DUPLAS BRASILEIRAS DE OURO NO MUNDIAL DE SUB-19
03-08-2014

As duplas brasileiras Eduarda Lisboa / Andressa Ramalho e George Wanderley / Arthur sagraram-se hoje campeãs mundiais de Voleibol de Praia, na categoria de Sub-19, ao vencerem, respectivamente, as finais de femininos e de masculinos disputadas nas praias do Edifício Transparente.

Em femininos, nada fazia prever uma final tão equilibrada, tal o domínio exercido pelas brasileiras durante a prova.
O certo é que Duda Lisboa cumpriu o seu objectivo inicial e venceu, pelo segundo ano consecutivo, o Mundial de Sub-19, mas só depois de, juntamente com Andressa Ramalho, vencer uma batalha competitiva e emocionante, frente às alemãs Lisa Arnholdt e Sarah Schneider: 2-0 (21-14, 13-21 e 19-17), num jogo em que as germânicas estiveram a vencer na negra por 11-7...
"Dedico esta vitória à Andressa. Eu fiz uma promessa e consegui cumpri-la: tornei-me bicampeã de Sub-19, com a ajuda da minha parceira, do treinador e de todos os elementos da comitiva brasileira, que sempre nos apoiaram, e de Deus. Estou muito feliz com isso, porque eu gosto muito do Porto.
No segundo set, não havia maneira de recuperarmos, pois a diferença era enorme, mas tivemos muita força de vontade e assim que começámos a disputar o terceiro nunca mais pensei que a vitória nos poderia fugir. Eu disse: «Nem pensar que vou perder esse título».
E o apoio do público e dos outros jogadores foi incrível. É inexplicável o que senti. Fiquei tão contente"...

 


 

SENSAÇÃO VINDA DA VENEZUELA NO CAMINHO DOS BRASILEIROS
02-08-2014

O quinto dia de competição do Campeonato do Mundo de Sub-19, em Voleibol de Praia, já seleccionou os mais fortes... dos menos fortes. Algumas duplas consideradas por (quase) todos favoritas foram surpreendidas e eliminadas por equipas-sensação, como a da Venezuela, em masculinos, e a do Canadá, em femininos.
E como não podia deixar de ser, tal como manda a tradição nas provas de Voleibol de Praia realizadas, há já cerca de duas décadas, em Portugal, o mau tempo fez a sua aparição, com a chuva a fustigar todos os jogos dos oitavos-de-final, que, embora tenham perdido público, nem por isso deixaram de ser extremamente bem disputados e emocionantes.

Em masculinos, os venezuelanos Tigrito e Peter [na foto superior] afastaram os superfavoritos Yarzutkin e Stoyanovskiy, da Rússia, dando a volta a um jogo que parecia irremediavelmente perdido (2-1: 13-21, 24-22 e 15-13) e, com isso, conquistando o público português.

Na hora de festejar o triunfo, Tigrito e Peter foram peremptórios:
"Mostrámos muita atitude neste jogo, nunca o dando por perdido. Acreditámos sempre na vitória, mesmo depois de termos perdido o primeiro set. Nunca baixámos a cabeça e o apoio do público também nos ajudou a vencer.
Amanhã, vamos jogar a meia-final com os brasileiros e, com a mão de Deus, com a confiança que tenho no meu parceiro e no meu treinador, acredito que nos vamos apurar para a final".

 

 • Equipas da Qualificação
 
Calendário/Resultados Qualificação
 Classificação Qualificação
 • Equipas Quadro Principal
 
Calendário/Resultados Quadro Principal
 
Classificação Quadro Principal
 
Galeria de Fotos

 • Equipas da Qualificação
 
Calendário/Resultados Qualificação
 Classificação Qualificação
 • Equipas Quadro Principal
 
Calendário/Resultados Quadro Principal
 
Classificação Quadro Principal
 
Galeria de Fotos





BROCHURA OFICIAL