19-JUNHO-2015
HOLANDA MAIS FORTE
NOS MOMENTOS DECISIVOS

A Holanda venceu hoje Portugal por 3-0 (25-18, 25-21 e 25-23) no MartiniPlaza, em Groningen.
As duas selecções voltam a encontrar-se amanhã (16h10 / Sport TV) para fechar a quarta jornada da Poule E da Liga Mundial.
Hoje, a Holanda esteve igual a si própria, muito forte no ataque e no serviço, e a Selecção Nacional de Seniores Masculinos sentiu problemas em lidar com tais argumentos. Embora tenha cometido apenas mais um erro do que o seu opositor, a equipa liderada por Hugo Silva não conseguiu superiorizar-se nas jogadas cruciais da recta final dos sets, ao contrário do seu adversário, que possui jogadores que fazem valer a sua experiência nesses momentos, como Nimir Abdel-Aziz, Jeroen Rauwerdink ou Dick Kooy, ou a sua altura, caso de Ray Van Dijk (2,14 metros), o melhor pontuador do jogo, com 15 pontos, apenas mais dois do que Fabrício Silva (Kibinho).

A turma das quinas até entrou bem no jogo. Encorajada por Dick Kooy e Nimir Abdel-Aziz terem falhado os respectivos serviços, jogadores que fazem dessa acção uma das suas melhores armas, a equipa de Hugo Silva liderou o marcador (3-1) e chegou em vantagem ao primeiro tempo técnico (8-6), com um bloco de Kibinho ao gigante Kay Van Dijk.
A Holanda reagiu e foi recompensada com igualdade através de um serviço algo feliz de Kooy e... um ataque para fora de Van Dijk, que o árbitro considerou ponto (9-9).
A Selecção Nacional acusou um pouco o golpe e deixou crescer o seu adversário, que chegou à segunda paragem obrigatória já com uma vantagem de dois pontos (16-14).
Hugo Silva foi obrigado a reunir com os seus jogadores quando o distribuidor Abdel-Aziz fez dois pontos consecutivos e colocou a Holanda a vencer por 19-15.
Mas o Seleccionador Nacional seria obrigado a chamar os seus jogadores, já que a Holanda aumentou o score para 21-15 em jogadas algo consentidas.
Com a experiência e o marcador a pender para o lado dos locais, o set acabou aí: os holandeses controlaram as operações e somaram os pontos necessários com ataques de Dick Kooy e Jeroen Rauwerdink: 25-18.

No segundo parcial, Portugal voltou a entrar bem: recuperou de uma desvantagem (2-4) e passou a liderar o marcador (7-5), mas a Holanda respondeu à altura, chegando ao primeiro tempo técnico a vencer (8-7).
Marco Ferreira retomou a liderança (11-10), mas os holandeses voltaram a passar para a frente graças a um serviço directo de Abdel-Aziz (12-11) e atingiram o segundo tempo técnico com uma vantagem de três pontos, selados com um bloco de Van Dijk (16-13).
Kibinho reduziu com o seu sétimo ponto no ataque e o seu segundo no bloco (15-17). E voltou a reduzir, desta vez para a margem mínima (17-18).
Contudo, uma jogada em que o árbitro considerou dois toques de Kibinho voltou a intranquilizar os portugueses, que viram o adversário somar alguns pontos preciosos (21-18).
Um ataque do experiente Rauwerdink fez o 23-19 e tornou tudo ainda mais complicado, para não dizer impossível. E Kay Van Dijk fechou o set com o seu 9.º ponto individual: 25-21.

No terceiro set, a Holanda entrou em força (3-1), mas um serviço directo de Miguel Tavares Rodrigues igualou (4-4).
Marco Ferreira, com o seu terceiro bloco, manteve o equilíbrio (6-6), mas Kay Van Dijk continuava a facturar no ataque e Kooy no serviço e no ataque (10-6).
Kibinho fez o seu 10.º ponto no ataque e Van Dijk respondeu com o seus 12.º (13-8) e 13.º pontos individuais pouco depois (14-10), tendo Diefenbach aumentado a contagem.
Um serviço directo de Alex Ferreira fez soar o alarme no banco holandês (13-15).
O jovem estreante Filip Cveticanin, que hoje festejou o seu aniversário, fez no ataque o 14-16 e Portugal aproveitou para reduzir ainda mais (15-16).
Um bloco triplo manteve o equilíbrio, mas foi um bloco individual de Miguel Rodrigues que deu a igualdade e... outro de João Oliveira a liderança no marcador (18-17).
A Holanda tremeu mas não caiu e recuperou mesmo a liderança no marcador com um serviço directo, o terceiro de Kooy (19-18).
Dick Kooy falhou o serviço, mas Portugal respondeu com igual erro (19-22). Um bloco empolgou ainda mais o público, que suou frio quando Portugal se aproximou perigosamente (23-24), mas o bloco holandês funcionou em pleno no momento decisivo e a Holanda fechou o set e o jogo com o resultado de 25-23.

Declarações de Hugo Silva, Fabrício Silva e Filip Cveticanin a este jogo em www.facebook.com/fpvoleibol

Comitiva Portuguesa

Nome

Posição

DN

Clube

Ivo Casas Libero 21.09.92 SL Benfica
Marcel Gil Central 08.05.90 Beauvais (FRA)
João Oliveira Zona 4 31.07.95 SL Benfica
Miguel Rodrigues Distribuidor 02.03.93 Piacenza (ITA)
Filip Cveticanin Central 19.06.96 Castelo da Maia GC
João José Central 07.06.78 AJ Fonte do Bastardo
Tiago Violas Distribuidor 27.03.89 AJF Bastardo
Marco Ferreira Oposto 04.10.87 SC Espinho
Valdir Sequeira Oposto / Z4 22.11.81 SC Espinho
João Fidalgo Libero 02.11.86 AJF Bastardo
Alexandre Ferreira Zona 4 13.11.91 Ziraat Bankasi (TUR)
Fabrício Silva Central 24.10.81 SL Benfica
Chefe da Delegação: António Sá
Treinador Principal: Hugo Silva
Treinador Adjunto: Carlos Prata
Médico: Ricardo Aido
Scouter: Ricardo Rocha
Fisioterapeuta: Diogo Barata

Contactos

Hotel
Axis Vermar

Rua da Imprensa Regional, Póvoa de Varzim
Tel: 252 298 900
Fax: 252 298 901

Pavilhão Desportivo Municipal da Póvoa de Varzim
Tel: 252 681 909
Fax: 252 683 536

Hotel
Mercure Groningen

Tel: +31 050 202 9000

Pavilhão
MartiniPlaza Groningen

Tel: +31 050 5222 777

Mais informações: www.facebook.com/fpvoleibol / www.fivb.com / www.fpvoleibol.pt/WL2015

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS