13-JUNHO-2015
LÍDER BÉLGICA IMPERIAL

A Bélgica mostrou hoje a razão por que está na liderança da Poule E e que tem toda a legitimidade ao almejar a qualificação para a Final Four (Bulgária) ou mesmo a Final Six (Brasil). Com uma equipa que não abre brechas na sua defesa e comete muito poucos erros, quer no serviço quer no ataque, a Bélgica pode dar-se ao luxo de fazer o seu jogo e mantê-lo sob o seu ritmo praticamente de fio a pavio (3-0: 25-16, 25-21 e 25-23).
Por seu turno, Portugal, debilitado no seu seis pelas ausências de Hugo Gaspar e André Lopes (e João José, ainda não totalmente recuperado de uma lesão), iniciou o jogo como se estivesse num campo minado, tais foram as cautelas que denotou em não ceder pontos.
Contudo, isso funcionou ao contrário, já que a turma das quinas tardou em conseguir assentar o seu jogo, apresentando falhas na recepção, que continua a não ser perfeita, e no serviço (1.º e 2.º sets), para finalmente no terceiro parcial conseguir mostrar um pouco do seu real valor, conquistando, com uma garra pouco visível até aí, a liderança no marcador (8-6 e 16-14), o que teve o condão de abalar, se bem que momentaneamente, a confiança da Bélgica e dos cerca de 2500 espectadores a ela afectos.

O primeiro set começou sob o ritmo do equilíbrio: a Bélgica pontuava e Portugal respondia com igual determinação. Pelo menos até aos 4-4. Nessa altura, ao ponto conseguido por Seppe Baetens desde a segunda linha, os portugueses responderam com três erros, dois deles consecutivos no ataque (4-8).
O primeiro tempo técnico não trouxe tranquilidade à equipa de Hugo Silva, que viu Baetens aumentar a sua contagem pessoal (11-4).
O Seleccionador Nacional fez alterações, mas os belgas continuaram a facturar e atingiram a segunda paragem obrigatória com uma enorme vantagem (16-7), fruto de mais um ataque do veloz Baetens.
Hugo Silva reuniu com os seus jogadores, quando o oposto Gert Van Walle, uma das estrelas locais, fez o 18-8 com um serviço directo, intranquilizando ainda mais os jogadores lusitanos, que não conseguiam assentar o seu jogo, desperdiçando pontos preciosos com erros pouco usuais e fruto de algum nervosismo.
A Selecção Nacional reagiu quando estava já tudo decidido: a perder por 12-24, amenizou a diferença com um serviço directo de Kibinho e ataques de Marcel Gil e Tiago Violas, mas não conseguiu impedir a vitória da Bélgica por 25-16.

No segundo set, a Bélgica aumentou a pressão e Baetens fez o seu 8.º ponto individual, colocando a sua equipa em vantagem (3-1). Dois pontos consecutivos de Gert Van Walle no ataque tornaram mais visível a diferença pontual (5-2).
Portugal reagiu com agressividade (6-6) e passou para a frente com um bloco de Marco Ferreira, chegando em vantagem ao primeiro tempo técnico através de um ataque de Fabrício «Kibinho» Silva (8-7).
Apesar de estar a jogar melhor, Portugal tardava a ganhar confiança necessária para contrariar um adversário tão forte e o jogo continuou a desenrolar-se sob a batuta da equipa de Dominique Baeyens (16-12).
O 18-13, conseguido com um ataque indefensável de Baetens, levou o público ao rubro.
Marcel Gil ainda fez o 14-19, mas Baetens, Deroo & Companhia mostravam-se muito seguros de si.
O público não gostou quando José Vieira (Calaça) aproximou Portugal (16-20), nem quando Marco Ferreira manteve a distância (18-22 e 19-23), mas os belgas, muito seguros da sua força, não vacilavam, enquanto os portugueses, na ânsia de ganhar pontos, falhavam serviços. E foi com naturalidade que a Bélgica selou o segundo set com mais um ataque de Baetens: 25-21.

No terceiro set, a Bélgica teve de se debater com os ataques de Marco Ferreira e Valdir Sequeira, mas logrou chegar em vantagem ao primeiro tempo técnico (8-6).
Valdir Sequeira, com dois serviços directos, igualou e colocou Portugal no comando do marcador (9-8).
Um serviço directo de João Oliveira manteve a liderança, que Marcel Gil tratou de fortalecer (14-12).
E foi com toda a justiça que a Selecção Nacional chegou ao segundo tempo técnico a vencer por 16-14 (amorti de Marco Ferreira), um resultado parcelar que premiava a sua boa exibição e, sobretudo, a garra com que então discutia todos os pontos.
Dois pontos de Kibinho no ataque mantiveram a toada (18-16), mas um serviço directo de Coolman igualou (18-18) e obrigou o Seleccionador Nacional a reunir com os seus jogadores.
Marcel Gil ainda fez o 19-18, mas a habilidade de Sam Deroo deu vantagem aos belgas (21-19). Marco reduziu e Valdir igualou (21-21). Alguns erros pouco usuais deixaram fugir novamente os belgas (21-23), mas Marco voltou a aproximar Portugal.
Contudo, a Bélgica fez o 24-22 e abriu caminho ao triunfo por 25-23.

O belga Seppe Baetens (17 pontos) cotou-se como o melhor pontuador, com apenas mais um ponto do que Marco Ferreira (16). Sam Deroo (13), Gert Van Walle (12), João Oliveira (10) e Marcel Gil (7) foram os outros jogadores mais concretizadores.

Declarações de Hugo Silva e Marco Ferreira em www.facebook.com/fpvoleibol

Amanhã, pelas 15h10, a Selecção Nacional volta a defrontar a Bélgica no Country Hall de Liège.

Comitiva Portuguesa

Nome

Posição

DN

Clube

Ivo Casas Libero 21.09.92 SL Benfica
Marcel Gil Central 08.05.90 Beauvais (FRA)
João Oliveira Zona 4 31.07.95 SL Benfica
Miguel Rodrigues Distribuidor 02.03.93 Piacenza (ITA)
José Roberto Vieira Oposto 06.06.83 Chênois (SUI)
João José Central 07.06.78 AJ Fonte do Bastardo
Tiago Violas Distribuidor 27.03.89 AJF Bastardo
Marco Ferreira Oposto 04.10.87 SC Espinho
Valdir Sequeira Oposto / Z4 22.11.81 SC Espinho
João Fidalgo Libero 02.11.86 AJF Bastardo
Alexandre Ferreira Zona 4 13.11.91 Ziraat Bankasi (TUR)
Fabrício Silva Central 24.10.81 SL Benfica
Chefe da Delegação: António Sá
Treinador Principal: Hugo Silva
Treinador Adjunto: Carlos Prata
Médico: Carlos Magalhães
Scouter: Ricardo Rocha
Fisioterapeuta: Diogo Barata

Contactos

Hotel
Axis Vermar

Rua da Imprensa Regional, Póvoa de Varzim
Tel: 252 298 900
Fax: 252 298 901

Pavilhão Desportivo Municipal da Póvoa de Varzim
Tel: 252 681 909
Fax: 252 683 536

Hotel
Ramada Plaza Liège

Tel: +32 (0) 4 228 81 11

Country Hall de Liège
Tel: +32 433 897 50 - 51

Mais informações: www.facebook.com/fpvoleibol / www.fivb.com / www.fpvoleibol.pt/WL2015

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS