31-MARÇO-2015
ESPECTÁCULO GARANTIDO
NO ROTA DOS MÓVEIS


É inegável que o ponto principal do panorama voleibolístico reservado para o fim-de-semana pascal é a realização da Final 4 da Taça de Portugal Seniores Femininos, a disputar no Pavilhão Multiusos Rota dos Móveis, Paredes, nos dias 3 e 4 de Abril.

Haverá certamente muito que dizer sobre esta festa da modalidade, que contará com as equipas do Atlético Voleibol Clube, Boavista Futebol Clube, Lusófona Voleibol Clube e Porto Vólei 2014 como cabeças de cartaz. Discussões saudáveis sobre quem joga melhor, paixões clubísticas exacerbadas e análises à lupa do jogo, também fazem parte do menu desportivo para adepto algum colocar defeito.

Nesse sentido, o Facebook da FPV procurou ouvir a voz da experiência e obter de Francisco Fidalgo, ex-Seleccionador Nacional de Voleibol de Praia e actual comentador d’ A Bola TV para o Campeonato Nacional de Seniores Femininos, a sua antevisão aos confrontos:

Que análise faz ao actual momento das equipas? Como viu o seu percurso no Campeonato Nacional e Taça de Portugal?
“No actual momento da época, as equipas apresentam intensa e decisiva actividade competitiva, consequência do atual formato do campeonato, com tantas coisas por decidir que destas quatro finalistas da Taça pode sair tanto o Campeão Nacional Absoluto (Divisão de Elite), como o Campeão Nacional da I Divisão, como até a defesa da permanência na principal divisão do Voleibol feminino português!
O Boavista FC, 9.º da 1ª fase do campeonato, joga uma poule em que tenta fugir aos lugares que disputarão a permanência na I Divisão;
O Lusófona VC, que terminou num lisonjeiro 6.º lugar na 1.ª fase, saiu derrotado, apesar da excelente luta, do play-off que disputou nos lugares intermédios com o CD Ribeirense e terá de continuar na defesa do seu lugar na principal divisão do Voleibol;
O Atlético VC, a quem terá sabido a pouco o 5.º lugar conquistado na 1.ª fase, está na luta pelo novo título de «Campeão da I Divisão», tendo eliminado categoricamente o SC Braga no respectivo play-off, e prepara-se agora para defrontar o experiente CD Ribeirense;
Finalmente, o Porto Vólei 2014, que terminou em 2.º na 1.ª fase do Campeonato Nacional e só perdeu com o líder Leixões SC, encontra-se a disputar o mais importante, e decisivo, play-off pelo título da Divisão de Elite… com o mesmo Leixões, tendo perdido o 1.º jogo dos 5 possíveis desta final, após ter-se superiorizado por triplo 3-0 contra o Belenenses na meia-final.
A determinação de todas as quatro finalistas da Taça é bem patente, aliás, no percurso de cada uma para chegar a esta Final Four, em que três delas venceram adversários melhor posicionados no Campeonato Nacional, e, por coincidência, todas fora de portas: o Porto Vólei infligiu a primeira derrota ao até aí invicto Leixões SC, em Matosinhos, o Lusófona VC eliminou o SC Braga e depois deslocou-se à Maia para aí surpreender o GDC Gueifães (4.º classificado) por 3-1, enquanto o AVC foi a Belém afastar dos quartos-de-final o CF Belenenses (3.º na 1.ª fase do Campeonato Nacional) num emocionante 3-2, tendo de seguida afastado o Castelo da Maia GC. Finalmente, a aguerrida equipa do Boavista FC foi à «Pérola do Atlântico» eliminar o CS Madeira, uma das equipas que detém um excelente palmarés no Voleibol nacional”.

Qual é o prognóstico para as partidas das meias-finais Lusófona x AVC e Porto Vólei x Boavista?
“Em teoria, e analisando-se o percurso das equipas e os plantéis, o Porto Vólei é claramente favorito contra o Boavista. São, respectivamente, os 2.º e 9.º classificados da 1.ª fase, tendo os confrontos directos sido favoráveis ao Porto Vólei, resultantes em 2 vitórias por 3-0.
Para além disso, a recém-formada equipa do Porto tem no seu plantel a quase totalidade das atletas campeãs nacionais e vencedoras da taça da época transacta, na altura ao serviço do Colégio do Rosário.
Relativamente ao jogo entre o AVC e o Lusófona, o prognóstico será mais reservado. Tendo sido, respectivamente, 5.º e 6.º classificados na 1.ª fase do campeonato, será expectável um maior equilíbrio, com ligeira vantagem para as famalicenses, que se superiorizaram, por 3-0 e 3-1, às universitárias no decorrer da temporada”.

Quais são os factores decisivos neste tipo de jogos de tudo ou nada?
“É a explicação do porquê de muitas vezes os outsiders serem os grandes vencedores.
Nesta competição, cada equipa tem só uma oportunidade de se impor, pesando muito os factores emocionais, a existência de limitações físicas em algumas atletas, a forma como se entra no jogo e como este decorre, a maturidade das jogadoras individual e colectivamente, etc..
O Porto Vólei é a única equipa que pode ainda vencer todas as provas. Para a maioria das suas excelentes atletas e equipa técnica, a chance é até de renovar os títulos da época passada! É a mais clara favorita, sem qualquer dúvida, e a única das quatro que disputam a Divisão de Elite a estar nesta Final 4.
O AVC é o «animal ferido», com toda a sua perigosidade. A aposta da equipa de Famalicão para esta época passava pela disputa dos playoffs finais, mas a conjugação negativa de alguns factores, e obviamente, o mérito das equipas que a ultrapassaram, remeteu-a para o 5.º lugar, constituindo assim a Taça de Portugal uma óptima oportunidade – que estará a ser cuidadosamente preparada – para demonstrar o valor inequívoco deste plantel, miscelânea de atletas credenciadas com jovens de elevado potencial, numa região com grande aposta no Voleibol feminino.
O Lusófona, com um plantel pleno de juventude e alguma irreverência, tem certamente grande e justo orgulho nesta participação, quiçá a mais importante do seu jovem historial.
Vai certamente apostar todos os seus trunfos na meia-final, sem temor.
Last but not least, o Boavista... único dos quatro clubes a ter exemplares desta Taça na sua sala de troféus (7), a última das quais conquistada em 2000/01, terá uma palavra a dizer neste fim-de-semana. Não nos podemos esquecer do seu admirável historial, da paixão dos seus adeptos, da sua capacidade de luta sob o lema “antes quebrar que torcer”, assim como o seu treinador, líder de batalhas antigas.
Uma coisa é certa: com toda a certeza, dignificarão a competição na disputa de cada ponto!
Estão, por isso, reunidos todos os ingredientes necessários para a realização de uma Final Four muito emocionante, disputada e competitiva! Convido todos os adeptos da modalidade a estarem presentes no Pavilhão Rota dos Móveis, pois será sem dúvida uma grande festa do nosso Voleibol”.

Lusófona VC x Atlético VC (15h00) e Porto Vólei 2014 x Boavista FC (17h00) são os jogos das meias-finais da Final 4 da Taça de Portugal - seniores femininos, que se disputa nos dias 3 e 4 de Abril, com entrada livre, no Pavilhão Multiusos Rota dos Móveis, em Lordelo (Paredes), sendo organizada pela Federação Portuguesa de Voleibol e pela Associação de Voleibol do Porto, com o apoio da Câmara Municipal de Paredes. [Ver Jogos]
O jogo da final (sábado, 16h00) será transmitido em directo na Sport TV e poderá ser seguido igualmente através do sistema de live score.

Acompanhem igualmente no Facebook da FPV e no Twitter

Resultados dos quartos-de-final
GDC Gueifães x Lusófona VC, 1-3 (25-22, 20-25, 22-25 e 22-25)
Leixões SC x Porto Vólei, 1-3 (21-25, 17-25, 25-23 e 19-25)
CS Madeira x Boavista FC, 1-3 (25-23, 17-25, 15-25 e 16-25)
Atlético VC x Castelo Maia GC, 3-0 (25-21, 25-21 e 25-19)

Resultados das últimas oito finais
2014 – Colégio do Rosário x CD Ribeirense, 3-2
2013 – CD Ribeirense x GDC Gueifães, 3-1
2012 – CD Ribeirense x Castelo da Maia GC, 3-0
2011 – CD Ribeirense x CA Trofa, 3-0
2010 – CA Trofa x SC Braga, 3-0
2009 – CD Ribeirense x GDC Gueifães, 3-1
2008 – CS Madeira x GDC Gueifães, 3-0
2007 – CA Trofa x GDC Gueifães, 3-0

Vencedores da Taça
Leixões SC e Castelo da Maia GC (8), Boavista FC (7), CD Ribeirense e CA Trofa (4), AC Portugal (3), SL Benfica e Sporting CP (2), Colégio do Rosário, CS Madeira, CDUP e CR Estrelas da Avenida (1). [Ver Historial]

Mais informações: Taça de Portugal - femininos / www.facebook.com/fpvoleibol

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS