFRONTA AVC
NA FINAL DA TAÇA DE PORTUGAL


 

O Leixões SC vai defrontar amanhã (16h00, Sport TV) o AVC Famalicão na Final da Taça de Portugal – femininos, no Pavilhão Desportivo Municipal da Póvoa de Varzim.
As matosinhenses venceram hoje, por 3-1 (21-25, 25-15, 25-17 e 25-13) a Escola Pedro Eanes Lobato nas meias-finais, apesar de a equipa da Amora ter conseguido surpreender o seu poderoso adversário logo no primeiro set.

A verdade é que o PEL entrou de rompante no primeiro set, com um serviço directo de Mariana Gomes a fazer o 4-0.
O Leixões SC reagiu com agressividade: Juliana Rosas, com um serviço directo, fez o 2-4, iniciando uma recuperação que passaria pela igualdade (4-4, ataque de Helena Monteiro) e chegaria à vantagem mínima no primeiro tempo técnico (8-7).
Um bloco de Ana Couto e um ataque de Juliana Rosas aumentaram a distância (12-9), mas dois pontos de Joana Gonzalez (ataque e serviço) voltaram a equilibrar (12-12).
Novo pressing no ataque das leixonenses voltaria a dar-lhes a liderança no marcador, mas seria com mais um bloco que a equipa de Mário Martins atingiria a segunda paragem obrigatória (16-14).
Excelente réplica do PEL, que no campeonato disputa a Série dos Últimos, enquanto o Leixões SC luta pelo ceptro nacional, recompensada com a igualdade a 18 pontos.
A equipa de Nuno Maria entrou na recta final do set a vencer (22-20), após dois ataques desperdiçados pelas matosinhenses, o que originou o toque a reunir por parte de Mário Martins.
Novo ataque falhado tornou tudo ainda mais difícil para o Leixões SC, que viu Patrícia Cardoso e Daniana Esteves, no ataque, selarem o set a favor da equipa da Amora: 25-21.

O segundo set começou com um ligeiro ascendente das leixonenses (3-1, 5-3), que tomaria outro volume quando o Pedro. E. Lobato falhou três ataques consecutivos (8-4)…
Um bloco de Viviane Isidoro manteve a distância (10-6) e, não obstante a reacção do PEL (11-9), as sereias, com um ataque de Juliana Rosas, voltaram a repor a diferença (14-10). Carla Sousa fixou o resultado em 16-10 no segundo tempo técnico.
Um ataque ao primeiro toque da internacional Helena Monteiro fez o 20-11 e mostrou o caminho do triunfo: 25-15, com um amorti de Juliana Rosas.

O bom momento do Leixões SC manteve-se no terceiro set, com um serviço de Carla Sousa a fazer o 12-6. Um ataque de Viviane Isidoro dilatou a vantagem (16-7). Depois, o Leixões SC perdeu um pouco a concentração e o PEL pressionou no serviço, recuperando vários pontos (18-15), deitando tudo a perder com alguns pontos desperdiçados no ataque e a incapacidade de deter o jogo ofensivo do adversário (22-15), que acabaria por fechar o parcial com o resultado de 25-17.

O quarto set foi uma cópia do anterior. Equilíbrio apenas nos momentos iniciais (4-4), com a formação de Matosinhos a disparar a partir do primeiro tempo técnico (8-5), até criar uma vantagem decisiva (13-7, 16-9), que lhe permitiu finalizar em beleza: 25-13.

Helena Monteiro, com 21 pontos, foi a melhor pontuadora do jogo, enquanto Joana Polido foi a jogadora do PEL mais concretizadora. Ver estatística aqui

Catarina Costa, Capitã do Leixões SC:
“Os jogos da Taça são atípicos. O PEL entrou com tudo e criou-nos imensas dificuldades. Creio que foi um excelente jogo, que agradou ao público e aos adeptos das duas equipas.
Amanhã, frente ao AVC, é outro jogo, que deverá ser muito equilibrado. Queremos descansar, analisar o nosso adversário, fazer um bom jogo na final e levar a Taça para Matosinhos”.

Mário Martins, Treinador do Leixões SC:
“O PEL fez um grande jogo; mostrou uma atitude incrível e criou-nos dificuldades, tendo-nos provocado alguma instabilidade emocional. Tivemos capacidade para reagir e acabámos por atingir o nosso objectivo neste jogo, que era vencer.
A final de amanhã vai ser muito equilibrada, pois as duas equipas conhecem-se muito bem dos cinco jogos que disputaram no campeonato. Vai ser um jogo de muita estratégia e superação”.

Nuno Maria, Treinador do PEL:
“O Mário Martins é um treinador muito experiente e soube fazer a gestão do jogo. Estavam em campo duas equipas com objectivos muito diferentes, já que o Leixões SC luta pelo título de campeão e nós lutamos para não descer de divisão. Pelo que já mostrámos e pelo que ficou hoje bem patente, creio que estas jogadoras não merecem descer de divisão. Estou muito orgulhoso porque o objectivo era motivar este grupo para os jogos do campeonato e creio que fizemos um bom jogo e deixámos uma boa imagem do nosso Voleibol.
Algum cansaço físico, pois as jogadoras do Leixões são mais altas, ajudou o aparecimento de alguns momentos de quebra, que impossibilitaram a nossa recuperação, depois de estarmos em desvantagem por 4 ou 5 pontos.”

Daniana Esteves, Capitã do PEL:
“Estamos orgulhosas do que fizemos, pois lutámos muito. Estudámos bem o Leixões e sabíamos o que fazer para aproveitar alguns pontos menos fortes do nosso adversário. Vencemos o primeiro set, mas elas depois foram mais fortes, sobretudo no bloco.
A nossa exibição dá-nos alento para os jogos que nos faltam disputar no campeonato, pois conseguimos responder bem em momentos de dificuldade e desvantagem”.

Resultados em www.fpvoleibol.pt/resultados_voleibol.php

Árbitros dos jogos aqui

Informações adicionais: www.facebook.com/fpvoleibol

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS