27-JULHO-2016
HOLANDA E BÉLGICA LIDERAM
TORNEIO DAS 8 NAÇÕES

 


As selecções da Holanda e da Bélgica lideram, respectivamente, as Poules A e B do Torneio de 8 Nações, competição destinada a atletas Sub-17 femininos e que decorre, até domingo, no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos.
Ambas as selecções rubricaram, no primeiro dia de prova, triunfos pela margem máxima: as holandesas sobre a Suíça e as belgas frente a Portugal.
Nesta fase de grupos, a Selecção Nacional, orientada por Afonso Neves, defronta amanhã a França (18h00) e a Espanha (6.ª feira, 20h00).

Bélgica x Portugal, 3-0 (25-11, 25-23 e 25-20)

A Bélgica entrou melhor no jogo, tendo atingido o primeiro tempo técnico com uma vantagem de quatro pontos, após dois ataques rubricados por Camille Hannaert (8-4).
Um serviço directo de Oriane Moulin começou a hipotecar a hipótese de recuperação das portuguesas (12-6) e, na chegada à segunda paragem obrigatória, as belgas tinham já amealhado mais do dobro dos pontos das lusitanas (16-7).
Um serviço directo de Sofie Goossens e um ataque de Camille Hanaert deram o triunfo às jogadoras do Benelux: 25-11.
No segundo parcial, um serviço directo de Camille Hanaert fez mossas na recepção lusa (5-2) e obrigou Afonso Neves a reunir as suas pupilas. A conversa surtiu efeito e Matilde Calado, com um bloco, aproximou Portugal... A Bélgica voltou a fugir (8-3), mas Portugal não desistiu (8-6).
Três serviços directos consecutivos da inconformada Matilde Calado deram novo ânimo às portuguesas (10-10).
Portugal chegou à vantagem através de aum ataque de Catarina Candeias (12-11) para gáudio do público. Um serviço directo de Catarina Candeias empolgou ainda mais os espectadores (16-15). Novo serviço directo, este da autoria de Marta Cristo pôs o público ao rubro (18-16).
No autêntico braço-de-ferro que foi a recta final do set, as belgas mostraram-se mais consistentes e venceram por 25-23.
O terceiro set foi marcado por extremo equilíbrio até aos 15 pontos. Depois, a Bélgica fugiu e colocou-se em posição de fechar o set e o jogo (24-18), de nada valendo a reacção das portuguesas: 25-20.

Itália x Alemanha, 2-3 (16-25, 25-12, 20-25, 25-17 e 12-15)

A entrada fulgurante das italianas no jogo, com serviços directos de Fatim Kone e os blocos de Sara Fahr (4-0) indiciava uma supremacia que acabou por não se concretizar, sobretudo devido às dificuldades sentidas pelas transalpinas na recepção .
Assim, e a perder por 4-8, a Alemanha reagiu (7-8), passou para a frente no marcador com os serviços directos de Josepha Bock (10-9) e atingiu o segundo tempo técnico na liderança com mais um ponto no ataque da autoria de Lina Alsmeier (16-13).
Neste período, e com a sua capitã Pia Timmer a servir, as alemãs desfizeram uma igualdade (13-13) e construíram uma vantagem (19-13) que haveria de revelar-se decisiva: 25-16.
No segundo set, Fatim fez no ataque o 16-5, com a Itália a completar 6 pontos com Alessia Populini no serviço. Vitória, natural, da equipa de Marco Mencarelli por 25-12.
O terceiro set foi equilibrado até aos 12 pontos. Depois, uma série de falhas da Itália permitiu o distanciamento da Alemanha (16-12).
Alice Tanase ainda igualou (19-19), mas as germânicas selaram o triunfo... com um erro das adversárias: 25-20.
As italianas aprenderam a lição e cedo começaram a somar pontos no quarto set (16-10, 19-11) até à vitória por 25-17, com um amorti de Alice Tanase.
O quinto e decisivo set começou sob o signo do equilíbrio (5-5) e assim se manteve (8-8) até aos 10 pontos, altura em que a Alemanha se chegou à frente (14-11), acabando por vencer por 15-12 o set... e o primeiro jogo da Poule A.

Holanda x Suíça, 3-0 (25-16, 25-20 e 25-10)

Início de jogo extremamente equilibrado devido, sobretudo, ao estudo mútuo realizado pelas duas equipas, tão receosas da defesa alta contrária que desperdiçavam pontos no ataque (8-8).
Após o primeiro tempo técnico, as holandesas aceleraram o seu jogo ofensivo, sobretudo através de Hester Jasper e, mais calmas, construíram uma vantagem significativa (16-11), que alargaram pouco depois (22-15), antes de fecharem o parcial com o resultado de 25-16.
No segundo parcial, a Holanda entrou em força (10-6), mas as helvéticas depois de acertarem o seu jogo defensivo, assaltaram a liderança do marcador (13-11).
A equipa de Julien Van de Vyver não acusou o golpe e, paulatinamente, foi ganhando terreno (20-18) até selar o set com o resultado de 25-20 com dois serviços directos de Hester Jasper.
O terceiro set teve pouca história. Moralizadas com a forma como tinham vencido os parciais anteriores, as holandesas cedo trataram de trabalhar (16-6, 20-8) para a vitória, que abraçariam aos 25-10, por intermédio de Rianne Vos.


Espanha x França, 1-3 (25-22, 24-26, 19-25 e 15-25)

Início de jogo extremamente incaracterístico, mas que se ficou a dever à garra com que as duas equipas se batiam por qualquer ponto: as «nuestras hermanas» a darem um passo em frente (3-1), mas as gaulesas a recuperarem rapidamente, com dois serviços directos de Mahe Mauriat, e a atingirem o primeiro tempo técnico em vantagem (8-6).
Seria também com dois serviços directos, da capitã Raquel Castellanos, que a Espanha voltaria à liderança (11-9).
Mostrando um espírito de equipa notável, as espanholas fizeram quatro pontos consecutivos (20-15), mas a também aguerrida formação francesa respondeu à altura (20-18) e, com um bloco, pressionou ainda mais (21-20). Com um serviço directo, Amandha Sylves igualou (22-22), mas as francesas não aguentaram a pressão do final do set e ofereceram, com erros, o triunfo às suas adversárias: 25-22.
Entrada de rompante das gaulesas no segundo parcial (4-0), com um ataque de 2.ª linha de Amélie Rotar... Um serviço directo de Maeliss Graw aumentou a vantagem (10-5). As espanholas empertigaram-se e, com um serviço directo, aproximaram-se perigosamente (10-11), acabando por passar para a frente. Não obstante as francesas terem chegado ao segundo tempo técnico em vantagem (16-14), as espanholas voltaram a equilibrar (16-16) com um serviço directo de Guadalupe Mamone e passaram para a frente com outro serviço, este de Jimena Gayoso.
Contudo, a melhor ponta final das francesas foi recompensada com o triunfo no set: 26-24.
No terceiro set, um bloco de Marie Nevot distanciou as francesas (10-7). Novo bloco, desta vez de Maeliss Graw manteve a equipa de Fabrice Vial em vantagem (14-9). E mais uma defesa alta (17-11) das francesas, desta vez para a reacção das espanholas (18-17), com um ataque de Loreto Casal.
Porém, o maior discernimento das francesas na recta final valeu-lhes novo triunfo: 25-19.
Um ataque de segunda linha de Amélie Rotar pôs a nu as dificuldades das espanholas em travar as incursões ofensivas das francesas (4-0) e um bloco de Jade Cholet facilitou ainda mais a vida às tricolores (6-0), que atingiram invictas o primeiro tempo técnico (8-0).
A vitória no set e no jogo acabou por surgir, com naturalidade, aos 25-15.

Mais informações aqui

Calendário dos jogos

 Date / Dia

#

Time / Hora

Matches / Jogos

 

27.07.2016

 PA-1 

14h00

ITA - GER

 PA-2 

16h00

NED - SUI

 PB-1 

18h00

ESP - FRA

 PB-2

20h00

BEL - POR

 

28.07.2016

 PA-3 

14h00

GER - SUI

 PA-4 

16h00

ITA - NED

 PB-3 

18h00

FRA - POR

 PB-4 

20h00

ESP - BEL

 

29.07.2016

 PA-5 

14h00

NED - GER

 PA-6 

16h00

SUI - ITA

 PB-5 

18h00

BEL - FRA

 PB-6 

20h00

POR - ESP

 

30.07.2016

 SF-4 

14h00

3rd Pool A x 4th Pool B

 SF-3 

16h00

3rd Pool B x 4th Pool A

 SF-2 

18h00

1st Pool A x 2nd Pool B

 SF-1 

20h00

1st Pool B x 2nd Pool A

 

31.07.2016

 F-4 

14h00

Loser SF-4 x Loser SF-3

 F-3 

16h00

Winner SF-4 x Winner SF-3

 F-2 

18h00

Loser SF-2 x Loser SF-1

 F-1 

20h00

Winner SF-2 x Winner SF-1

A competição está dividida em duas poules [Ver + info aqui]:
Poule A - Itália, Alemanha, Holanda e Suíça
Poule B - Espanha, França, Bélgica e PORTUGAL

No sábado, os 3.ºs classificados de cada poule cruzam-se com os 4.ºs classificados da poule contrária, o mesmo acontecendo com os 2.ºs e os 1.ºs classificados.
Destes últimos jogos sairão os finalistas da prova, que se defrontarão às 20h00 de domingo [Ver calendário de jogos aqui].

Espectáculos a não perder... no Volei TV. Todos os jogos podem ser seguidos em directo aqui

As imagens dos jogos chegarão ao público através do site da FPV (www.fpvoleibol.pt) ou do canal YouTube do Volei TV, disponível aqui

Mais informações: www.fpvoleibol.pt / Facebook

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS