Federação Portuguesa de Voleibol - Notícias

30-AGOSTO-2015
POLACOS CAMPEÕES
MUNDIAIS E EUROPEUS


Os polacos Michal Bryl e Kacper Kujawiak juntaram, com inteiro mérito, o título de campeões europeus de Sub-22 ao de campeões mundiais de Sub-21, alcançado no ano passado, ao vencerem os franceses Romain Di Giantommaso e Maxime Thiercy na final do Campeonato da Europa, competição que terminou hoje na Praia da Ribeira, Albufeira do Azibo, em Macedo de Cavaleiros, organizada pela Federação Portuguesa de Voleibol (FPV), com a colaboração da Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros (CMMC).

Esperava-se mais da final de masculinos. A culpa foi dos representantes da França, cujo percurso na competição augurava um favoritismo quase 50 /50 em comparação com os polacos, apesar de estes ostentarem o sonante título de campeões mundiais de Sub-21.
E o primeiro set quase tornava isso mais evidente. Apoiados no excelente jogo defensivo de Romain, os franceses iam somando pontos atrás de pontos (15-12, 16-14) nas acções ofensivas através de Maxime, um atacante poderoso.
Sem exteriorizaram qualquer receio, os experientes polacos igualaram aos 16 pontos e passaram finalmente para a frente com um serviço directo de Kujawiak (18-17).
Os gauleses acusaram o golpe e... foram ao tapete. Bryl fez o seu primeiro bloco (de muitos) a Maxime e terminou o set com um ataque eficaz (21-17).

No segundo set, os franceses voltaram a entrar melhor (3-1, 5-2), mas os polacos tomaram em mãos as rédeas do jogo e, depois de assumirem a liderança do marcador (6-5), não mais as largaram até final.
Um punhado de blocos de Bryl a Maxime, que, na ânsia de fugir a este obstáculo quase intransponível, começou a cometer erros, e a Romain (17-10), escancararam as portas do triunfo, assegurado com um ataque sem oposição de Kujawiak (21-12).

"Tivemos de nos esforçar muito no primeiro set. Foi muito duro. No segundo, conseguimos manter os acontecimentos sob controlo, pois numa final nunca se pode perder a concentração. No próximo ano, gostaríamos de dar o grande salto e disputar as competições internacionais, defrontando a elite do Voleibol de Praia mundial", revelou a dupla polaca.

Russos de bronze

O jogo de atribuição da medalha de bronze só teve um sentido: o caminho dos russos Igor Velichko e Maxim Sivolap até ao último degrau do pódio.
Se bem que a ansiedade de fechar o primeiro parcial quase que lhes saía cara: após terem criado uma vantagem considerável no início do jogo, Velichko e Sivolap cederam um pouco aos nervos e só conseguiram fechar o set com o resultado de 26-24, num contra-ataque concretizado por Velichko.
O segundo set foi bem diferente: sempre em vantagem desde os 3-2, os russos passearam a sua classe, com Sivolap a fazer o 17-11... de manchete e Velichko o 18-11 no contra-ataque, depois defender um ataque fortíssimo.
Após falharem um serviço, os checos receberam logo o golpe de misericórdia por intermédio de Velichko (21-13).

"Foi bom conseguirmos a medalha para a Rússia, principalmente depois de a nossa outra dupla ter sido obrigada a desistir. Entrámos bem neste jogo com os checos, mas acusámos alguma ansiedade e só fechámos o set com muita dificuldade.
No segundo set, voltámos ao normal e vencemos com alguma tranquilidade", concluiu a dupla russa.

Na primeira meia-final do dia, os irredutivéis gauleses Romain Di Giantommaso e Maxime Thiercy utilizaram bem a força do seu Voleibol e aplicaram uma verdadeira lição aos checos Perusic e Vana.
Valendo-se do bom jogo ofensivo e defensivo (bloco) de Maxime (1,97 metros) e da excelente defesa baixa de Romain (1,83), a dupla medalhada com o bronze no Mundial de Sub-21 venceu por inequívocos 2-0 (21-8 e 21-17), com o último ponto a ser conseguido no ataque pelo pequeno Romain.

O segundo semifinalista saiu de um jogo bem mais equilibrado, mas que terminou com o triunfo justo dos polacos Michal Bryl e Kacper Kujawiak sobre os russos Velichko e Sivolap, que tinham criado sensação ao eliminarem os campeões europeus em título nos quartos-de-final.
Campeões mundiais de Sub-21, os polacos, que tinha já afastado os campeões de Sub-20 (os alemães Rudolf e Wickler), venceram por 2-0 (21-17 e 21-19) uma armada russa forte, sem dúvida, mas igualmente irregular, que alterna o bom jogo na rede com erros que poderiam ser evitados.
Como curiosidade, logo após Kujawiak ter assegurado, com um ataque, a passagem à final, os russos foram reconfortados pelos... seus amigos polacos.

Ver Resultados aqui

Os prémios foram entregues aos vencedores por Jan Hroneck, Vice-Presidente da CEV e Presidente do Júri do Europeu de Sub-22, Maria José Moreno, Deputada da Assembleia da República, Duarte Moreno, Presidente da CMMC, Rui Costa, Vereador do Turismo da CMMC, José Luís Afonso, Vereador do Desporto da CMMC, António Sá, Director da FPV, e Teodemiro Carvalho, Director do Torneio e Secretário-Geral da FPV.

Mais informações: www.cev.lu / Website oficial / www.facebook.com/fpvoleibol

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS