17-JUNHO-2016
TURQUIA MAIS
FORTE EM CASA


A Turquia venceu hoje a Selecção Nacional de Seniores Masculinos por 3-1 (25-22, 25-20, 28-30 e 25-19) em jogo arbitrado pela alemã Heike Kraft e o saudita Khaled Al-Zughaibi e disputado em Izmir, onde está a ser realizada a Poule A2 da Liga Mundial 2016.
Amanhã (12h30 em Portugal), a equipa portuguesa mede forças com a Holanda, que hoje venceu (3-1) a Eslováquia.

Francisco dos Santos fez alinhar de início Marcel Gil, Marco Ferreira, Alexandre Ferreira, Fabrício Silva (Kibinho), Miguel Rodrigues e André Lopes e Portugal entrou muito bem no jogo e cedo se distanciou do seu opositor: 4-1, com um bloco duplo de Marcel Gil/André Lopes.
Dois pontos consecutivos no ataque rubricados por Gungor Burak aproximaram os turcos (7-6), mas um serviço desperdiçado deu dois pontos de vantagem a Portugal (8-6).
Um serviço directo do capitão Kiyak Ulas permitiu a igualdade, para logo de seguida Burak colocar a Turquia na liderança do marcador pela primeira vez no set (11-10).
Marco Ferreira equilibrou (12-12), mas Hayirli Ozkan recuperou a vantagem para a Turquia, atingindo-se o segundo tempo técnico com o resultado de 16-13 favorável à equipa orientada pelo italiano Emanuelle Zanini.
Os portugueses acusavam dificuldades na recepção dos fortes serviços e, depois, não conseguiam ultrapassar o bloco adversário e os turcos faziam pressão nos pontos mais sensíveis dos portugueses, somando pontos (17-13).
A somar a isso, os portugueses, procurando fazer pontos no serviço, acabavam por falhar nessa acção ofensiva.
Contudo, foi com um serviço directo que Alex Ferreira recuperou terreno e animou as hostes lusitanas (20-18), obrigando Zanini a reunir-se com os seus jogadores. Um bloco do seu irmão Marco e novo serviço directo de Alex igualaram a contenda num momento-chave (20-20).
Uma decisão duvidosa da equipa de arbitragem deu vantagem aos turcos, mas Marco Ferreira recuperou o equilíbrio pontual (21-21).
Com Gunes Faik Samet a servir e Hayirli Ozkan a facturar no ataque, a Turquia chegou-se à frente (24-21) e fechou o set com o resultado de 25-22 através de um bloco do mesmo Ozkan.

No segundo set, Coskun Serhat, que tinha sido o melhor pontuador no parcial anterior, com cinco pontos, continuou a facturar e a empolgar os espectadores (4-2).
Marco Ferreira tentava lutar contra a maré e somava o seu quinto ponto no ataque, mas os turcos conseguiram levar o barco a bom porto e chegaram ao primeiro tempo técnico com uma vantagem de três pontos (8-5).
A perder por 7-11, Portugal empertigou-se e Kibinho fez o 11-12, colocando a equipa lusa novamente na luta.
Todavia, foi com um ponto de Cin Kadir que se chegou à segunda paragem obrigatória (16-12).
Chico dos Santos fez entrar Tiago Violas e Hugo Gaspar e a estratégia surpreendeu os turcos (16-14, 17-16, 18-17).
Vendo-se em perigo, os turcos aceleraram o seu jogo ofensivo, onde mandavam Coskun Serhat e Gunes Faik Samet (21-17).
Mais uma decisão polémica – os turcos fizeram falta na rede que não foi considerada pelos árbitros – desconcentrou os portugueses e deu ainda mais vantagem aos turcos (23-18), que não tardaram a fechar o set: 25-20.

No terceiro set, continuaram evidentes as dificuldades dos portugueses em ultrapassar o bloco dos turcos, com estes a fazerem três pontos consecutivos com esta acção e a distanciarem-se no marcador (6-3). Pior: um serviço directo de Coskun Serhat - bateu na rede e caiu logo em território luso - avolumou a diferença: 8-4.
Dois pontos consecutivos de Alex amenizaram a desvantagem (7-10), mas o bloco otomano voltou a funcionar em pleno e Portugal começou a ver fugir o seu adversário ((12-7).
Os portugueses reuniram forças e Alex voltou a facturar no ataque (12-10), mas o artilheiro Coskun respondeu à altura (16-13).
Novamente Alex a (im)pressionar e a colocar Portugal a um ponto (16-15).
Portugal aproximava-se com os ataques de Alex mas depois desperdiçava essa conquista no serviço (19-17) e os turcos tinham aí o seu balão de oxigénio a ser constantemente insuflado.
Gungor, com um serviço directo, pôs ao rubro a animada assistência (21-18).
Cin fez o 23-19 e o 24-20... Com André Lopes no serviço, dois blocos, de Alex e Kibinho aproximaram perigosamente Portugal (24-23). Um ataque falhado pelo distribuidor turco e um ataque eficaz de Alex viraram o resultado (25-24). Um serviço directo de Cin deu novamemte vantagem à Turquia (26-25). Coskun segurou a vantagem (27-26), mas Marco Ferreira voltou a igualar e Cveticanin passou Portugal para a frente (28-27). Um serviço falhado fez tudo voltar à estaca zero, mas Hugo Gaspar não desistiu (29-28) e um serviço explosivo de Alex fez o resto: 30-28, com o artilheiro lusitano a facturar o seu 12.º ponto neste set.

A Turquia entrou melhor no quarto set (3-1, 4-2). Um bloco de Cveticanin reduziu para a diferença mínima, mas Gungor distanciou novamente e Turquia (8-6).
Kadir Cin mostrava-se extremamente eficaz no ataque e Portugal, que continuava a falhar no serviço, não conseguia aproximar-se (16-13).
Um ataque e um bloco de Marco Ferreira relançaram Portugal (19-20), mas os turcos voltaram a fugir (22-19) e ainda mais quando um serviço muito feliz lhes deu o 24.º ponto, pelo que não sentiram problemas em fechar com o resultado de 25-19. 

Alexandre Ferreira, com 22 pontos (17 ataques, 3 serviços e 2 blocos) foi o melhor pontuador do jogo, com o turco Serhat Coskun a rubricar 18 pontos. Ver estatística aqui

O zona 4 português salientou:
"Em relação ao jogo de hoje, não se podia pedir muito, pois foi o nosso primeiro jogo oficial. Creio que tivemos grandes momentos, mas também muitas quebras e muitos erros básicos.
Acho que o nosso sideout tem de melhorar muito. Conseguimos ganhar o terceiro set, mas depois não fomos capazes de fazer o mesmo no quarto porque ainda falta acertar alguns pormenores no nosso jogo. Estamos a disputar esta poule para aprendermos e amanhã, frente à Holanda, uma selecção que entrou a vencer [3-1 à Eslováquia] teremos de rectificar os erros que cometemos hoje".

Ver declarações do distribuidor Miguel Tavares Rodrigues aqui e informações adicionais aqui

Os jogos de Portugal na Poule A2 podem ser seguidos em directo na Sport TV ou via live streaming/FIVB:
Amanhã
– Portugal x Holanda (12h30): Directo na Sport TV2 ou aqui
Domingo
– Portugal x Eslováquia (12h30): Directo na Sport TV2 ou aqui

Contactos

Alojamento: Double Tree by Hilton Hotel (Izmir)
Tel: +90 232 402 02 02

Pavilhão: Izmir Ataturk Volleyball Hall
Capacidade:
6.000 espectadores 

Como organizador, Portugal está já apurado para a Final Four da Liga Mundial 2016, que acolhe nos dias 9 e 10 de Julho, no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos.

Até lá, a Selecção Nacional vai disputar a Fase Intercontinental, participando nas seguintes poules:
A2 – Holanda, Portugal, Turquia e Eslováquia. Na Turquia (Izmir), de 17 a 19 de Junho de 2016.
F2 – Canadá, China, Coreia do Sul e Portugal. No Canadá (Saskatoon), de 24 a 26 de Junho de 2016.
I2 – Canadá, Portugal, Finlândia e Cuba. Na Finlândia (Tampere), de 1 a 3 de Julho de 2016.

A Final Four será disputada por quatro equipas: o organizador (Portugal) e os três melhores classificados na Fase Intercontinental.

Jogos em directo da Poule A2 (Izmir/Turquia)

17 de Junho – Turquia x Portugal (15h30): Directo na Sport TV2 ou aqui
18 de Junho
– Portugal x Holanda (12h30): Directo na Sport TV2 ou aqui
19 de Junho
– Portugal x Eslováquia (12h30): Directo na Sport TV2 ou aqui

Jogos em directo da Poule F2 (Saskatoon/Canadá)

25 de Junho – Portugal x China (00h30): Directo na Sport TV
26 de Junho
– Portugal x Coreia (23h10*): Directo na Sport TV
27 de Junho
– Portugal x Canadá (01h00): Directo na Sport TV

Jogos em directo da Poule I2 (Tampere/Finlândia)

1 de Julho – Portugal x Finlândia (16h40): Directo na Sport TV
2 de Junho
– Portugal x Canadá (13h40): Directo na Sport TV
3 de Junho
– Portugal x Cuba (13h10): Directo na Sport TV 

*horário alterado

Mais informações: www.fivb.org

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS