26-JUNHO-2016
LIGA MUNDIAL: SELECÇÃO NACIONAL
VIAJA PARA A FINLÂNDIA


O Canadá venceu hoje, em Saskatoon, sede da Poule F2, a Selecção Nacional de Seniores Masculinos por 3-1 (24-26, 25-15, 25-23 e 25-21), sendo agora a única equipa ainda invicta na classificação geral das poules da Fase Preliminar da Liga Mundial 2016.
Apesar do evidente poderio dos canadianos – que mesmo não utilizando a sua estrela (Gavin Schmitt) estão visivelmente mais adiantados na sua preparação e entrosamento, mercê, sobretudo, da qualificação olimpica que disputaram, com êxito, em Maio – Portugal até poderia ter conseguido somar pontos, se a recuperação no terceiro set (21-22), quando estava a perder por 18-22 tivesse tido outro corolário e... se não falhasse tantos serviços ao longo de todo o jogo, tendo sido este fundamento o calcanhar de Aquiles de um conjunto que, embora ainda a espaços, consegue mostrar potencial para se bater com qualquer equipa merecedora de atingir a Final Four, 9 e 10 de Julho, em Matosinhos.

No próximo fim-de-semana, cumpre-se a terceira etapa da Fase Preliminar, com Portugal e Canadá a voltarem a encontrar-se em Tampere, onde enfrentarão também a equipa da casa, Finlândia, e Cuba.
A Selecção Nacional viaja amanhã para a Finlândia, onde vai disputar a Poule I2,com o seguinte itinerário (horas locais dos três países):

Saskatoon / Toronto (AC 1124) – 12h10 / 17h19
Toronto / Reiquiavique, Islândia (FI 602) – 21h05 / 06h20
Reiquiavique / Helsínquia (FI 342) – 07h30 / 13h50

Hoje, e sob a arbitragem de Ricardo Celso Cabrero (Argentina) e Ricardo Iglesias (Cuba), as equipas alinharam:
Portugal - Marcel Gil, Marco Ferreira, Alexandre Ferreira, Tiago Violas, André Lopes e Fabrício Silva (Kibinho); Ivo Casas (Libero).

Canadá
– Tyler Sanders, Nicholas Hoag, Justin Duff, Toontje Van Lankvelt, Daniel Vandoorn e Steven Marshall; Blair Cameron Bann  (Libero). Ver ficha de jogo aqui

1.º Set – Início algo incaracterístico, com Portugal a oferecer ao Canadá quatro pontos no serviço e mesmo assim a conseguir manter-se colado ao seu adversário no marcador (6-8).
Um bloco de Tiago Violas/Kibinho deu a liderança a Portugal (10-9). Novo bloco obrigou Glenn Hoag a pedir tempo para instruir os seus jogadores, mas Portugal não se ressentiu da paragem (13-10), tendo chegado ao segundo tempo técnico ainda em vantagem (16-14)..
Um bloco de Alex Ferreira/Kibinho manteve Portugal na frente (20-17) e Glenn Hoag voltou a chamar os seus pupilos.
O Canadá pagou na mesma moeda e um serviço directo de Frederic Winters obrigou Francisco dos Santos a cortar o ímpeto dos jogadores locais (20-19).
Debalde, já que um ataque de Justin Duff (SL Benfica), logo seguido de um bloco, equilibrou a contenda (21-21).
O capitão Alex Ferreira recuperou a liderança e, num ponto muito contestado pelos canadianos, fez o 24-22. Novo serviço falhado pelos lusitanos manteve o braço-de-ferro (24-23).
O 1,97 metros de Lankvelt e a sua boa impulsão valeram a igualdade aos canadianos, mas um ataque falhado por Nicholas Hoag voltou a dar a liderança a Portugal, que fechou com o set com chave de ouro, ou seja, com um serviço directo de Filipe Cveticanin: 26-24.

2.º Set – Novamente muito equilíbrio nos momentos iniciais, com um ataque de Steven Marshall a dar a vantagem mínima ao Canadá (8-7).
Porém, um período de desconcentração dos portugueses, que Chico dos Santos tentou alterar pedindo tempo, permitiu a fuga dos canadianos (10-7).
Um serviço falhado e um erro no ataque aumentaram a clivagem pontual (14-8). E foi com mais um serviço falhado que os portugueses viram os canadianos reforçarem a sua confiança (16-10).
Portugal construia no ataque, mas desperdiçava no serviço. A juntar a isso, algumas decisões da arbitragem desestabilizaram os portugueses, que viram ser-lhes mostrados três cartões vermelhos, que transformaram um resultado de 18-12 noutro muito mais robusto (21-12), que praticamente sentenciava o set. Alex ainda tentou remar contra as adversidades, mas eram tarde demais e a equipa da casa fechou com o resultado de 25-15, através de um bloco.

3.º Set – Uma decisão errada do árbitro argentino, seguida de um cartão vermelho a Alex deu os primeiros dois pontos ao Canadá...
Dois pontos consecutivos de Filip Cveticanin (ataque e serviço) igualaram e Marco Ferreira tratou de atacar a liderança (4-3), mas dois serviços desperdiçados pela equipa das quinas originaram novo emparelhamento (5-5).
Um ataque indefensável de Alex Ferreira deu novamente vantagem aos portugueses (8-7).
Um lance espectacular com a bola a ser jogada in extremis com recurso a um toque do pé e um bloco de Marco Ferreira animaram as hostes lusitanas (11-9), mas por pouco tempo, já que três pontos consecutivos de Nicholas Hoag no ataque equilibraram novamente o marcador (12-12).
E um ataque falhado e um bloco de Duff catapultaram os canadianos (16-14), que ainda mais confiantes ficaram com os dois pontos consecutivos conseguidos por John Gordon Perrin no ataque (22-18).
Alex facturou mais um ponto no ataque e Glenn Hoag parou o jogo (22-20).
Um bloco de Kibinho/Alex fez o treinador canadiano repetir o gesto (22-21).
Sempre numa toada de equilibrio, o Canadá conseguiu vencer o  parcial com o resultado de 25-23, com um ponto de Van Lankvelt.

4.º Set – Duas excelentes defesas de João Fidalgo não impediram a vantagem inicial (2-1) do Canadá, que logo tratou de expandi-la (6-3, 8-5).
Dois ataques falhados por Portugal avolumaram a diferença à passagem da segunda paragem obrigatória (16-11).
A perder por 18-22, Portugal ainda tentou reagir, mas o Canadá não facilitou e acabou por selar o set, tal como tinha feito no parcial anterio, com um ponto de Van Lankvelt no ataque: 25-21.

Alexandre Ferreira, com 21 pontos, cotou-se como o melhor pontuador, enquanto Van Lankvelt foi o melhor artilheiro dos canadianos, com 16 pontos. Ver estatística aqui

Ver declarações de Filip Cveticanin aqui

Mais reacções ao jogo de hoje aqui e fotos aqui

Comitiva portuguesa que viaja para Tampere

Nome

Pos.

Clube

Ivo Casas Libero SL Benfica
Marcel Gil Central Monteros VC (ARG)
João Oliveira Zona 4 SL Benfica
Miguel Rodrigues Distribuidor LPR Piacenza (ITA)
Hugo Gaspar Oposto SL Benfica
Tiago Violas Distribuidor AJ Fonte do Bastardo
Marco Ferreira Oposto Toulouse (FRA)
André Lopes Zona 4 SL Benfica
Alexandre Ferreira Zona 4 Ziraat Bankasi (TUR)
Fabrício Silva Central SC Espinho
Filip Cveticanin Central Castêlo da Maia GC
João Fidalgo Libero AJ Fonte do Bastardo
 Comitiva
Team Manager – Carlos Prata
Treinador Principal – Francisco dos Santos
Treinador Adjunto – Hugo Silva
Médico – Diogo Dias
Fisioterapeuta – Gustavo Figueiredo
Estatístico – Ricardo Rocha

Contactos no Canadá

Alojamento: Hotel SASKATOON INN
Tel: +1 403-266-1980
Fax: +1 403-205-5460

Pavilhão:: SaskTel Centre
Capacidade:
5.300 espectadores 

Contactos na Finlândia (Tampere)

Alojamento: SOKOS HOTEL ILVES
Tel: +358 20 1234 631
Fax: +358 3 5698 6263

Pavilhão:: Tampere Ice Arena
Capacidade:
6.400 espectadores 

 

Como organizador, Portugal está já apurado para a Final Four da Liga Mundial 2016, que acolhe nos dias 9 e 10 de Julho, no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos.

A Selecção Nacional disputa a Fase Intercontinental, participando nas seguintes poules:
A2 – Holanda, Portugal, Turquia e Eslováquia. Na Turquia (Izmir), de 17 a 19 de Junho de 2016.
F2 – Canadá, China, Coreia do Sul e Portugal. No Canadá (Saskatoon), de 24 a 26 de Junho de 2016.
I2 – Canadá, Portugal, Finlândia e Cuba. Na Finlândia (Tampere), de 1 a 3 de Julho de 2016.

A Final Four será disputada por quatro equipas: o organizador (Portugal) e os três melhores classificados na Fase Intercontinental.

Jogos em directo da Poule I2 (Tampere/Finlândia)

1 de Julho – Portugal x Finlândia (16h40): Directo na Sport TV
2 de Julho
– Portugal x Canadá (13h40): Directo na Sport TV
3 de Julho
– Portugal x Cuba (13h10): Directo na Sport TV

NOTA: Os pedidos de acreditação para a Final Four devem ser efectuados online aqui

Mais informações: www.fivb.org / www.fpvoleibol.pt/WL2016

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS