Federação Portuguesa de Voleibol - Notícias

26-NOVEMBRO-2015
VOLEIBOL SENTADO LANÇA
RAÍZES NO ALENTEJO


 

O projecto federativo Voleibol Sentado está a começar a lançar as suas raízes no coração do Alentejo.

Depois da CERCI de Beja (Cooperativa de Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de Beja, CRL), foi a vez da CERCICOA (Cooperativa de Educação e Reabilitação de Crianças Inadaptadas e Solidariedade Social dos concelhos de Castro Verde, Ourique e Almodôvar) abraçar esta vertente do Desporto Adaptado.

Paulo Pinho, Diretor Técnico Regional da Associação de Voleibol do Alentejo e Algarve (AVAL), reuniu-se, ontem, em Almodôvar com o Presidente da CERCICOA, António Matias, que se mostrou receptivo ao projecto e deu garantias na adesão a este novo projecto federativo.
No seguimento deste encontro de esclarecimento e promoção do Voleibol Sentado, começaram a ser percepcionadas algumas intenções de actividades a desenvolver pelo Departamento de Desporto Adaptado da CERCICOA e que receberão o apoio tanto da AVAL como da Federação Portuguesa de Voleibol (FPV), cujos técnicos responsáveis pelo Voleibol Sentado fornecerão formação e desmonstrações práticas.

A AVAL tem ainda planeadas mais algumas visitas pelas regiões alentejana e algarvia para ajudar na divulgação do Voleibol Sentado, agendadas para o decurso do mês de Dezembro:
Moura – APPACDM - Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental
Beja – Centro de Paralisia Cerebral
Odemira – Associação de Paralisia Cerebral de Odemira
São Bartolomeu de Messines – Casa do Povo de Messines

 Na ementa, o mesmo menu: promoção dos projectos federativos que mais se adeqúem à realidade de cada uma das instituições.

Mais informações em www.avalentejo.org

 

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS