15-NOVEMBRO-2016
VOLEIBOL SOLIDÁRIO: TODOS
QUEREMOS FAZER PARTE!


 

«NÓS FAZEMOS PARTE! VOLEIBOL SOLIDÁRIO» – é a proposta da campanha de solidariedade que será levada a cabo pela Federação Portuguesa de Voleibol durante a realização dos jogos de todos os escalões (femininos e masculinos), com especial ênfase nos jogos do Campeonato Nacional da I Divisão, durante o mês de Dezembro e que pretende apelar ao reconhecido espírito de solidariedade da Família do Voleibol.

A iniciativa, que terá lugar todos os fins-de-semana nos dias dos jogos, consistirá na recolha de alimentos não perecíveis (cereais, massas, farinhas, leite, conservas, etc.), bem como vestuário, calçado, produtos de limpeza e higiene pessoal, que serão posteriormente entregues à instituição C.A.S.A. (Centro de Apoio aos Sem Abrigo).

Esta campanha é aberta a todos os clubes e será dinamizada nos jogos disputados por qualquer escalão, durante o mês de Dezembro.
No dia do jogo, serão colocados junto às entradas do pavilhão contentores onde serão depositados os alimentos, que serão depois serão recolhidos por elementos ligados à FPV.

Recordamos que a FPV foi pioneira neste tipo de iniciativas envolvendo selecções nacionais em competições de alto nível ao promover a campanha «Um alimento em vez de um bilhete», que se revelou um enorme sucesso junto dos espectadores do 1.º Torneio da Poule A da 2.ª Ronda de Qualificação para o Campeonato da Europa de Seniores Masculinos de 2013, realizado no Pavilhão de Desportos de Vila do Conde, em Setembro de 2012.

Assim, quem pretender aderir a esta campanha que tentará proporcionar um dia diferente àqueles a quem a vida foi adversa, envie a sua resposta via e-mail (fpvoleibol@fpvoleibol.pt), até ao dia 21 de Novembro.

Nota: O C.A.S.A é uma associação sem fins lucrativos com 13 delegações activas espalhadas por todo o País que tem como finalidade prestar ajuda, de forma voluntária, aos sem-abrigo (confeccionando e distribuindo comida diariamente na rua ou em restaurantes solidários) e aos mais desfavorecidos, adolescentes e idosos, vítimas de violência ou maus-tratos, independentemente da sua nacionalidade, crença religiosa, política ou etnia.  

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS