Previous Page  6 / 22 Next Page
Information
Show Menu
Previous Page 6 / 22 Next Page
Page Background

Obrigado, João José!

João José

6

João João José, capitão de Portugal, disse adeus à Selecção

Nacional ao fim de 256 internacionalizações. Aconteceu no

dia 5 de Julho, na Póvoa de Varzim, após o Portugal x

Finlândia.

O central de 37 anos, melhor blocador no Mundial de 2002,

mostrou-se tranquilo na hora da despedida.

"Sentimos que é qualquer coisa que está a ir embora. Algo

que vai deixar de existir.

Sair significa despir a camisola.É complicado... Acho que a

altura em que senti realmente que ia embora foi hoje

quando comecei a cantar o hino. Sabemos que quando

despimos a camisola da Selecção vamos deixar de o poder

fazer.

Foi uma decisão ponderada e amadurecida ao longo dos

últimos anos.

De que vou sentir mais falta? Das pessoas, para além do

prazer de representar a selecção. Um dos pontos fortes da

nossa selecção foi sempre a camaradagem, a nossa

predisposição para nos ajudarmos uns aos outros".

JJ fez o que ninguém pensaria que fosse possível: um

jogador português ser verdadeiramente reconhecido como

um dos melhores do mundo. Foi o melhor blocador no

Mundial de 2002, na Argentina, e criou uma carreira

internacional sólida e com muito sucesso. Nas oito épocas

que jogou pelo Friedrichshafen na Alemanha, venceu 7

campeonatos, 5 taças e uma Liga dos Campeões.

Escolhido para integrar a Selecção do Mundial 2002,

competição na qual se sagrou o melhor blocador, e

escolhido como o melhor atacante da 1ª Fase da Liga dos

Campeões 2004 / 2005, João José tem um currículo

invejável.

Começando a prática do Voleibol no Che Lagoense (Algarve),

representou seguidamente as cores de clubes insulares (AD

Machico e CS Marítimo), jogou pelo Castelo da Maia GC

antes de brilhar ao serviço dos alemães do VFB

Friedrichshafen, clube pelo qual ganhou 7 campeonatos e

ergueu 5 taças da Alemanha e uma de Campeão Europeu,

em 2006 / 2007.

De um profissionalismo irrepreensível, João José é um dos

melhores jogadores portugueses de sempre e o «eterno»

capitão da Selecção Nacional.

Obrigado, João!