15-MAIO-2018
DUELO IBÉRICO AQUECE
GOLDEN EUROPEAN LEAGUE
 


A estreia numa nova competição (Golden European League) com um duelo ibérico pode ser auspiciosa para a Selecção Nacional de Seniores Masculinos, ao envolver um adversário que é bem conhecido e com o qual há uma salutar rivalidade, já que os dois países têm boas relações em praticamente todos os aspectos…

A rivalidade entre Portugal e a Espanha tem raízes históricas e já constitui uma tradição a nível desportivo… e o Voleibol não foge à regra!
O pico desta rivalidade aconteceu na Liga Europeia. Em 2007, nuestros hermanos vieram ao nosso país vencer Portugal por 3-2 (21-25, 25-18, 25-22, 19-25 e 20-18), numa final dramática disputada na cidade algarvia de Portimão.
A Espanha ergueu o seu primeiro troféu internacional e, pouco depois, sagrou-se campeã europeia...
Como é costume dizer «a vingança serve-se fria» e, em 2010, quando a final foi disputada na localidade espanhola de Guadalajara, os lusitanos conquistaram o seu primeiro troféu internacional ao derrotarem a Espanha por 3-1 (23-25, 25-23, 25-18 e 25-21).

Hugo Silva reconhece que um Portugal x Espanha é peculiar, mas prefere focar-se em dar continuidade ao rejuvenescimento da turma das quinas:
"Quando se trata de jogar contra a Espanha a rivalidade diz-nos que serão jogos equilibrados mas que ninguém vai querer perder e assim serão jogos de grande tensão e tremendamente bem disputados.
Pela nossa parte, continuamos a incluir novos jogadores em função da necessidade de algumas posições, procurando desta forma aumentar o número de soluções. Alguns jogadores que passaram por nós nas últimas selecções jovens e que devido ao facto de jogarem nos seus clubes com maior frequência e treinarem em equipas de maior nível, acabaram por melhorar muito e desta forma contribuírem para a última chamada à Selecção A, bem como para o apuramento para o Campeonato da Europa de Sub-20. Atletas como Afonso Reis, José Belo, André Marques e Guilherme são os melhores exemplo de que jogar e treinar a bom nível possibilita e muito o desenvolvimento dos atletas e, consequentemente, ajuda muito as nossas selecções.
Acreditamos que, progressivamente, os nossos jovens atletas vão ter mais espaço nas melhores equipas e assim, ano após ano, vamos estar mais próximo das fases finais das grandes competições.
Uma competição como a Golden League vai permitir colocar a equipa com o melhor ritmo e entrosamento e, como é apanágio desta selecção, teremos que lutar por um lugar na fase final desta competição."

Expectativas em relação às competições em que a Selecção Nacional está envolvida - Golden European League, Jogos do Mediterrâneo e Campeonato da Europa de 2019?

"Já assumimos publicamente que queremos estar no Campeonato da Europa e assim o nosso objectivo número um é a qualificação para o Europeu.
Relativamente à Golden League e aos Jogos do Mediterrâneo, são competições que devido ao nível em que a selecção se situa hoje em dia, nos obrigam a lutar sempre pelo melhor resultado, que passa por chegar as finais de ambas as competições e assim dignificar ao máximo o nosso Voleibol.
Dificuldades teremos sempre em qualquer competição, mas lutaremos até à exaustão pela vitória em todos os jogos.
Uma coisa posso assegurar: o facto de encontrar uma selecção motivada, preparada para as duras batalhas e, acima de tudo, um grupo que tem imensa vontade e orgulho em representar o seu País.
Posso mesmo afirmar que há muito tempo não via um grupo tão positivo e com tanta vontade em se afirmar no panorama do voleibol nacional. Aqui reina o orgulho de vestir a camisola, uma vontade enorme de estar aqui, uma alegria de estar entre os melhores, e o reconhecimento que a Selecção Nacional já deu muito a todos eles e pode dar muito mais para cada um poder atingir a excelência nas suas carreiras".

Alex Ferreira: "Apuramento
para a fase final é possível
"

O capitão Alexandre Ferreira salienta que a equipa tem no horizonte o apuramento para as fases finais das competições, a começar pela Golden European League.

Acho que o facto de jogarmos com a Espanha logo no início da competição é bom porque teoricamente será a equipa menos forte do grupo e nós, estando a trabalhar todos juntos só há duas semanas, sem termos disputado nenhum jogo treino, poderemos aproveitar para fazer alguns ajustes e testar alguns jogadores novos do grupo.
Temos a ambição de ir à Fase Final e sabemos que isso é possível!
O tempo de trabalho foi curto, mas vamos focar-nos no nosso objectivo e tentar alcançar o nosso nível de jogo o mais rápido possível
”, assegura, acrescentando:
Relativamente aos Jogos do Mediterrâneo, é uma competição que vai servir para dar ritmo aos jogadores mais novos, tendo em vista o apuramento em Agosto.
Somos um grupo limitado em algumas zonas e a época de selecção é longa este ano!
Vamos ter que saber gerir bem o grupo, pensando sempre em alcançar os objectivos.
O apuramento é possível e acredito que chegou a nossa altura de estar, novamente, num Campeonato da Europa! É esse o nosso grande objectivo deste ano
”.

O bilhete de ingresso no «duelo ibérico» tem o preço único de 2 euros.

Mais informações sobre os convocados aqui e aqui

Na Selecção Nacional de Seniores Masculinos, o Treinador Principal, Hugo Silva, é coadjuvado por João José, antigo capitão da Selecção.

Hugo Silva regressa assim ao leme da Selecção Nacional, desta vez acompanhado de João José, um dos mais credenciados jogadores portugueses de todos os tempos.
Como jogador, João José conquistou títulos nacionais pelo Castêlo da Maia GC e AJ Fonte do Bastardo, além de sete campeonatos da Alemanha pelo VFB Friedrichshafen, clube pelo qual ergueu ainda o troféu na Liga dos Campeões, em 2006/2007.
Eleito o melhor no bloco do Mundial Argentina 2002, no qual Portugal «amealhou» um histórico 8.º lugar, João José foi ainda o melhor atacante da Liga dos Campeões de 2004/2005 e conquistou a Liga Europeia (selecções), em 2010, depois da medalha de prata em 2007 e de bronze em 2009.
Ver currículo de Hugo Silva e de João José

Os principais desafios das selecções nacionais de seniores para esta época serão a disputa da recém-criada Golden European League 2018 e a qualificação para a fase final do Campeonato da Europa de 2019, em masculinos e femininos, cujas fases de qualificação passam por locais como
Matosinhos, Santo Tirso e Póvoa de Varzim, municípios que integram o projecto Clube das Autarquias Amigas do Voleibol.

Ver calendário da Golden European League 2018 e do Europeu 2019.

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS