04-JUNHO-2020
«UM APITO COM...» PAULO TURCI

O árbitro internacional brasileiro Paulo Turci é o próximo convidado do ciclo de videoconferências denominado «Um Apito com…», cuja sessão vai ter lugar no próximo domingo, dia 7 de Junho, pelas 21 horas. Depois das primeiras sessões com a sérvia Zorica Bjelic, a espanhola Susana Rodriguez e o português José Casanova, é a vez do brasileiro Paulo Ricardo Turci.

Árbitro de categoria internacional desde 2004, Turci já foi indicado para diversas provas de nível mundial, como os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, tendo dirigido finais de Campeonatos do Mundos (selecções e clubes), da Taça do Mundo, da Liga Mundial/Liga das Nações e, naturalmente, da Superliga Brasileira, estando indicado para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Está, assim, proporcionada mais uma excelente oportunidade aos árbitros portugueses internacionais e de nível III de Voleibol para assistirem e participarem em mais uma sessão de qualidade inegável e com algumas novidades, conforme salienta o Presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Voleibol , Avelino Azevedo:
Denominada «A arbitragem nacional e internacional», o objectivo desta quarta videoconferência será mostrar o caminho que um árbitro de Voleibol de referência percorreu até chegar ao topo da carreira internacional, para a seguir ouvirmos as principais diferenças entre dirigir jogos nacionais e internacionais, para percebermos os possíveis caminhos da evolução das nossa arbitragem, para além de irmos seguramente abordar questões sobre as inúmeras finais que dirigiu. Uma sessão seguramente muito interessante dirigida a todos os nossos árbitros que dirigem jogos das competições nacionais de divisões fechadas”.

Esta quarta sessão também inclui uma segunda parte para observação de Casos de Jogo:
Vamos continuar a aproveitar estes eventos para uma dinâmica formativa com os árbitros presentes e proporcionar a discussão de alguns casos de jogo de Voleibol, através do visionamento de alguns vídeos. Para esta sessão convidamos novamente os internacionais portugueses José Caramez, Nuno Teixeira e Raquel Portela para cada num nos apresentar um caso de jogo , seguindo-se uma troca de opiniões sobre os princípios que devem presidir à interpretação deste tipo de casos.”, conclui.

Este conjunto de iniciativas visa melhorar todos os pressupostos para uma arbitragem nacional a um patamar mais elevado nas próximas temporadas, contribuindo assim, de uma maneira construtiva e pedagógica, para a melhoria e o desenvolvimento do Voleibol e do Voleibol de Praia em Portugal.

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS