11-AGOSTO-2015
VENCER NA WEVZA PARA CONQUISTAR A EUROPA!

Os torneios da WEVZA (Western European Volleyball Zonal Association), onde estão representados os países europeus mais fortes em Voleibol de Praia, como a Holanda, a Alemanha, a França ou a Suíça, entre outros, estão a crescer em qualidade e em competitividade.
Os atletas agradecem, sobretudo os portugueses, que aproveitaram da melhor forma a participação nos recentes torneios de Sub-19 e Sub-21 desta associação de oito países do Velho Continente realizados na Praia da Ribeira, na Albufeira do Azibo, para prepararem competições internacionais como o Torneio de Sub-17 da WEVZA (22 e 23 de Agosto, na Bélgica) e o Campeonato da Europa (26 a 30 de Agosto, em Macedo de Cavaleiros).

Uma medalha de ouro (Diogo Pereira/Bruno Santiago, em Sub-19), outra de prata (Francisco
Pombeiro/José Jardim, em Sub-21) e dois honrosos quartos lugares (Bárbara Freitas/Sara Mendonça e João Nuno Pedrosa/João Alves, em Sub-19), resultados obtido frente a adversários com experiência em Europeus e Mundiais, mostra já alguns frutos do trabalho que está a ser desenvolvido nos Centros de Treino de Alto Rendimento de Voleibol de Praia (CTARVP) da FPV. [Ver reportagem e declarações]

"É um balanço muito positivo. Viemos a Macedo com o sentido de treinar, ao mesmo tempo que competiamos e o objectivo foi atingido. Mesmo em relação àquelas duplas que não chegaram às meias-finais, estes jogos serviram para percebermos o que temos de trabalhar mais até ao Europeu de Sub-22.
Ganhar é sempre bom; obter medalhas, sejam de ouro sejam de prata, ainda melhor, mas o nosso principal objectivo foi sempre treinar, competindo a um nível a que não estamos habituados no Campeonato Nacional, pois estão aqui alguns representantes dos países mais fortes no Voleibol de Praia", salienta Ricardo Rocha, responsável pelos CTARVP.

Esta segunda edição dos torneios da WEVZA apresentou mais países e duplas mais fortes.
"À medida que se foram apercebendo que o nível era mais alto, os nossos atletas superaram-se e conseguiram adaptar-se a esse nível. Estas experiências são muito importantes para eles, porque possibilitam-lhes crescer muito de um jogo para o outro.
Para nós, treinadores, é igualmente importante pois a competição a este nível permite-nos observar melhor e analisar aquilo que temos de treinar mais para atingir este nível", destaca.

No próximo fim-de-semana, Macedo de Cavaleiros recebe as finais dos Campeonatos Nacionais de Voleibol de Praia, seguindo-se, de 26 a 30 de Agosto, a organização do Campeonato da Europa de Sub-22, em masculinos e femininos.
"Antes do Europeu de Sub-22, aqui na Albufeira do Azibo, ainda temos o Torneio de Sub-17 da WEVZA e nós estamos muito concentrados nessas competições. Vamos ver o que nos calha nos grupos e tentar ganhar, jogo a jogo. Temos um exemplo nesta dupla francesa [Gauthier-
Rat/Loiseau, 5.º classificada no Mundial de Sub-19], que é muito boa e nós conseguimos bater-nos de igual para igual com as nossas duas duplas de Sub-21 [Diogo Maia/Tomás Silva e Francisco Pombeiro/José Jardim]. Apesar de termos perdido, foram dois jogos muito equilibrados, embora nós não tenhamos o ritmo que os franceses já apresentam. Esperamos que dentro de duas semanas já estejamos dentro desse nível", conclui.

Nota informativa: A WEVZA, que foi constituída no dia 26 de Setembro de 2013, integra oito países – Portugal, Espanha, Alemanha, Bélgica, Itália, Holanda, França e Suíça – e tem como Presidente o espanhol Agustín Martín Santos, Presidente da Real Federação Espanhola de Voleibol (RFEVB), e como Vice-Presidentes o português Vicente Araújo, Presidente da FPV, e o holandês Hans Nieukerke, Presidente da Federação Holandesa de Voleibol.

O objectivo primordial desta associação zonal é fortalecer e fomentar a organização de actividades desportivas, tanto de Voleibol como de Voleibol de Praia, com especial ênfase nas categorias de formação.

A Confederação Europeia de Voleibol (CEV) conta com seis associações zonais: a WEVZA (Europa Ocidental), a BVA (Balcãs), a EEVZA (Europa de Leste), a MEVZA (Europa Central), a NEVZA (Europa do Norte) e ainda a SCD (Divisão dos Pequenos Países), da qual fazem parte Andorra, Chipre, Ilhas Faroe, Gibraltar, Gronelândia, Islândia, Irlanda, Liechtenstein, Luxemburgo, Malta, Mónaco, Irlanda do Norte, San Marino, Escócia e País de Gales.

Mais informações: www.fpvoleibol.pt/WEVZA / www.facebook.com/fpvoleibol / www.cev.lu / www.fivb.com

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS