HISTÓRIA DO VOLEIBOL DE PRAIA EM PORTUGAL
 

A prática do voleibol nas praias portuguesas tem a sua origem nos anos cinquenta, quando, em algumas das praias mais frequentadas, como, Espinho, Matosinhos, Póvoa de Varzim, Figueira da Foz, Vila Praia de Âncora, Costa da Caparica, Carcavelos, Paços de Arcos e Praia das Maçãs, os banhistas começaram a sua prática.

A primeira referência oficial ao Voleibol de Praia encontra-mo-la na acta da reunião da Direcção da Federação Portuguesa de Voleibol de 14 de Junho de 1967 quando é tomado conhecimento do ofício enviado por "Public Parks and Recreation Administration" de Porto Rico, comunicando a realização do 1º Torneio Mundial de Praias em equipas de 2 jogadores.

Em 12 de Julho desse ano, a F.P.V. decide organizar um "Torneio de Praias" podendo cada praia participar com mais de uma equipa. Desta decisão foi dado conhecimento a todas as Associações. Sabe-se ainda que, em 26 de Julho foi apreciado pela direcção da F.P.V. o ofício da Comissão Municipal de Turismo da Póvoa de Varzim disponibilizando a praia da Póvoa para a realização do Torneio. Dias depois, a Junta de Turismo de Vila Praia de Âncora manifesta idêntico interesse.

Em 23 de Agosto desse ano a Direcção da F.P.V. decide relativamente ao 1º Torneio:
"Organizar uma fase regional constituída por dois grupos:
- Grupo Norte: para as equipas da Póvoa de Varzim e Vila Praia de Âncora;
- Grupo Sul: com as equipas da Praia das Maçãs, Ericeira, Costa da Caparica e Barreiro; Decide ainda que a Final se realizaria na Figueira da Foz em 23 de Setembro e atribui um subsídio de mil escudos a cada uma das equipas finalistas".

Este 1º Torneio de Voleibol de Praia foi ganho por uma equipa da Póvoa de Varzim denominada "Os Catedráticos". O 2º Torneio realizado no ano seguinte tem o seguinte desfecho:
1º Classificado: Praia do Alemão - Matosinhos
2º Classificado: Praia de Peniche

Durante a década de 70 a prática do Voleibol de Praia atravessa uma fase de ofuscamento à qual não serão alheios os acontecimentos sócio-políticos que o país viveu.

Nos anos 80 surge de novo a sua prática através dos Torneios da Costa da Caparica organizados pelo seu Clube de Campismo a partir de 1986 que eram utilizados pelos jogadores de voleibol para a sua grande festa anual. Diversas organizações se restabelecem a nível nacional da F.P.V., através dos torneios T.L.P., Gelatti Motta (Juniores) e Spalding, começando a versão 4x4 a predominar sobre o 6x6.

Em 1991 é reorganizada a 1ª prova de duplas no Torneio Internacional DaCasca realizado em Espinho provocando uma onda de entusiasmo pela modalidade que culmina com a realização do 1º Campeonato Nacional de Voleibol de Praia em duplas masculinas, em Carcavelos, no ano de 1993, tendo sido vencedora a dupla Miguel Maia e João Brenha que repetiriam esta vitória até hoje. É neste ano que se realiza também o Campeonato Nacional de Juniores na versão 4x4.

No ano seguinte, 1994, teve início o Campeonato Nacional Feminino tendo sido vencedora a dupla Maria José Shuller e Cristina Pereira.

A 1ª participação internacional foi protagonizada pela dupla Nelson Puga e João Neves, que representaram Portugal em 1992 no Torneio Internacional de Luanda, em Angola, alcançando o 4º lugar.

Maia e BrenhaEm 1993, Miguel Maia e João Brenha participam no 1º Campeonato da Europa realizado em Almeria, Espanha, tendo obtido o 5º lugar na classificação final.

Schuller e Cristina PereiraTambém neste ano ocorre a 1ª participação feminina ao nível internacional, nos Jogos Mundiais realizados em Haia, Holanda, através da dupla Maria José Schuller e Cristina Pereira que obtém o 7ºlugar.

Em 1994, Maia e Brenha vencem a etapa de Espinho do Campeonato Europeu e estreiam-se no Circuito Mundial de Voleibol de Praia realizado no Japão.

Na prova realizada no Rio de Janeiro - Série Mundial - em 1995, a dupla classificar-se-ia em 7º lugar abrindo-lhes as perspectivas para a sua qualificação para os Jogos Olímpicos de Atlanta '96, onde obtiveram com indiscutível mérito o 4º lugar olímpico, imediatamente a seguir a duas duplas americanas e outra canadiana, colocando definitivamente o Voleibol de Praia num lugar de destaque no panorama desportivo português e internacional.

Estádio na Praia de Espinho
ESTÁDIO DE VOLEIBOL DE PRAIA EM ESPINHO

 

1996

- O ano de 1996 foi, indubitavelmente, orientado para o objectivo de dimensão ímpar, a participação histórica de Miguel Maia e João Brenha nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em estreia da variante de Voleibol de Praia na mais importante competição desportiva do planeta.

- A dupla feminina, Maria José Schuller/Cristina Pereira participaram no Campeonato da Europa obtendo uma excelente participação, onde alcançaram com sucesso o 7º lugar, assim como a dupla masculina João Silva / Jorge Alves no Campeonato da Europa de Juniores (Jurmala/96), consagrando-se, sensacionalmente, vice-campeões Europeus de Voleibol de praia, demonstrando todo o seu potencial.

- Mais uma vez, em Espinho, foi realizado uma das principais competições mundiais de Voleibol de praia com a disputa do Grand Slam masculino e World Series feminino, voltando a constituir assinalável êxito desportivo e mediático onde ambas as duplas, Miguel Maia / João Brenha e Maria José Schuller/Cristina Pereira, se classificaram na 13ª posição.

- Em termos Nacionais foi organizado o Campeonato Nacional masculino e feminino em Carcavelos, bem como a novidade da etapa de Ponte de Lima, a contar para o Campeonato masculino, caracterizada por um espectáculo nocturno nas margens do rio Lima.

- Foi também organização da FPV o Torneio Internacional masculino de Carcavelos.

- Como tem sido hábito, foi dada grande atenção aos jovens e à promoção do Voleibol de praia, não só com o apoio a Clubes, Associações e outras entidades na realização de eventos, como também em diversas acções de Voleibol de praia nas Escolas e em 25 praias de todo o país, que contou com o patrocínio da “Wash and Go”.

 

1997

 - O ano de 1997 marcou uma nova página no desenvolvimento do Voleibol de praia no nosso país, ao modificar a estrutura do Campeonato Nacional através da realização do primeiro Circuito Nacional de Voleibol de praia, com a organização de vários Opens, disputando-se não apenas em praias do litoral, mas em especial nas regiões do interior, tais como em Lamego, Bragança, Ponte de Lima e Porto, como em praias fluviais e outras estruturas montadas para o efeito, sendo disso exemplo os campos de areia instalados em piscinas, num esforço conjunto da FPV e as Associações Regionais, enquadrando o trabalho desenvolvido a nível local pelos clubes e autarquias.

- 1997 foi o ano de arranque do 1º Campeonato Nacional de Voleibol de praia de Clubes que contou com a participação de equipas da I Divisão, onde se sagrou campeão o Castelo da Maia GC, e que pelo entusiasmo gerado foi considerado um sucesso.

- Também neste ano se repetiram bons resultados de atletas portugueses nas competições internacionais, assim como Portugal continuou a assistir a algumas das principais competições mundiais, como o Grand Slam masculino e o World Series feminino, realizadas em Espinho. A prova portuguesa, que atribuiu um prize money de 300 mil dólares, foi um sucesso organizativo da FPV, correspondendo à confiança em si depositada pela Federação Internacional. De referir a prestigiante presença do Dr. Ruben Acosta, Presidente da FIVB, na etapa feminina de Espinho, que não poupou elogios à organização portuguesa, um novo sucesso desportivo mediático.

 - Ainda no plano internacional, mais uma vez as duplas nacionais obtiveram uma excelente participação no Campeonato Europeu. A dupla feminina, Maria José Schuller/Cristina Pereira alcançou com sucesso o 9º lugar no Circuito Europeu, e a dupla masculina José Pedrosa / José Teixeira conquistaram brilhantemente a medalha de bronze no Campeonato da Europa de Juniores, em Zagreb na Croácia, comprovando a grande qualidade dos nossos mais jovens atletas.

- A dupla nacional Miguel Maia/João Brenha, continua a ser uma das imagens de marca da modalidade, terminando o ano na 12ª posição do ranking mundial da FIVB, com o melhor resultado a ser obtido no Open de Marselha, ao chegarem ao 4º lugar.

 

1998

 - A dupla Miguel Maia / João Brenha teve uma época plena de sucesso, sendo de salientar o 1º lugar obtido no Open de Ostend, na Bélgica, que conjuntamente com outras classificações de relevo contribuíram para a ascensão ao 8º lugar do ranking mundial.

- Também Maria José Schuller e Cristina Pereira, com uma participação assídua no Circuito Mundial, obtiveram resultados satisfatórios que igualmente as colocam numa posição que permite perspectivar a sua presença nas Olimpíadas de Sidney.

- Em Espinho, realizou-se mais uma vez as etapas do Circuito Mundial masculino e feminino, desta vez a cargo exclusivo da FPV, que constitui mais um enorme sucesso, sendo as provas unanimemente reconhecidas como as melhores alguma vez realizadas no nosso país, mais uma vez, das melhores do mundo.

- O 2º Campeonato Nacional de Voleibol de praia de Clubes contou com a adesão de novas equipas, não só da A1, mas também de divisões inferiores, obrigando a uma fase de qualificação sendo vencedor desta segunda edição o SC Espinho.

- A evolução do Circuito Nacional de Voleibol de praia foi acompanhada por um aumento da qualidade, dadas as melhorias introduzidas nas etapas realizadas no ano anterior, bem como pelo esforço das novas etapas de Sintra e Penacova.

 

1999

- O ano de 1999 ficou marcado por alguns factos significativos, como o início do Apuramento Olímpico para Sidney e a ascensão definitiva de novas duplas ao topo nacional.

- Espinho voltou a receber os melhores atletas do mundo durante a realização, das Etapas masculina e feminina do Circuito Mundial de Voleibol de Praia. O estádio montado na praia da Baia mostrou-se repleto de um público caloroso e entusiasta, um espectáculo que foi difundido, pela TV, para todo o mundo.

- No Circuito Mundial deve-se destacar, uma vez mais, o excelente desempenho da dupla Miguel Maia/ João Brenha de regresso ao “Top Ten” mundial, graças às excelentes prestações nas várias Etapas, nomeadamente a vitória no Open de Moscovo. Sidney está efectivamente cada vez mais perto, garantindo grande tranquilidade para as Etapas do ano 2000.

- Maria José Schuller e Cristina Pereira estiveram em bom plano,  alcançando a sua melhor classificação de sempre no Circuito Mundial, com o 7º lugar alcançado em Toronto, que contribuiu para que atingissem uma posição no ranking mundial favorável ao apuramento para Sidney. A sua participação no Campeonato Europeu foi um sucesso, onde o alcançado 4º lugar no ranking europeu é prova disso.

- A FPV, considerando o Circuito Europeu, uma oportunidade privilegiada para as duplas adquirirem uma maior experiência internacional, proporcionou a presença de duplas em ascensão como José Teixeira / José Pedrosa em Torneios “Challenger” bem como à dupla feminina Filipa Duarte / Daniela Sol, ainda a darem os primeiros passos.

- Em termos nacionais realizou-se o Campeonato Nacional de Voleibol de Praia com a realização, no sector masculino, das etapas da Figueira da Foz, Matosinhos, Espinho, Portimão - Praia da Rocha, Sesimbra e Carcavelos e no sector feminino as etapas de Matosinhos, Espinho e Carcavelos.

 

2000

Miguel Maia e João Brenha voltaram a surpreender todos os amantes de voleibol e os portugueses em geral ao terminarem os Jogos  Olímpicos de Sidney 2000 num magnífico 4º lugar, ficando arredados das medalhas de forma inglória. Apesar disso, tal como em Atlanta há quatro anos atrás, ultrapassaram grandes nomes do voleibol mundial.

Também Maria José Schuller e Cristina Pereira culminaram uma época brilhante ao terminarem estas olimpíadas num magnifico 9º lugar.

A Federação Portuguesa de Voleibol apostou na renovação das duplas participantes no Circuito Mundial, com a participação dos jovens José Pedrosa e José Teixeira, com resultados muito promissores, dado que em quase todas as provas em que participaram conseguiram atingir o Quadro Principal, tendo mesmo atingido o 13º lugar em Macau, onde foram 13º, o que os levou a ficarem entre os 50 primeiros do Ranking Mundial. 

A cidade de Espinho, recebeu uma vez mais uma etapa do Circuito Mundial, Masculino e Feminino. A Praia da Baía foi assim palco de uma semana com espectáculos de altíssimo nível, que voltaram a revestir-se de grande interesse competitivo e mediático, com o estádio sempre repleto (sobretudo nas finais) de um público caloroso e entusiasta, que vibrou com o bom desempenho das várias duplas nacionais e internacionais, num bonito espectáculo difundido pela TV para todo o mundo. 

O Circuito Nacional de 2000 foi um sucesso já que marcou uma nova etapa no Voleibol de Praia agora com uma organização mais cuidada, e sobretudo com uma imagem mais renovada. Com 8 etapas masculinas e 3 femininas teve uma melhor cobertura televisiva e dos restantes media. 

Ainda de realçar o numero de árbitros e dirigentes nacionais nomeados para as mais importantes provas internacionais de Voleibol de Praia da CEV e da FIVB, destacando-se Henrique Gomes, Supervisor na Final do Europeu e José Casanova que, entre outras provas, esteve presente nos Jogos Olímpicos de Sidney, numa demonstração do reconhecimento internacional pelo trabalho que tem vindo a realizar. 

 

2001

O grande destaque deste ano vai para a dupla José Pedrosa e José Teixeira, que se sagraram Campeões Europeus Sub-23 de Voleibol de Praia, num Campeonato organizado pela Federação Portuguesa de Voleibol, nas praias de Esposende. Numa prova que teve grandes duplas a competir, o que elevou ainda mais a vitória de Pedrosa/Teixeira, destaque ainda para o excelente 5º lugar ocupado por Roberto Reis e Pedro Rosas depois de terem surpreendido no Open de Portugal em Espinho ao quase alcançarem a qualificação para o Quadro Principal.

Miguel Maia / João Brenha e Maria José Schuller / Cristina Pereira, tiveram um bom desempenho no Circuito Mundial, onde apesar das mudanças de regras e de várias lesões, conseguiram duas nonas posições, no Campeonato do Mundo (masculinos) e no Open de Espinho (feminino). O ranking final de 18º (masculinos) e 27º (femininos) é muito bom se contarmos com todas as dificuldades por que passaram. No Circuito Europeu, apenas se disputou uma prova senior, a Fase Final do Campeonato Europeu. Os resultados finais das três equipas portuguesas foi muito bom já que Maia / Brenha, alcançaram o quinto lugar, Schuller / Pereira a 7ª posição e a dupla José Teixeira / Pedro Rosas a conquistarem o 17º lugar.

O Campeonato Nacional de Voleibol de Praia de 2001, deu um passo importante na sua estabilização e institucionalização. Este Circuito, que se disputou ao longo de três meses, obrigou a um esforço muito grande de todo o pessoal envolvido, no entanto resultou num grande evento, elogiado pela maior parte dos participantes, reconhecendo a evolução que o mesmo tem sofrido, graças ao empenhamento posto na sua organização. 

O Campeonato Nacional de Voleibol de Praia de Juniores Sub-18, que se disputou nas praias de Sesimbra foi outro grande sucesso. Sete Associações Regionais participaram (um numero recorde) e houve um grande equilíbrio entre as várias duplas participantes das várias Associações do País. O objectivo traçado foi o de fazer atenuar as assimetrias regionais em termos de desenvolvimento desportivo e prestação desportiva, motivado por desiguais oportunidades de competir, óbice de um maior desenvolvimento do nível de jogo. 

 

2002

Miguel Maia e João Brenha continuaram a sua participação no Circuito Mundial, conseguindo três nonos lugares e acabando o ano no 24º lugar no Ranking Mundial. Isso não impediu de continuarem a lutar por um lugar nos Jogos Olímpicos de 2004 em Atenas. 

O Circuito Mundial de Voleibol de Praia passou pela 7ª vez consecutiva em Espinho, desta vez apenas com a prova masculina. Por cá passaram os melhores valores do Voleibol de Praia, repetindo o êxito mediático alcançado em anos anteriores, com transmissões televisivas continuas durante todo o fim-de-semana em que a prova decorreu. 

O Circuito Nacional de Voleibol de Praia de 2002, continuou a sua implementação e afirmação, como um dos mais importantes eventos desportivos da época sazonal, desenvolvendo-se ao longo de quase três meses, por todo o litoral costeiro, e mesmo em alguns pontos do interior do País. O apoio dos seus patrocinadores, bem como a transmissão televisiva, das finais de algumas etapas, e da final nacional, constituem o justo prémio para todos quantos se têm empenhado na sua organização e desenvolvimento. 

 

2003

A melhor dupla portuguesa de Voleibol de Praia, Miguel Maia e João Brenha, certamente que não vai esquecer este ano pois conseguiram dois resultados notáveis no Circuito Mundial de Voleibol de Praia:
- Um quarto lugar no Campeonato do Mundo realizado na praia de Copacabana no Rio de Janeiro, Brasil. Todavia, a dupla Portuguesa poderia ter ido mais longe, não fosse uma lesão que atingiu Miguel Maia.
- Um quinto lugar alcançado no Grand Slam de Marselha 

Estas excelentes prestações desta dupla constituiu um volte face da época menos boa que estavam a ter no Circuito Mundial e relançou-os para o grande objectivo que era a qualificação para os Jogos Olímpicos de Atenas 2004.

A Cidade de Espinho, tornou a ser um ponto de encontro do Voleibol de Praia a nível internacional, já que aí decorreu mais uma etapa do Circuito Mundial. Este evento foi um sucesso pois além de as bancadas do estádio na Praia da Baía estarem quase sempre cheias, houve transmissões televisivas dos encontros com as várias duplas nacionais e a Final, para Portugal e o resto do Mundo.

A nível nacional, o Circuito Nacional de Voleibol de Praia foi um grande sucesso, pois percorreu o País de Norte a Sul, nas várias praias e mesmo no interior. As transmissões televisivas de algumas finais das etapas nacionais, bem como a Fase Final, foram um prémio merecido para os seus patrocinadores e para todos os que se tenham empenhado no seu desenvolvimento e organização.

 

2004

Em 2004 a sorte não nos sorriu em Voleibol de Praia. Depois de ter assegurado a qualificação para os Jogos Olímpicos de Atenas, a lesão de João Brenha, numa perna, ocorrida semanas antes dos Jogos Olímpicos (no Open de Portugal em Espinho), não permitiu que a dupla olímpica nacional desenvolvesse um trabalho de acordo com aquele a que estava habituada e chegasse a Atenas nas melhores condições físicas e sobretudo competitivas. Se houvesse tempo para o desenvolvimento de uma preparação sobretudo mais cuidada e planeada, como de resto estava previsto, todos os portugueses estavam convictos que esta dupla conseguia mais do que um honroso e excelente 9º lugar. Por isso, não se pode deixar de felicitar o Miguel Maia e João Brenha, tal como o seu Treinador, Prof. Francisco Fidalgo, pelo empenho e espírito de sacrifício demonstrado, quer na preparação quer na participação dos Jogos Olímpicos de Atenas. 

Mais uma vez, em 2004, realizou-se em Portugal, numa Praia da Baía repleta de espectadores em Espinho, de 2 a 6 de Junho, o Open de Portugal organizado pela FIVB, onde ficou patente a boa organização e o espírito empreendedor da Federação Portuguesa de Voleibol. As bancadas estiveram de uma forma geral bastante cheias, apesar da lesão de João Brenha, que afastou a dupla portuguesa deste Open. Todavia, mais equipas nacionais participaram neste evento com prestações bastante aceitáveis. Esta prova teve uma cobertura televisiva de cerca de 35 horas. Highlights foram transmitido para 119 países, levando as imagens de Espinho e de Portugal aos 4 cantos do Mundo. Ao nível Europeu, o canal televisivo - Eurosport transmitiu um resumo do Open de Portugal com destaque para as Finais. 

O verão desportivo tornou a contar com o Circuito Nacional de Voleibol de Praia que teve neste ano um número recorde de etapas masculinas (12) e Femininas (6), abrangendo todo o País de Norte a Sul e do Litoral ao Interior, com várias Finais em directo na TV. Foi um evento muito disputado, cheio de magníficos e grandes espectáculos nas areias portuguesas , para grande satisfação dos inúmeros espectadores que assistiram a um Circuito Nacional bastante intenso e de grande equilíbrio, com duplas consagradas e outras mais recentes a lutarem pelos títulos nacionais. Também o Campeonato Nacional de Juniores, outra vez disputado no magnifico Parque de Jogos do Atlântico da Madalena, em Vila Nova de Gaia, foi um espectáculo muito emotivo e bem disputado. 

 

2005

No Circuito Mundial de Voleibol de Praia, as prestações das duas duplas nacionais foram de certo modo bastante honrosas devido a várias dificuldades que as equipas tiveram. Mesmo assim, no que diz respeito a Miguel Maia / João Brenha, continuam com legitimas aspirações a participar pela 4ª vez consecutiva nuns Jogos Olímpicos desta vez em Pequim 2008. Assim, a dupla olímpica nacional, consegui um sétimo lugar no Open de Atenas e dois 13º lugares em Montreal (Canadá) e no Open de Espinho em Portugal. José Teixeira e Pedro Rosas, obtiveram um 13º lugar em S. Petersburgo (Rússia) e três 17º lugares em Espinho (Portugal), Klagenfurt (Áustria) e Atenas (Grécia). No fundo, estes resultados acabaram por ser bastante bons, já que este foi o primeiro ano em que esta dupla jogou junta. 

2005 foi o ano em que a Federação Portuguesa de Voleibol tornou a apostar no Open de Portugal (em Espinho), integrado no Switch FIVB Volleyball World Tour, em duplas masculinas e femininas, que de novo trouxeram uma renovada animação à Praia da Baía em Espinho, com um novo estádio quase sempre cheio. Isto veio publicitar o nome de Portugal para todo o Mundo já que a televisão esteve presente, transmitindo vários jogos, como os das duplas nacionais, meias-finais e finais. Além de Maia / Brenha, que conseguiram o 13º lugar e de Pedrosa / Rosas, alcançaram o 17º lugar, há ainda a destacar a excelente prestação de outra dupla nacional, Roberto Reis e Nelson Brízida, que atingiram o 17º lugar final. 

Segundo a conhecida, IEC in Sports, contratada pela FIVB, para a difusão das notícias e do audio-visual do Voleibol a nível mundial, o Open de Portugal, em Espinho, foi visto por mais de 9 milhões de pessoas. Á sua frente ficara apenas os Opens de França (Paris), 9,5 milhões de audiência e da Noruega (Stavenger) com 12 milhões de espectadores. Na globalidade o Open de Portugal, foi transmitido para 86 países, num universo de 130 milhões de pessoas. Assim este também é um momento de promoção mundial para Portugal. 

O Circuito Nacional de Voleibol de Praia, com 10 etapas masculinas e 4 femininas, disputadas por todo o País, com finais em directo para todo o país na Televisão, voltou a marcar o verão desportivo, com imagens magnificas e grandes espectáculos nas areias de Portugal, para satisfação dos inúmeros espectadores que assistiram a um circuito intenso e de grande equilíbrio, com duplas consagradas e outras a darem os primeiros passos na alta competição a lutarem pelos títulos nacionais. O Campeonato Nacional de Juniores masculino e feminino, que desta vez foi disputado em Viana do Castelo, foi competitivo e muito bem disputado.

Na ilha de Porto Santo, organizado pela Associação de Voleibol da Madeira, de 08 a 10 de Setembro, realizou-se uma prova do Circuito Mundial – Challenger, de Seniores Masculinos.

Inserir no Circuito Nacional de Voleibol de Praia – antes do Campeonato Nacional de Juniores... A dupla Pedrosa / Rosas foi considerada a Campeã Nacional deste ano.

Ainda neste ano surgiu a criação com sentido inovador dos Centros de Formação e Treino de atletas de Voleibol de Praia.
Estes centros foram coordenados pelo professor Francisco Fidalgo e sua equipa técnica, e desde Abril a Setembro, envolveram mais de 100 atletas com menos de 17 anos, de norte a sul do país.

O seu culminar foi a participação com a selecção de sub-17 nos IV Jogos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) em Luanda, de 12 a 18 de Agosto de 2005. A delegação portuguesa foi constituída por:
Dirigente: Henrique Gomes; Árbitro: Manuel Andrade; Treinadora: Ana Rita Gomes; Atletas: Sara Martins, Catarina Gouveia e ariana Silva (suplente); Ricardo Oliveira, Rui Moreira e Vasco Sousa (suplente).

Na classificação final, em Masculinos, o Brasil ficou em primeiro e Portugal em segundo. No Feminino, o Brasil foi de novo primeiro, Angola segundo e Portugal terceiro.

De referir a presença de José Casanova, como Coordenador da Arbitragem do Circuito Mundial de Voleibol de Praia da FIVB (World Tour of Beach Volley, o mesmo sucedendo a Avelino Azevedo em algumas provas do mesmo circuito).
Em relação à participação de árbitros em provas internacionais de CEV e da FIVB, de referir a presença de Manuel Andrade, que por limite de idade se despediu da arbitragem, como anteriormente tinha sucedido a Luís Bettencourt, bem como dos árbitros Vaz de Castro, Cesário Rama e António Moreira.

 

2006

Neste ano, Portugal organizou de novo os Open do Circuito Mundial de Voleibol de Praia da FIVB – Swatch FIVB Volleyball Worlf Tour.

O Opens Wolkswagen de Portugal, em Masculinos, realizou-se em Espinho de 14 a 18 de Junho. No pódio em 1.º a dupla alemã Brink / Dieckmann, no que foi uma certa surpresa, seguida em 2.º de Ricardo / Emanuel do Brasil, e em 3.º Cunha / Franco do mesmo país.
As duplas portuguesas Maia / Brenha e Pedrosa / Rosas ficaram respectivamente em 17.º e 13.º .
No fim de semana do evento, em que se realizaram os quartos, meias-finais e finais o público lotou o estádio de voleibol com mais de quatro mil pessoas a assistirem.
A televisão também esteve presente, com a Sport TV que transmitiu em directo as finais, além de ter passado um resumo alargado da prova para a Eurosport e várias outras cadeias internacionais que acompanham o Circuito Mundial da FIVB.

Em Femininos, o Open de Portugal de Porto Santo, com o apoio da Associação de Voleibol da Madeira, realizou-se na famosa praia da ilha, de 13 a 17 de Setembro. Em primeiro no pódio a dupla do Brasil Larissa / Juliana, seguidas em 2.º pelas co-nacionais Renata / Talita e pelas Chinesas Wang / Tian Jia.
As duplas portuguesas ficaram em 25.º lugar: Juliana Antunes /Sandra Castro, Ana Rita / Neusa Reis e Maria Fátima Vitor / Suzana Galina.

As duas duplas masculinas continuaram a participar no Circutio Mundial, tendo Maia / Brenha no seu horizonte a classificação para os Jogos Olímpicos de Pequim 2008. Esta dupla obteve um 9.º lugar no Open de Itália, um 13.º no Open da Croácia, e outras classificações nos Opens de Gstaad, Stavanger, Victoria e Acapulco. José Pedrosa / Pedro Rosas tiveram a melhor classificação no Open de Acapulco (9.º) e no Chalenger de Cagliari (13.º), além de participações no Open de Roseto, de Gstaad, de Stavanger, de Montreal, no Grand Slam de Paris, no Open da Polóniae e de Klagenfurt.

As duplas femininas de Juliana Antunes / Sandra Castro e Ana Rita / Neusa Reis, participaram em Gexto, no Open de Espanha, classificando-se respectivamente em 1.º e 5.º lugares.

No Campeonato do Mundo de Sub-21 de Voleibol de Praia Masculino, realizado em Myslowice na Polónia, participou a selecção nacional de voleibol de praia, constituid pela dupla Migeul Coelho / Filipe Catarino que se classificou em 9.º lugar. Foram vencedores a dupla do Brasil Bruno / Pedro.
A dupla Rui Moreira / Ricardo Oliveira, representou Portugal no Campeonato do Mundo de Sub-18, realizado em Bratislava, na Eslováquia, de 27 a 30 de Julho, obtendo o 9.º lugar na classificação. Os Polacos Kadiola / Szalankiewicz, foram os vencedores.

O Circuito Nacional Lumitek de Voleibol de Praia, começou em Junho com 10 etapas Masculinas e 6 femininas, e teve as suas finais em Esposende, de 24 a 27 de Agosto. Na final masculina os vencedores foram: em 1.º Miguel Maia / João Brenha, em 2.º Pedro Rosas / José Pedrosa e em 3.º José Teixeira / Pedro Azenha. Na final feminina as vencedoras foram: Rosa Costa / Ana Freches (1.º), Sandra Castro / Juliana Antunes (2.º) e Margarida Serra / Teresa Serra (3.º).
As finais do Circuito Nacional foram transmitidas na sua maior parte pela Sport TV, contando com boas assistências e um público entusiasta.

As finais do Campeonato Nacional de Juniores Masculinos e Femininos, realizaram-se na Madalena de 01 a 03 de Setembro. No feminino foram vencedoras as duplas: Ana Lima / Ana Roque (1.º), Daniela Loureiro / Janete Zenha (2.º) e Catarina Gouveia / Tânia Oliveira (3.º). Os vencedores no masculino foram: Luís Godinho / João Franco (1.º), Ricardo Oliveira / Rui Moreira (2.º) e Tiago Violas / Henrique Eichmann.

Os 1ºs Jogos da Lusofonia, realizaram-se em Macau (China) de 7 a 15 de Outubro. Em masculinos, Portugal obteve a medalha de prata e bronze. A classificação foi a seguinte: 1. Giuliano Costa/João Maciel (BRA); 2.º Pedro Rosas/José Pedrosa (POR); 3.º Miguel Maia/Rogério Lopes. Em feminino a final foi Brasileira e a medalha de bronze de Portugal. A classificação: 1.º Camilla Saldanha/Liliana Maestrini (BRA); 2.º Ana Richa/Elize Maia (BRA); 3.º Sandra Castro/Juliana Antunes (POR); 4.º Rosa Costa/Ana Freches (POR).

 

2007

Realizaram-se em Espinho, de 14 a 17 de Junho, os Opens de Portugal de Voleibol de Praia, Masculinos e Femininos, integrados no Circuito Mundial da FIVB. Um momento especial, pois assinalou a última vez que o Circuito Mundial passou por Portugal. No seu historial foram 12 anos consecutivos com a presença da elite do Voleibol de Praia Mundial, em Portugal, sendo à data um dos Opens mais antigos do Circuito Mundial.

No Open Masculino, o pódio foi todo ocupado pelo Brasil, com as duplas Emanuel / Ricardo (1.º), Franco / Cunha (2.º) e Fábio Luiz / Márcio Araújo (3.º). Em Femininos, o Brasil também esteve em destaque no pódio, com a presença de Larissa / Juliana (1.º), as alemãs Goller / Ludwing (2.º) e as também brasileiras Renata / Talita (3.º).

As duplas nacionais masculinas obtiveram o 13.º lugar com Maia / Brenha, e o 25.º com Pedrosa / Rosas e Teixeira / Azenha. As femininas classificaram-se na 25ª posição, com as duplas Sandra Castro / Ana Paulo, Juliana Antunes / Francisca Esteves e Ana Rita /Neusa Reis.

A presença do público foi uma constante, tendo lotado o estádio, a partir dos quartos de finais até às finais. A televisão também marcou presença, através da SportTv que transmitiu em directo, as meias finais e finais, além da transmissão em diferido, no Eurosport, num programa dedicado aos Opens do Circuito Mundial de Voleibol de Praia.

O Circuito Nacional Lumitek de Voleibol de Praia, teve 10 etapas masculinas e 5 femininas, disputadas do Minho ao Algarve, e normalmente com as suas meias-finais e finais transmitidas pela SportTv. De referir o nível crescente do jogo que mais uma vez levou a que o estádio das diversas etapas se enchesse de adeptos da modalidade. Destaque na competição masculina para s duplas Rosas / Pedrosa, Maia/Brenha, Silva/Silva, Reis/Fontes e Brízida/Dantas juntamente com a dupla de origem brasileira.
As finais do Campeonato Nacional realizaram-se em Esposende de 17 a 19 de Agosto, tendo sido o espelho de toda uma época onde imperou o equilíbrio entre as principais duplas, um estádio cheio de público e a transmissão pela televisão. No sector masculino Pedro Rosas/José Pedrosa sagraram-se campeões nacionais, seguidas de Pedro Brazão/Dagoberto Junior e Januário Silva/ Fabrício Silva. No feminino na final Sandra Castro/Ana Paulo alcançaram pela primeira vez o título nacional, seguidas de Juliana Antunes/Francisca Esteves e Daniela Loureiro / Andreia Anselmo.

De realçar a participação de várias duplas portuguesas, quer masculinas quer femininas em provas da FIVB (open’s, grand slam’s, satellite e challenger’s). No masculino Rosas/Pedrosa (com 13 participações – um 13.º lugar), Maia / Brenha (com 10 participações – dois 9.ºs lugares). No feminino Antunes/Esteves (com 3 participações FIVB – dois 9.ºs lugares), Costa/Paulo (2 participações FIVB – um 9.º lugar), Gomes/Reis (2 participações – um 25.º lugar) e Gomes/Macedo (1 participação – um 9.º lugar).

No âmbito do trabalho do Centro de Treino de Alto Rendimento do Voleibol de Praia, e no apoio aos novos talentos desportivas da modalidade, Portugal participou nos seguintes eventos:

- Campeonato da Europa de Sub-20 Femininos, na Holanda de 20 de Agosto a 2 de Setembro, com a dupla: Tânia Oliveira / Filipa Marques;
- 2007 Swatch Campeonato do Mundo de Sub-19 Masculinos, Polónia de 12 a 15 de Julho, com a duplaRui Moreira/Ricardo Oliveira;
- Campeonato da Europa de Sub-23 Masculinos, no Chipre de 16 a 19 de Agosto, com adupla: Filipe Catarino / Miguel Coelho.

Em Arcozelo, de 1 a 2 de Setembro, realizou-se a final do Campeonato Nacional de Juniores Masculinos e Femininos de Voleibol de Praia, as classificações foram as seguintes:

- Masculinos: 1.º Rui Moreira / Ricardo Oliveira; 2.º Luís Melo / Rui Alvar; 3.º Luís Puga /Pedro Miranda;
- Femininos: 1.º Filipa Teixeira / Joana Rodrigues; Daniela Ramos / Susana Fernandes; 3.º Débora Sousa/ Rosa Couto.

 

2008

No corrente ano o trabalho do Centro de Treino e Alto Rendimento no Voleibol de Praia, coordenado pelo professor Francisco Fidalgo, bem como toda a sua equipa técnica, no apoio aos jovens talentos desportivos da modalidade, foi bastante importante. Assim a realização de vários torneios durante o Verão, nomeadamente, um de Sub17, cinco de Sub-19 e dois de Sub-23, nos dois géneros, onde se mostrou todo o trabalho desenvolvido com os/as jovens jogadores /as.

Neste sentido a realização em Portugal, em Espinho, de 25 a 27 de Julho, do Campeonato da Europa de Sub-23 masculinos e femininos de Voleibol, de Praia, da CEV insere-se na estratégia de apoio aos nosso talentos em formação.
A final masculina foi disputada entre as duplas da Polónia e Itália, logo seguidas por duas duplas alemãs. A classificação final ficou assim ordenada: 1.º Fijalek / Prudel; 2.º Ingrosso M./ Ingrosso P. e em 3.º Fuchs/Haczamarek. Ns duplas portuguesas participantes, Rui Moreira / João Simões ficaram em 13.º e Filipe Catarino/Miguel Coelho em 19.º.
No feminino a final foi disputada entre as duplas Russas, Checas e Polacas, tendo a classificação sido a seguinte: 1.º Bratkova/Ukolova (Rus); 2.º Kolocova/Slukova (CZE) e 3.º Urban/Wiatr (POL). As duplas portuguesas Fabiana silva /Filipa Teixeira e Sofia Lima/Catarina Martins ficam em 19.º
A fase final teve honras de transmissão televisiva pela SportTv, além de um público que encheu o estádio e vibrou com o espectáculo proporcionado.

Na participação internacional, 2008 era o ano dos Jogos Olímpicos de Pequim, no qual a dupla Maia/Brenha teria ainda a possibilidade de se qualificar, e de se tornar uma das poucas que teria participado em 4 Jogos Olímpicos consecutivos desde Atlanta em 1996. No entanto, uma grave lesão sofrida por João Brenha, num pé, e sua recuperação, dificultou bastante a obtenção desse grande objectivo, o qual infelizmente não se concretizou.

No entanto, as duplas nacionais estiveram em grande actividade a nível internacional, nomeadamente as masculinas: Rosas / Pedrosa (com 12 participações FIVB - 5.º lugar), Maia/Brenha (6 participações FIVB – dois 13.º lugares) e Pedrosa/Brízida. As duplas femininas Antunes / Esteves, Monteiro /Lacerda, Gomes /Reis e Gomes/Carvalho, também tiveram participações esporádicas em provas da FIVB.

O Circuito Nacional de Voleibol de Praia, com 10 etapas masculinas e 7 femininas disputadas por todo o País, animou o verão desportivo, com as finais a serem transmitidas pela SportTv.
Destaque, na competição masculina para as duplas Rosas/Pedrosa, Maia/Brenha, Reis/Silva, Catarino/ Coelho, Paço/Barros, Pedrosa/Brízida, Simões/Moreira e Paço/Silva que repartiram os lugares cimeiros ao longo de todo o Campeonato. De realçar a lesão do atleta Pedro Roas que o impediu de disputar em parceria com José Pedrosa as últimas 4 etapas, afastando assim a dupla da final.
No que se refere ao feminino o destaque vai para as duplas Antunes /Estves, Castro/ Paulo, Costa/Freches e Loureiro/Rodrigues que ao longo do campeonato repartiram os lugares do pódio.
As finais do Campeonato Nacional de Voleibol de Praia Masculino e Feminino, disputaram-se no Porto (Edifício Transparente) de 22 a 24 de Agosto. A classificação masculina foi a seguinte: 1.º Miguel Maia/João Brenha; 2.º Roberto Reis/Fabrício Silva; 3.º José Pedrosa/Nelson Brízida. No feminino os resultados foram os seguintes: 1.º Juliana Antunes/Francisca Esteves; 2.º Sandra Castro/Ana Paulo e 3.º Rosa Costa/Ana Freches.

 

2009

Portugal organizou neste ano, o Campeonato da Europa de Sub-18 de Voleibol de Praia de Masculinos e Femininos, atribuído pela CEV, na consequência de outras organizações similares, realizadas com bastante sucesso pela F.P.V.
Este realizou-se em Espinho, na Praia da Baía, de 23 a 26 de Julho, com a participação de bastante público. Assim, os melhores e mais jovens talentos do Voleibol de Praia Europeu, estiveram em acção, representando os seus Países.
Na competição masculina, as finais viram subir ao pódio as duplas Polacas, Croatas e Estonianas, assim ordenadas: 1.º Losiak / Kantor (POL); Niksa/Mate (CRO) e Keel/Liivrand (EST). As duplas portuguesas Hugo Lima/Carlos Fernandes e Miguel Rodrigues/Diogo Alves classificaram-se em 19.º . No feminino estiveram em evidência as duplas Alemãs, Russas e Checa, cuja classificação foi a seguinte: 1.º Aulenbrock/Behen (GER); 2.º Dostolova/Kotvona (CZE) e 3.º Ushkova/Sukhareva (RUS). O destaque nacional foi para a dupla Joana Neto/Mariana Alexandre que alcançaram o 13.º lugar que premeia uma dupla jovem e com potencialidades futuras. De seguida a dupla Judite Marques / Ana Magalhães em 17.º .

O Circuito Nacional, com 6 etapas masculinas e 5 femininas, realizou-se em alguns locais pioneiros, sempre com grande atração de público e com bons espectáculos desportivos. A televisão esteve presente, transmitindo as finais em directo, como já é usual.
Destaque nos masculinos para as duplas Gaspar/Pedrosa, Reis/Silva, Simões/Moreira, Sousa/Rosas, Barros/Sequeira, Peixoto/Brízida, Grizonic/Freitas, Paço/Silva e Coelho/Catarino que disputaram os lugares cimeiros ao longo do Campeonato.
Na fase final do Campeonato Nacional, realizada no Porto (Praia do Molhe), de 21 a 23 de Agosto, imperou o equilíbrio, mas a vitória sorriu à dupla Hugo Gaspar / José Pedrosa que na final defrontou e venceu Nelson Brízida/Miguel Coelho, na terceira posição ficaram Roberto Reis/Fabrício Silva.
No sector feminino, destacaram-se durante o circuito as duplas Antunes/Esteves, Costa/ Freches, Castro/Costa, Vasconcelos/Lima e Lacerda/Monteiro que disputaram o pódio nas várias etapas. Na fase final, do Campeonato Nacional, realizada em conjunto com o sector masculino, a classificação ficou assim ordenada: 1.º Rosa Costa / Ana Freches; 2.º Juliana Antunes /Francisca Esteves e Tânia Oliveira/ Joana Resende.

Realizaram-se em Lisboa, de 11 a 19 de Julho, os 2ºs Jogos da Lusofonia, no sector masculino, Portugal foi o vencedor, através da dupla José Pedrosa / Hugo Gaspar e em 4.º Miguel Maia / João Brenha. A classificação foi a seguinte: 1.º José Pedrosa/Hugo Gaspar (POR); 2.º Thiago Barbosa/Jan Ferreira (BRA); 3.º Rogério Ferreira/Bernardo Romano (BRA); 4.º Miguel Maia/João Brenha (POR). No sector feminino Portugal disputou e perdeu a final com o Brasil. A classificação foi a seguinte: 1.º Lilianae Maestrini/Luana Madeira (BRA); 2.º Rosa Costa / Ana Freches (POR); 3.º Fabiane Boogaredi/Taiana Souza (BRA); 4.º Juliana Antunes/Francisca Esteves (POR).

Na participação internacional à que destacar a participação das duplas masculinas no circuito Mundial: Gaspar/Pedrosa (com 4 participações FIVB) e Maia/Rosas (com 9 participações FIVB – 5.º lugar em Kristiansand).
No sector feminino participaram as duplas: Lacerda/Monteiro (com 4 participações FIVB) e Gomes/Carvalho (com 2 participações FIVB).

O Centro de Treino de Alto Rendimento de Voleibol de Praia, continuou a sua acção como modelo operacional de formação, detecção de talentos e competições para jovens. Aqui treinaram diariamente 3 escalões etários masculinos e 3 femininos, possibilitando a observação e formação de novos atletas e aprofundamento do processo de treino para aqueles que revelaram maior potencial e ou constituem grupos seleccionados para competições específicas. A organização periódica de competições, para além da motivação intrínseca que proporciona aos jovens atletas, permite avaliar o processo, captar novos atletas, e seleccionar representantes para competições internacionais. Destes torneios resultam rankings de pontos, por idade/sexo, que premeiam a regularidade da participação e prestação dos atletas. Assim foram realizados cinco torneios de Sub-16, cinco de Sub-18 e quatro de Sub-20, nos dois géneros.
No âmbito do apoio aos jovens talentos, Portugal participou no Campeonato da Europa de Sub-20 de Voleibol de Praia, realizado em Kos, na Grécia de 26 a 29 de Agosto, com a dupla: Luís Puga / Pedro Miranda (19.º). Além do Campeonato Europeu da Juventude em Voleibol de Praia, realizado em Alanya, na Turquia de 18 a 23 de Agosto, com a dupla: José Monteiro/Filipe Pinto (25.º).

 

2010

O Campeonato do Mundo de Sub-19, de Voleibol de Praia, Masculinos e Femininos da FIVB, decorreu no Porto (Edifício Transparente), de 28 de Julho a 1 de Agosto. A sua organização foi um grande espectáculo desportivo e mediático, fazendo acorrer a Portugal os melhores atletas deste escalão, de todo o Mundo e os olhares dos média nacionais e internacionais. Pelo numero de Países participantes foi o mais frequentado de sempre.

As meias-finais e finais, tiveram honras de transmissão televisiva (SportTV), tendo os adeptos comparecido em grande número, atendendo à excelente qualidade de jogo da grande maioria das duplas participantes. Na competição masculina destaque para a final Polónia – Rússia, com a vitória da primeira tendo a classificação sido ordenada do seguinte modo: 1.º Kantor / Losiak (POL); 2.º Kucherenko / Anufriev (RUS) e em 3.º Schümann / Stork (GER). As duplas portuguesas Fernando Silva /Sebastião Alves, João Lemos / Simão Teixeira e Hugo Lima/ Óscar Barbosa viriam a conquistar os 17.º e 19.º lugares respectivamente.
Na competição feminina, destaque para a vitória da equipa dos Estados Unidos da América, sobre a Rússia na final. O pódio foi ocupado pelas seguintes duplas: 1.º Ross / Croson (USA); 2.º Ushkova /Karapishenko (RUS) e 3.º Clancy / Hynes (AUS). As duplas portuguesas Judite Marques /Ana Magalhães, Mariana Alexandre / Joana Neto e Maria Hurst / Maria Caseira conquistaram o 19.º lugar.

O Campeonato da Europa de Sub-18, de Voleibol de Praia, Masculinos e Femininos da CEV, realizou-se no Porto (Edifício Transparente), de 4 a 8 de Agosto e foi, a nível competitivo a grande surpresa do ano, com a brilhante conquista por parte da dupla portuguesa Joana/Mariana do 2.º lugar no pódio feminino. A outra dupla portuguesa Eduarda Duarte/Ana Rita terminou a sua participação em 19.º. A classificação final ficou assim ordenada: 1.º Sorokina/Dabizha (RUS); 2.º Joana Neto / Mariana Alexandre (POR); 3.º Behlen / Krebs (GER). No sector masculina a competição foi bastante renhida com uma final Polónia/Rússia, tendo acabado com a seguinte classificação: 1.º Kirienko/Andianov (RUS); 2.º Pelka/Kosiak (POL); 3.º Korovka/Zhirkov (RUS). As duplas portuguesas ficaram em 13.º Miguel Rodrigues/Gonçalo Matos e 19.º João Lemos/Bruno Monteiro.
De destacar a presença de uma elevada assistência nas bancadas, que chegou mesmo a lotar a capacidade das bancadas nas finais realizadas. O evento teve também honras de transmissão televisiva das meias-finais e finais.

Este ano foi também introduzido pela FIVB, uma qualificação continental para o Torneio de Voleibol de Praia dos Jogos Olímpicos - CEV Beach Volleyball Continental Cup e a FIVB Beach Volleyball World Cup. Estas provas decorrerão durante três anos, de 2010 a 2012, e serão uma rota adicional através da qual cada Federação Nacional poderá qualificar as suas equipas de Voleibol de Praia para os Jogos Olímpicos de 2012.
Este ambicioso projecto procura ser uma catalizador no desenvolvimento do Voleibol de Praia a nível global, e constitui uma parte de um conjunto de iniciativas da FIVB para dar às Confederações e Federações Nacionais uma maior oportunidade para se envolverem mais no desenvolvimento do Voleibol de Praia e do Voleibol em geral.
Portugal participou na fase sub zonal de qualificação da Continental Cup, de masculinos e femininos, em Ljubljana, na Eslovénia, de 4 a 8 de Setembro, juntamente com a s equipas da Noruega, da Alemanha e da Eslovénia. As duplas Rui Moreira/Ricardo Alvar e José Pedrosa/João Simões (3.ºs), qualificaram-se para a fase zonal a realizar em 2011. As duplas femininas Juliana Antunes/Ana Freches e Joana Resende/Tânia Oliveira, as quais ficaram em 4.º, não se qualificando para a fase seguinte.

Portugal participou também no Campeonato da Europa de Sub-23, de Voleibol de Praia realizado em Kos (Grécia), em Masculinos, de 25 a 28 de Agosto, com a dupla Rui Moreira/Ricardo Alvar que se classificaram em 9.ºs.

Em Maputo (Moçambique), disputaram-se os VII Jogos da CPLP, de 29 de Julho a 7 de Agosto, na qual Portugal participou e venceu em Voleibol de Praia, com as duplas masculina Diogo Maia/Luís Gomes e feminina Inês Pereira/Vanessa Paquete, sendo treinador e dirigente, respectivamente Sérgio Soares e Carlos Prata.

De realçar a participação de várias duplas portuguesas, quer masculinas quer femininas em provas FIVB (open’s, challenger’s e Grand Slam’s) e provas CEV. A destacar: Gaspar/Pedros com 8 participações FIVB, Maia/Rosas com 9 participações FIVB, bem como Sousa/Hall e Simões/Brizida com uma participação. No feminino, a referir a dupla Antunes/Freches com 4 participações FIVB.

O Circuito Nacional de Voleibol de Praia contou com 4 etapas masculinas e 3 femininas, tendo as meias-finais e finais sido transmitidas em directo na televisão.
Destaque na competição masculina para a dupla Roberto Reis/Fabrício Silva que se sagrou na final pela primeira vez Campeã Nacional. No sector feminino destaque para a dupla Juliana Antunes / Ana Freches que dominaram o Campeonato Nacional.
Na final realizada em Macedo de Cavaleiros (Azibo) de 13 a 15 de Agosto, a classificação foi a seguinte:
Masculinos – 1.º Roberto Reis/Fabrício Silva; 2.º José Pedrosa/Hugo Gaspar; 3.º Rui Moreira/Fabrício Barros;
Femininos – 1.º Juliana Antunes/Ana Freches; 2.º Rosa Couto/Tânia Oliveira; 3.º Rosa Costa/Joana Vasconcelos.

O Centro de Treino de Alto Rendimento no Voleibol de Praia, continuou o seu trabalho de apoio e desenvolvimento da modalidade e dos seus jovens talentos, organizando no Canidelo, Espinho e Porto, um conjunto de 23 torneios dirigidos a aos vários escalões de Sub-15, Sub-17 e Sub-19, em masculinos e femininos.

 

2011

Portugal organizou o Campeonato da Europa de Sub-23, de Voleibol de Praia, Masculinos e Femininos da CEV, que realizou-se no Porto (Edifício Transparente), de 4 a 7 de Agosto e foi, a nível competitivo bastante equilibrado, com a participação de excelentes duplas.
No fim de semana, das meias-finais e finais, o público lotou o estádio apoiando os seus favoritos. A televisão transmitiu em directo as meias-finais e finais.
No sector masculino a final disputou-se entre a Polónia e Alemanha, tendo a classificação final sido a seguinte: 1.º Flüggen/ Köhler (GER(; 2.ºKadziola/Szalankiewicz (POL); 3.º Kostyukhin/Bykanov (RUS). Asduplas portuguesas ficaram em 9.º Rui Moreira/Ricardo Alvar e 13.º Luís Puga/Fernando Silva. No sector feminino a dupla holandesa foi a vencedora, na final com a Polónia, com alguma surpresa. A classificação ficou assim ordenada: 1.º Braakmann/Stiekma (HOL); 2. º Kolosinska/Brzostek (POL); 3.º Laboureur/Walkenhorst (GER). As duplas portuguesas Tânia Oliveira / Joana Resende e Marta Hurst / Rosa Couto ficaram em 17.º e 19.º respectivamente.

Em Umag, na Croácia, realizou-se de 22 a 26 de Junho, o Youth World Championship (Sub 18), em que participou a dupla portuguesa Marina Alexandre/Joana Neto que se classificou em 19.º.

No Campeonato da Europa de Sub-18, realizado em Vilnius, na Lituânia, de 11 a 14 de Agosto, participou a dupla Diogo Ferreira/José Soares que se classificou me 19.º.

Na fase zonal da Continental Cup, realizada em Copenhaga, Dinamarca, de 9 a 11 de Setembro, participaram as equipas da Holanda, Dinamarca, Itália, Turquia e Roménia. Portugal classificou-se em 5.º lugar, qualificando-se para as semifinais a realizar em 2012. As duplas portuguesas foram: José Pedrosa/Rui Moreira e Filipe Pinto/Luís Puga.

A dupla Miguel Maia/Pedro Rosas, teve 4 participações em provas da FIVB (Grand Slam’s Gstaad, Moscow, Stare Jablonki e Klagenfurt); no feminino Juliana Antunes/Ana Freches participaram no Open de The Hague, na Holanda.

O Circuito Nacional de Voleibol de Praia teve 5 etapas masculinas e 4 femininas, tendo as meias-finais e finais sido transmitidas em directo na televisão.
Na competição masculina a dupla Roberto Reis/Fabrício Silva foi dominante e sagrou-se na final Campeã Nacional pela segunda vez. No sector feminino destaque para a dupla Juliana Antunes / Ana Freches que dominaram durante o Campeonato Nacional.

Na final realizada em Macedo de Cavaleiros (Azibo) de 12 a 14 de Agosto, a classificação foi a seguinte:
Masculinos – 1.º Roberto Reis/Fabrício Silva; 2.º Januário Silva/Fabrício Barros; 3.º Nelson Brízida/ José Pedrosa;
Femininos – 1.º Juliana Antunes/Ana Freches; 2.º Joana Resende/Tânia Oliveira; 3.º Raquel Lacerda/Joana Vasconcelos.

O Centro de Treino de Alto Rendimento do Voleibol de Praia, continuou a sua actividade de apoio e desenvolvimento dos jovens talentos do Voleibol de Praia. Centrado sobretudo em Canidelo, aqui se realizaram os treinos diários, bem como a maior parte dos torneios de competição dos diversos escalões masculinos e femininos.

 

2012

Roberto Reis/Fabrício Silva e Raquel Lacerda/Joana Vasconcelos sagraram-se campeões nacionais de Voleibol de Praia ao vencerem as respectivas finais nos Campeonatos Nacionais de Duplas, disputados, pela terceira vez consecutiva, na Praia da Ribeira, no Azibo, em Macedo de Cavaleiros, no mês de Agosto.

Roberto e Kibinho revalidaram o título alcançado no ano anterior ao derrotarem, por 2-0 (21-18 e 21-19), Fabrício Barros/Januário Silva, dupla que ostentava já o título de vice-campeã nacional. Em terceiro lugar ficou a dupla José Pedrosa/João Simões, que superou Pedro Rosas/Rui Moreira por 2-1 (21-13, 22-24 e 15-13).

Em femininos, e após terem eliminado, nas meias-finais, as campeãs de 2011, Juliana Antunes e Ana Freches, Raquel Lacerda e Joana Vasconcelos derrotaram, na final, as vice-campeãs do ano transacto, Joana Resende/Tânia Oliveira, por 2-0: 21-18 e 21-19, e sagraram-se pela primeira vez campeãs nacionais.

Tendo igualmente por pano de fundo a deslumbrante paisagem do Azibo, as duplas Rita Novo/Catarina Alves e Tomás Rocha/Bernardo Silva, em Sub-17, e Daniela Silva/Ana Gomes e Pedro Ribeiro/Jorge Graça, em Sub-19, sagraram-se campeãs nacionais de Voleibol de Praia nas respectivas categorias Sub.

A AA Espinho sagrou-se campeã nacional de clubes de Voleibol de Praia ao vencer o GC Vilacondense por 2-0, na Final, disputada em Vila Nova de Milfontes, distrito de Beja. Em terceiro lugar ficou o CV Oeiras, que derrotou (2-1) o Famalicense AC, enquanto o SC Caldas se posicionou no 5.º lugar

No panorama internacional, a Selecção Nacional – formada por José Pedrosa/João Simões e Pedro Rosas/Rui Moreira – viu esfumar-se o sonho de estar presente nos Jogos Olímpicos de Londres ao perder, no total de quatro jogos (1-3), com a forte representação russa, na Meia-Final da Taça Continental, que decorreu em Maio na cidade suíça de Zug.

Dois meses volvidos, Pedro Rosas e Rui Moreira classificaram-se em 7.º lugar no Satélite da CEV disputado em Umag, na Croácia.

Por sua vez, as Selecções Nacionais que participaram nos VIII Jogos da CPLP, na Foz do Lizandro, na região de Mafra, alcançaram as medalhas de ouro (Diogo Maia/António Nazário) e de prata (Inês Pereira/Valéria Rodrigues), após disputarem as finais com as suas congéneres brasileiras.

Igualmente em Julho, a dupla lusitana Luís Puga/Ricardo Alvar Silva posicionou-se no 19.º lugar da classificação geral do Campeonato da Europa de Sub-23, organizado pela Holanda em Assen.
Em Agosto, Diogo Maia e José Soares classificaram-se em 19.º lugar no Europeu de Sub-20, que decorreu na cidade austríaca de Hartberg, e Roberto Reis e Fabrício Silva subiram ao pódio no torneio satélite de Vaduz, no Liechtenstein.

Em Setembro, Joana Resende e Tânia Oliveira, vice-campeãs nacionais, e Januário Silva/Sebastião Alves classificaram-se em 9.º lugar no 6.º Campeonato do Mundo Universitário de Voleibol de Praia, disputado na cidade brasileira de Maceió.
 

 

2013

O Verão voltou a ser palco de competições nacionais e internacionais de Voleibol de Praia.
Januário Alvar/Fabrício Barros e Juliana Antunes Rosas/Ana Freches sagraram-se campeões nacionais, após vencerem as finais dos Campeonatos Nacionais de Duplas, disputadas, pela quarta vez consecutiva, na Albufeira do Azibo, em Macedo de Cavaleiros.

Vice-campeões em 2011 e 2012, Alvar/Barros alcançaram o ouro ao derrotarem, na Final, Pedro Rosas/João Simões por 2-0 (21-17 e 32-30). Em femininos, Joana Vasconcelos e Raquel Lacerda defenderam (0-2: 19-21 e 20-22) o ceptro conquistado no ano transacto, mas não conseguiram impedir que Juliana Antunes Rosas e Ana Freches juntassem o título de campeãs nacionais de 2013 aos já alcançados em 2011, 2010, 2009 [Freches], 2008 [Juliana] e 2006 [Freches].

Nos mais jovens, a 7.ª e última etapa dos Campeonatos Nacionais de Subs também se realizou no Azibo. As duplas Matilde Saraiva/Catarina Anjos e Francisco Pombeiro/José Jardim (Sub-18) e Margarida Reis/Maria Tinoco e Luís Gomes/David Marques (Sub-20) alcançaram os títulos de campeãs nacionais na categoria de Subs devido à melhor classificação obtida no cômputo das etapas realizadas em 2013.

Por seu turno, as equipas do Esmoriz GC e do GDC Gueifães passaram a ostentar o título de campeãs nacionais de clubes, ao vencerem, respectivamente, as finais de masculinos e de femininos dos II Campeonatos Nacionais de Clubes disputadas em Matosinhos (Etapa Vagas Bar), no mês de Junho. O Esmoriz GC derrotou, na final, o GC Vilacondense por 2-0 (21-18 e 21-13). O GDC Gueifães superou (2-0: 21-14 e 23-21) a equipa de femininos do Leixões SC.

A nível internacional, Juliana Antunes Rosas e Tânia Oliveira venceram o Campeonato Europeu Universitário de Voleibol de Praia, que se realizou nas praias adjacentes ao Edifício Transparente, na cidade do Porto. Januário Alvar e Fabrício Barros, 5.ºs classificados, formaram a melhor dupla portuguesa de masculinos.

A dupla brasileira Eduarda Lisboa/Tainá Bigi e os alemães Moritz Reichert e Clemens Wickle sagraram-se campeões mundiais de Sub-19 ao vencerem as finais de femininos e de masculinos do Campeonato do Mundo da categoria, disputado na praia do Edifício Transparente, no Porto.
As duplas portuguesas Tomás Silva/Diogo Maia e Bernardo Martins/Francisco Pombeiro classificaram-se no 9.º lugar final. Vanessa Paquete/Gabriela Coelho, Inês Pereira/Maria Tinoco e Jorge Graça/Artur Resende ocuparam o 17.º lugar.

Na cidade austríaca de Baden, as duplas portuguesas Dinis Leão/Artur Resende e Francisca Silva/Valéria Rodrigues classificaram-se no terceiro lugar na Poule D da Taça Continental da Juventude, fase de qualificação para os Jogos Olímpicos da Juventude 2014, que reuniu alguns dos mais promissores atletas de Voleibol de Praia.

 

2014

Rosa Couto / Marta Hurst e Roberto Reis / Fabrício Kibinho Silva sagraram-se campeões nacionais, respectivamente em femininos e masculinos, após vencerem, as finais dos Campeonatos Nacionais de Duplas - Voleibol de Praia, disputadas, pela quinta vez consecutiva, na Praia da Ribeira, na Albufeira do Azibo, em Macedo de Cavaleiros, uma das 7 maravilhas de Portugal.

Juliana Antunes Rosas e Ana Freches defenderam bem (1-2: 21-16, 17-21 e 13-15) o ceptro conquistado no ano transacto, mas não conseguiram impedir o primeiro título de Rosa Couto / Marta Hurst, dupla 5.ª classificada no 7.º Campeonato do Mundo Universitário 2014, em Voleibol de Praia, disputado em Julho, no Porto e em Matosinhos.
Fabiola Gomes e Tânia Oliveira subiram ao último degrau do pódio após Daniela Loureiro e Brígida Ferreira terem desistido, devido a lesão, no jogo de atribuição dos 3.º e 4.º lugares.

Campeões em 2010, 2011 e 2012, Roberto e Kibinho recuperaram o ouro ao superarem, na Final, João Simões / Rui Moreira por 2-1 (21-16, 16-21 e 15-10).
No jogo de atribuição dos 3.º e 4.º lugares, Januário Silva e Sebastião Leão superiorizaram-se (2-1: 18-21, 21-17 e 15-10) a Ricardo Alvar / Bruno Sousa.

As Finais dos Campeonatos de Gira-Praia, realizadas em Macedo de Cavaleiros, culminaram em cheio a época de estreia deste novo projecto da FPV que visa o desenvolvimento do Voleibol de Praia, disputado por centenas de jovens. Venceram os respectivos escalões: João Manuel Alves / Ricardo Cardoso (Sub-18 masculinos), Sara Lourenço / Rafaela Costa (Sub-18 femininos), José Jardim / Francisco Pombeiro (Sub-20 masculinos) e Margarida Vasques / Gabriela Coelho (Sub-20 femininos). Na categoria de Sub-16, os primeiros do Ranking foram António Moreira e João Pedro Matos (masculinos) e Ana Rita Baptista e Mariana Costa (femininos).

A nível internacional, os representantes lusitanos participaram em importantes competições, por ordem cronológica:

6 a 8 de Junho – Fase Europeia de Qualificação para o I Campeonato do Mundo de Sub-17, em Voleibol de Praia, em Matosinhos. As duplas João Jardim / João Almeida e João Alves / Simão Pedrosa (masculinos) e Beatriz Lacerda / Margarida Vasques (femininos) conseguiram o apuramento directo para a fase final do Mundial.

28 e 29 de Junho – Taça Continental – Seniores, em Voleibol de Praia, em Matosinhos. As selecções de Portugal apuraram-se directamente para a 3.ª Ronda: em femininos, Juliana Rosas / Ana Freches e Raquel Lacerda / Tânia Oliveira; em masculinos Rui Moreira / João Simões e Roberto Reis / Fabrício Silva.
Esta edição da Taça Continental é disputada por 194 países e prolonga-se por três anos – de 2014 a 2016 –, funcionando como uma fase paralela de qualificação olímpica para o Rio 2016, abrindo novas esperanças de participação no maior espectáculo do mundo a países que de outra forma não teriam grandes hipóteses, principalmente as que não possuem duplas do topo do ranking internacional.

25 a 27 de Julho – Mundial Universitário, em Voleibol de Praia, no Porto / Matosinhos [colaboração com as entidades académicas organizadoras]. A dupla Rosa Couto / Marta Hurst terminou a competição na 5.ª posição.

29 de Julho a 3 de Agosto – Campeonato do Mundo de Sub-19, em Voleibol de Praia. As duplas brasileiras Eduarda Lisboa / Andressa Ramalho e George Wanderley / Arthur sagraram-se campeãs mundiais ao vencerem, respectivamente, as finais de femininos e de masculinos disputadas nas praias do Edifício Transparente (Porto / Matosinhos).
Quanto às duplas portuguesas, apenas Artur Resende e Dinis Alves ultrapassaram a última ronda da fase de grupos, tendo conseguido atingir o 17.º lugar. O 5.º lugar na fase de grupos valeu a Bernardo Silva e Bernardo Leite o 25.º lugar final, a mesma posição ocupada por Francisco Pombeiro / José Jardim, Gabriela Coelho / Mariana Maia e Ana Martins / Margarida Vasques. Matilde Saraiva / Catarina Anjos, Tomás Rocha / Bruno Santiago e Bárbara Freitas / Francisca Silva, que disputaram a Fase de Qualificação, classificaram-se, respectivamente, em 37.º, 39.º e 47.º lugar.

22 a 24 de Agosto – I Torneio de Sub-21 da WEVZA em Voleibol de Praia, organizado pela Federação Portuguesa de Voleibol, sob a égide da WEVZA, em Macedo de Cavaleiros.
Portugal conquistou duas medalhas de prata com Diogo Maia / Tomás Silva e Vanessa Paquete / Daniela Silva. O primeiro título de campeões do torneio pertenceu às duplas Aida Etxebarria / Nerea Izagirre, de Espanha, e Jasper Bouter / Jannes Van der Ham, da Holanda.

Os atletas portugueses participaram ainda nas seguintes competições internacionais:

1 de Junho – Taça Continental – Jovens (CEV Youth Beach Volleyball Continental Cup), em Voleibol de Praia, em Baden (Áustria). Artur Resende / Dinis Alves e Francisca Silva / Valéria Rodrigues foram as duplas que representaram Portugal.

11 a 13 de Julho – I Torneio de Sub-19 da WEVZA, em Voleibol de Praia, em Haia, na Holanda. A Selecção Nacional de Sub-19 foi formada por Gabriela Coelho / Ana Martins e Bárbara Freitas / Matilde Saraiva (femininos) e Artur Resende / Bernardo Leite e Dinis Alves / Bernardo Silva (masculinos).

16 a 20 de Julho – I Campeonato do Mundo de Sub-17, em Voleibol de Praia, no México. As duplas portuguesas Beatriz Lacerda / Margarida Vasquez, João Alves / Simão Pedrosa e João Jardim / João Almeida classificaram-se todas no 17.º lugar, tendo somado 112 pontos no Ranking da FIVB.


23 de Julho a 2 de Agosto – As duplas portuguesas de Sub-17 Ricardo Cardoso / Tomás Sousa e Beatriz Pinheiro / Inês Castro conquistaram a medalha de prata nos torneios de Voleibol de Praia dos IX Jogos Desportivos CPLP – Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa, que decorreram em Angola. Portugal organizou por duas vezes os Jogos CPLP: a primeira edição, realizada em 1992, teve por cenário Lisboa, enquanto a 8.ª edição foi acolhida por Mafra em 2012.

21 a 24 de Agosto – Gabriela Coelho e Margarida Vasques somaram 32 pontos no Raking da CEV, fruto do 17.º lugar alcançado no Campeonato da Europa de Sub-18, disputado em Kristiansand, na Noruega.

4 a 7 de Setembro – Europeu de Sub-20, em Voleibol de Praia, em Cesenatico (Itália). Orientados por Ricardo Rocha, a dupla Diogo Maia / Tomás Silva somou 48 pontos no Ranking da CEV ao rubricar o 8.º lugar no Campeonato da Europa de Sub-20, em Voleibol de Praia, disputado em Cesenatico (Itália).

 

  Guardar como PDF