13-MARÇO-2016
SL BENFICA ERGUE A TAÇA
DE PORTUGAL PELA 16.ª VEZ


A equipa de seniores masculinos do SL Benfica ergueu pela 16.ª vez o troféu da Taça de Portugal ao vencer hoje, no pavilhão Jorge Galamba Marques, na Figueira da Foz, a AJ Fonte do Bastardo por 3-1 (25-19, 20-25, 25-19 e 25-17), na final da competição, arbitrada por Avelino Azevedo e Ricardo Ferreira. [Fotos: José L. Rodrigues]

O jogo começou da melhor forma, com as equipas a apostarem em serviços agressivos e contra-ataques rápidos, daí resultando um espectáculo que empolgou o muito e entusiástico público presente.
Apesar do equilíbrio inicial, a equipa continental conseguiu ter um ligeiro ascendente (8-6, 11-8), que sofreu um aumento por Roberto Reis aos 13-9, mas foi logo reduzido com um serviço directo de João José (13-10).
Ivan Kolev fez o 15-10, mas Alexey Cheremisin amenizou a diferença (15-12). Contudo, à chegada ao segundo tempo técnico, o SL Benfica liderava por quatro pontos (16-12), diferença que Ivan Kolev conseguiu manter (17-13).
A confiança dos benfiquistas abalou um pouco as hostes açorianas (19-13, 20-14) e ainda mais quando o capitão Hugo Gaspar abriu caminho (21-15) para a vitória, que acabou por surgir aos 25-19.

O início do segundo set foi ainda mais equilibrado que o primeiro. Com igualdades sucessivas, ditadas, sobretudo, pela eficácia dos respectivos ataques, acabou por ser através de um serviço directo (Gerson Pereira) que a equipa de Alexandre Afonso chegou em vantagem ao primeiro tempo técnico (8-7).
Os lisboetas reagiram e o central Flávio Soares (Zelão), que havia de se tornar o MVP do jogo, colocou a sua equipa na frente do marcador (9-8). Os açorianos responderam à altura e um ataque de Caíque Silva voltou a pôr a AJF Bastardo na liderança da marcha do marcador (10-9). João José, bem ao seu estilo, manteve a cadência (12-11), mas seria Cheremisin a aumentar para dois pontos a diferença entre as duas equipas.
O SL Benfica voltou a aproximar-se ao aproveitar um ataque para fora dos açorianos (14-14), mas Gerson Pereira e Caíque Silva (bloco e ataque) voltaram a dar vantagem à AJF Bastardo à chegada ao segundo tempo técnico (16-15).
O mesmo Caíque aumentou a contagem e José Jardim reuniu com os seus jogadores.
A paragem não teve, porém, o desfecho esperado, já que a AJF Bastardo não vacilou e conseguiu aumentar a diferença... com dois ataques falhados pelos encarnados, na tentativa para fugir ao alto bloco constituído por João José e Cheremisin (20-17).
Jardim fez entrar Justin Duff e André Lopes, mas o SL Benfica voltou a atacar para... fora (21-17), e o treinador teve de voltar a chamar os seus jogadores.
Nova falha do SL Benfica, agora no serviço, aproximou ainda mais os açorianos do triunfo no parcial (22-18), que acabaria de se concretizar por intermédio de Gerson Pereira: 25-20.

O bom momento da AJF Bastardo prolongou-se no terceiro set (4-1). Um serviço directo (feliz) de Zelão colocou os tricampeões nacionais na luta (4-3), mas Gerson Pereira logrou manter a vantagem dos açorianos (8-7).
O SL Benfica passou para a frente pela primeira vez aos 11-10 e agarrou a liderança no marcador com unhas e dentes (14-11) até à segunda paragem obrigatória (16-13) e para além desta (18-14).
Um ataque de Cheremisin travado pelo bloco dos tricampeões nacionais (20-15) fez subir em flecha a confiança das hostes  benfiquistas... e um ataque falhado pelo oposto russo ainda mais (23-17). E foi com um serviço falhado pelo seu adversário que o SL Benfica selou a vitória no terceiro set: 25-19.

O SL Benfica entrou de rompante no quarto set: agressivo no serviço e eficaz nas acções junto à rede, através de André Lopes e Hugo Gaspar, começou desde cedo a construir uma importante vantagem (6-2, 8-4).
Um serviço de André Lopes deu ainda mais ânimo ao SL Benfica (10-4) e desestabilizou um pouco a AJF Bastardo, que atacou para fora (11-4), obrigando Alexandre Afonso a reunir os seus jogadores.
A paragem surtiu um certo efeito, já que o SL Benfica desperdiçou dois ataques (11-6) fruto da pressão contrária. Um serviço directo de Rui Moreira aproximou ainda mais a AJF Bastardo (12-8), mas um bloco de Kolev a Caíque, seguido de um ataque de Hugo Gaspar e de um erro algo infantil voltou a tornar tudo mais complicado para os açorianos (16-10).
O SL Benfica blocou a reacção dos insulares (18-11) e foi com uma certa naturalidade que foi somando pontos no ataque e no bloco até ao triunfo por 25-17.

Caíque Silva, Hugo Gaspar e Zelão, todos com 16 pontos, foram os melhores pontuadores do jogo.

Prémios

Melhor Pontuador - Caíque Silva

Recebedor - Ivo Casas

Líbero - João Fidalgo

Blocador - Flávio Soares (Zelão)

Distribuidor - Paulo Renan

MVP (Jogador Mais Valioso) - Zelão

No final, o Capitão benfiquista, Hugo Gaspar, atribuiu a vitória na Taça aos seus colegas de equipa e ao público encarnado. Ver vídeo aqui

José Jardim, Treinador do SL Benfica, salientou a postura dos seus jogadores:
"Esta equipa é ambiciosa e mostrou mais uma vez que procura ansiosamente atingir as finais com o objectivo de conquistar mais troféus. Sempre com toda a determinação e humildade, como se fosse a sua primeira vitória".

Alexandre Afonso, Treinador da AJF Bastardo, reconheceu:
"Foi um jogo extremamente difícil para nós, contra o mais sério candidato a ser campeão nacional e vencedor da Taça, que atravessa um bom momento porque está inserido numa competição muito forte como a Challenge Cup, enquanto nós estamos sem algum ritmo devido à paragem no Campeonato Nacional. Penso que essa terá sido a principal causa da nossa irregularidade nesta Final.
Quanto ao jogo, começámos mal, tentámos compor a situação com a vitória no segundo set, mas depois falhámos ao não conseguirmos resolver nem as situações difíceis nem as fáceis criadas pelo nosso adversário".

 O SL Benfica reforçou o facto de ser a equipa com mais títulos conquistados, o primeiro em 1965/1966 e o último em 2015/2016, tendo erguido o troféu por cinco vezes nas últimas dez finais. Ver http://www.fpvoleibol.pt/tacadeportugal.php

O SC Espinho é o segundo clube com maior número de taças (11). Foi o primeiro vencedor da competição, em 1964/1965, tendo conquistado o seu último troféu em 2007/2008.
Detém o recorde de maior número de taças conquistadas consecutivamente (6), entre a época de 1995/1996 e de 2000/2001.

Resultados das últimas dez finais
2016 – SL Benfica x AJF Bastardo, 3-1
2015 – SL Benfica x SC Espinho, 3-0
2104 – Castelo da Maia GC x AJF Bastardo, 3-2
2013 – AJF Bastardo x Vitória SC, 3-0
2012 – SL Benfica x AA Espinho, 3-1
2011 – SL Benfica x SC Espinho, 3-0
2010 – Castelo da Maia GC x SL Benfica, 3-1
2009 – Vitória SC x SC Espinho, 3-2
2008 – SC Espinho x Vitória SC, 3-0
2007 – SL Benfica x Castelo da Maia GC, 3-0

Ver fotos aqui 

Mais informações: Competição / Taça de Portugal - masculinos

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS