06-JANEIRO-2016
MUNDIAL 2017: SUB-21 «AGRADECEM»
APOIO DO PÚBLICO


 FOTO: Arménio Belo

Portugal entrou hoje com o pé direito na Poule C de Qualificação Europeia para o Campeonato do Mundo de Sub-21 Masculinos ao vencer, por 3-1 (25-19, 25-21,  23-25 e 25-13) a Áustria, correspondendo assim ao apoio do público, que praticamente lotou o Centro Cultural de Viana do Castelo.
Amanhã, o seis lusitano defronta a Holanda, em jogo que será transmitido em directo (20h30) na Sport TV., enquanto os austríacos medem forças com os fortes sérvios (17h30).

Portugal entrou bem no jogo: com desenvoltura e confiança, adiantou-se no marcador (16-10) e começou a empolgar o público. Os austríacos reagiram e aproximaram-se (15-17), mas a equipa de Hugo Silva, com os blocos do capitão Bruno Cunha e a consistência no ataque de Lourenço Martins, logrou levar o barco a bom porto: 25-19.

No segundo parcial, Portugal demorou mais a aquecer (19-19), mas rubricou um ponta final de set imparável, sobretudo no ataque, e selou o triunfo com mais um ponto do seu capitão, natural de Viana do Castelo: 25-21.

No terceiro set, os portugueses, depois de recuperarem de uma desvantagem inicial (3-7), assumiram a liderança no marcador (10-9, 16-12), mas foram travados na parte final, quando os austríacos fizeram três pontos consecutivos (23-20), prelúdio do triunfo por 25-23.

No quarto e último parcial, Portugal assentou o seu jogo e actuou de forma mais descontraída, chegando com facilidade aos 20-9, com três serviços directos de Lourenço Martins, fechando o set com o resultado de 25-13, com um ponto no ataque da autoria de Bruno Cunha, o segundo melhor pontuador do jogo, com 22 pontos.
Lourenço Martins rubricou 24 pontos, mais quatro do que o austríaco Edin Ibrahimovic.
Ver estatística aqui

Bruno Cunha, capitão de Portugal: "Foi um bom resultado, frente a um adversário difícil. Esperamos vencer a Holanda amanhã para dar mais uma alegria a este público especial".

Hugo Silva, Treinador de Portugal:
"Temos uma equipa jovem, com quatro cadetes e que por isso sofre nos momentos de maior pressão. Os jogos com a Sérvia, a melhor equipa da poule, e com a Holanda vão ser muito difíceis, até porque creio que os holandeses, devido ao bom serviço dos sérvios, não puderam mostrar o que valem no primeiro jogo".

Declarações de Bruno Cunha e Hugo Silva aqui

Sérvios assumem favoritismo

No jogo inaugural, a Sérvia venceu a Holanda pela margem máxima (3-0: 25-12, 25-22 e 25-19), mostrando que é efectivamente o adversário a (a)bater na Poule C.

No primeiro set, e após um período de estudo mútuo (3-3), a Sérvia adiantou-se no marcador (8-3), com um serviço directo de Boris Busa e um bloco de Aleksa Polomac. Aliás, a eficácia do bloco e ataque da equipa orientada por Vladimir Vasovic fez a equipa disparar (18-9) rumo ao triunfo por claros 25-12 sobre a Holanda.

Os holandeses entraram com outra determinação no segundo set (16-13), mas os sérvios assentaram o seu jogo, sobretudo a recepção e defesa, igualaram a partida (21-21) e voltaram a vencer, desta vez por 25-22.

No terceiro set, e com uma dose extra de confiança pela forma como tinham vencido o set anterior, os sérvios mostaram-se sempre mais agressivos e depressa conseguiram conquistar uma vantagem (8-4), que lhes asseguraria a vitória por 25-19.

O sérvio David Mehic, com 15 pontos, foi o melhor pontador do jogo, enquanto Ivar De Waard foi o holandês mais concretizador, com 12 pontos.

Vladimir Vasovic, Treinador da Sérvia, reconheceu:
"É uma vitória muito importante para nós, principalmente por ter sido alcançada no primeiro jogo do torneio. Jogámos muito bem contra a Holanda e vamos preparar-nos agora para o jogo de amanhã, com a Áustria. Será um novo dia e, por isso, um novo jogo".

Mais informações: www.fpvoleibol.pt / www.fivb.com / www.cev.lu  

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS