HISTÓRIA DO VOLEIBOL EM PORTUGAL
 

O Voleibol foi introduzido em Portugal pelas tropas norte-americanas que estiveram estacionadas na Ilha dos Açores durante a 1ª Grande Guerra Mundial. O Engº António Cavaco, natural de S. Miguel, teve um papel preponderante na divulgação do Voleibol quando veio para Lisboa cursar engenharia, nomeadamente nas Escolas Superiores e Faculdades, com mais incidência na Associação de Estudantes do Instituto Superior Técnico, equipa que dominaria a modalidade até aos anos sessenta.

A Associação cristã da Mocidade (A.C.M.), ramo português do Y.M.C.A., teve igualmente uma acção relevante na difusão do voleibol em Portugal e a ela se deve a publicação do primeiro livro de regras, bem como a sua contribuição para a fundação da Associação de Voleibol de Lisboa, que seria fundada em 28 de Dezembro de 1938, presidida por José Morgado Rosa.

O primeiro Clube a ser oficialmente filiado foi o Campolide Atlético Clube, juntamente com a Associação Cristã da Mocidade, Belenenses, Sporting, Técnico, Benfica, Clube Internacional de Futebol, A.A. Instituto Comercial, A.A. faculdade de Direito, Associação de Alunos do Monte Estoril e outros.

O primeiro torneio oficial e o primeiro Campeonato de Lisboa foram organizados pela Associação de Voleibol de Lisboa em 1939/40 e tiveram como vencedora a equipa da A.E.I.S. Técnico.

Em 31 de Março de 1942 o Clube Fluvial Portuense, Estrela e Vigorosa, Associação Académica de Espinho, Clube Portuense de Desportos, Vilanovense Futebol Clube e Sport Clube do Porto fundaram a Associação de Voleibol do Porto.

O primeiro jogo Porto-Lisboa, realizou-se em 23 de Junho de 1946, cabendo a vitória a Lisboa por 2-0.

A Federação Portuguesa de Voleibol nasceu no dia 7 de Abril de 1947 em Lisboa, sendo presidida por Guilherme Sousa Martins. A F.P.V. seria uma das fundadoras da Federação Internacional de Voleibol.

O primeiro Campeonato Nacional de Seniores Masculino disputou-se em 1946/47, tendo como vencedor a A.E.I.S. Técnico. A prova feminina apenas começou em 1959/60, com a equipa do S.C. Espinho a sagrar-se campeã nacional.

I Campeonato EuropeuA estreia da selecção portuguesa em provas internacionais deu-se no Campeonato da Europa de 1948 em Roma, acabando a prova em quarto lugar. Para além de Portugal estiveram presentes a França, Holanda, Itália, Bélgica e Checoslováquia. Três anos mais tarde a selecção portuguesa participou no 3º Campeonato da Europa, em Praga, obtendo o 7º lugar.

A participação num Mundial aconteceu em 1956, no 3º Campeonato do Mundo, em Paris, tendo-se classificado em 15º lugar, entre 24 países concorrentes.

No final da década de cinquenta e até princípios de 70, por decisão política do Ministério da tutela, a selecção portuguesa deixou de participar em competições internacionais.

A F.P.V. organizou em 1979 a Fase Final do Campeonato Europeu de Juniores culminando uma aposta mais intensa na formação dos jovens. Entretanto as selecções seniores masculina e feminina começam a participar na Taça da Primavera (Spring Cup), tornando-se a prova como barómetro de referência e comparação do nosso voleibol.

No ano de 1990 a selecção junior masculina qualifica-se para a fase final do Campeonato da Europa. É também o ano, que conjuntamente com a televisão, a F.P.V. começa a realizar o Torneio Internacional R.T.P.. Esta prova, da qual se realizaram 7 edições, trouxe ao nosso país algumas das melhores equipas mundiais como é o caso da Holanda, Bulgária, Cuba, Suécia, França entre outras.

O III Campeonato Mundial da Juventude Masculino e Feminino é organizado em 1991 em Portugal, participando 24 Selecções. A prova masculina decorreu no Porto e a feminina em Lisboa. Na classificação final Portugal é o 9º no masculino e 12º no feminino.

A F.P.V. organiza em 1993, no Porto, uma Poule de Qualificação para o Campeonato do Mundo de Seniores Femininos-94.

Em 1994, Portugal qualifica-se para o IV Campeonato do Mundo da Juventude, na Turquia, classificando-se em 4º lugar e no ano seguinte qualifica-se para a fase final do Campeonato Europeu de Juniores, sendo o décimo classificado.

Ainda em 1995 e, após ter sido finalista em 1994 com a Espanha, organiza-se em Portugal a Spring Cup, terminando a Selecção Senior Masculina em terceiro lugar.

Em 1993 realiza-se o primeiro Campeonato Nacional de Duplas Masculinas e Femininas em Voleibol de Praia, tendo como campeões as duplas Miguel Maia / João Brenha e Cristina Pereira / José Schuller. No ano seguinte, Espinho recebe uma etapa do Circuito Europeu de Voleibol de Praia, sendo ganha pela dupla Maia / Brenha.

EspinhoNo ano pré-olímpico de 1995 realizaram-se em Portugal duas etapas da World Series of Beach Volley sendo um sucesso em termos de público. Foi também o ano em que a dupla portuguesa masculina se qualificou para os Jogos Olímpicos de Atlanta. A dupla feminina, apesar de não conseguir qualificar-se para os Jogos Olímpicos, foi quinta classificada no final do Europeu, ganhando a etapa disputada na Grécia.

- No que se refere aos quadros competitivos, em 1996 procedeu-se à proposta de alteração dos sistemas de provas nos escalões Seniores, em documento submetido à discussão nas Associações Regionais, aproximando-o dos adoptados em países com nível competitivo semelhante ao nosso. Deste modo, reduzindo o número de equipas por divisão, prevendo a candidatura directa à participação na divisão principal por clubes que formem equipas, correspondendo às condições impostas por um regulamento criado para o efeito, e introduzindo o sistema de play-off, apenas nas fases mais determinantes da competição, parece ter-se encontrado condições para um equilíbrio competitivo, factor de evolução e qualidade de jogo, capaz de relançar a competitividade na disputa da fase final do Campeonato Nacional, promovendo em simultâneo a adesão do público e dos meios de comunicação social em torno da modalidade. Na época 97/98 irá proceder-se à sua introdução, numa fase transitória, para ser implementada globalmente na época 98/99.

- Do mesmo modo, procedeu-se à alteração ao sistema de provas nos escalões de formação, que passará pela reformulação da forma de disputa do Campeonato e que ao proporcionar um maior equilíbrio competitivo, vem tornar obrigatória a participação em jogo de todos os atletas intervenientes, grande factor de interesse e motivação dos jovens praticantes, onde o importante não é apenas vencer, mas também participar e jogar. As provas dos escalões de formação privilegiam deste modo a competição regional e zonal, principalmente nas idades mais baixas.

- Os regulamentos que estavam desde 1993 sem aprovação foram alvo de discussão tendo sido aprovados, incluindo a adaptação dos estatutos à legislação entretanto aplicada, tais como o regulamento de entrada directa na I Divisão.

- Pela primeira vez se procedeu à organização de jogos do Campeonato Nacional Sénior Masculino com bilheteira e fiscais no local da competição, bem como a nomeação de Delegados Técnicos aos jogos.

- A FPV tem prestado apoio aos Clubes, de modo a fomentar o aumento de jovens, praticantes, através de oferta de bolas e do incremento do apoio para deslocações e isenção no pagamento de seguros do escalão Minis e Iniciados e de todas as outras taxas.

- Ainda, no decorrer deste ano, muitas foram as actividades e projectos desenvolvidas, tais como:

-   Acções de Formação e Informação para Professores de modo a investir na formação de Professores, dentro de moldes, que permitam um maior recrutamento de alunos para a modalidade, já que o Voleibol é uma das modalidades mais praticadas a nível escolar.

-   Projecto - Voleibol na Escola que passa necessariamente pelas áreas da promoção e da formação quer de Professores, como de alunos também.

-   V Simpósio Internacional de Treinadores, com a presença de Michael Paiment Director Técnico Nacional e Coordenador de formação da Federação Canadiana de Voleibol.

-   Curso de Árbitros Estagiários, Regionais e Nacionais.

-   I Voleibol de Rua – I Encontro Nacional.

Nave de EspinhoEm 1996 Portugal organizou a Poule de Qualificação Olímpica para os Jogos de Atlanta-96, com a presença das seguintes selecções: Bulgária, Canadá e Venezuela. Portugal obteve o 2º lugar, atrás da Bulgária, vencendo as Selecções Nacionais do Canadá e Venezuela.


- Ainda no sector masculino, Portugal participou na Spring Cup, realizada na Eslováquia fazendo representar-se pela Selecção de Esperanças que demonstrou ser possuidora de comportamento bastante competitivo.

- No VII Torneio Internacional RTP com a participação das Selecções de Cuba, Austrália e Venezuela, Portugal classificou-se em 2º lugar, atrás da Selecção de Cuba, vencedora do Torneio.

- Participação da Selecção Nacional Júnior masculina no apuramento para a fase final do Campeonato da Europa de Juniores, realizada em Matosinhos, com as Selecções da Jugoslávia, Grécia, Alemanha, Roménia e Hungria, onde apesar de todo o empenho demonstrado nesta competição e de uma vitória inicial sobre a Alemanha, não foi possível obter a qualificação.

- No sector feminino a Selecção Nacional Sénior participou na Spring Cup, realizada na República Checa, conseguindo um digno 7º lugar na classificação geral e a Selecção Nacional Júnior na Poule de Qualificação do Europeu, na Roménia, conjuntamente com as selecções da Bulgária, Roménia, Croácia, Bielorússia e Albânia.

Atlanta96A Selecção Nacional de Beach Volley, constituída pela dupla Miguel Maia / João Brenha, participou nos Jogos Olímpicos de Atlanta, obtendo um brilhante 4º lugar, que se repercutiu a nível nacional, por uma grande projecção do voleibol nos mass-média.

Ainda neste ano, a organização em Agosto do Grand Slam de Beach Volley, em Espinho, foi um sucesso de público e impacto nos órgãos de comunicação social. Para tal contribui a participação dos melhores jogadores mundiais, vindos dos Jogos Olímpicos de Atlanta.

Começando em finais de 1996 e prolongando-se até Maio de 1997, a Selecção nacional de Seniores Masculinos, qualificou-se em 2º lugar na sua Poule de Qualificação para o Campeonato da Europa, apurando-se para a Poule de Qualificação Final. Esta foi disputada pelos segundos de todas as Poules, qualificando-se os dois primeiros para a Fase Final do Europeu.

Portugal, mercê deste resultado, entrou na I Divisão das Selecções Nacionais da Confederação Europeia de Voleibol.

No Beach Volley, 1997 viu ainda a organização do único Grand Slam do Circuito Mundial de Voleibol de Praia, bem como a realização do Open de Portugal Feminino, das World Series de Beach Volley.

A nível Europeu e Mundial, colaborando com a C.E.V. e a F.I.V.B., a F.P.V. tem sabido honrar os seus pergaminhos e a história, continuando o desenvolvimento do Voleibol Nacional e do Desporto Português.

 

1997

- 1997 foi o ano do cinquentenário da FPV, onde a Gala de celebração dos 50 anos, realizada no Casino da Figueira da Foz, se caracterizou como o ponto alto das comemorações. Este foi um momento de reencontro e confraternização de todos aqueles que contribuíram para o desenvolvimento do Voleibol nacional, assim como local de homenagem prestada a várias entidades e personalidades ligadas ao Voleibol e ao Desporto Nacional através do Trofeu “Osório”. Para além da Gala foram realizadas actividades de celebração dos 50 anos, tais como concursos de banda desenhada, concursos fotográficos e concursos alusivos à medalha comemorativa.

- A FPV mantêm-se em constante evolução, em temos de projectos e iniciativas, promovendo neste ano a variante Voleibol ao Ar Livre. Com esta nova perspectiva pretende-se em simultâneo desenvolver e diversificar geograficamente a prática da modalidade e incentivar e captar os jovens para a prática do Voleibol, tentando dinamizar o ambiente social, cativando os jovens para a ocupação de tempos livres e de lazer através de uma prática desportiva fácil, competitiva e divertida. Assim sendo, foram realizados alguns eventos que levaram o Voleibol a algumas praça, ruas e jardins por todo o país, com a adesão de centenas de jovens, tendo a final do Campeonato Nacional de Voleibol ao Ar Livre palco em Moura.

- Tendo em conta a importância dos Dirigentes Associativos, no processo de desenvolvimento da modalidade, a FPV organizou o I Seminário Nacional para Dirigentes Associativos, realizado no Complexo Desportivo de Lamego.

- Organizou também Campos de Férias, destinados a todos os jovens do país, estando direccionado para a prática do Voleibol, nas suas diversas vertentes, levando os jovens ao contacto com a modalidade, proporcionando um convívio entre atletas de diferentes clubes.

- A nível do Desporto Escolar, onde o Voleibol é a modalidade mais praticada, o Gabinete de Voleibol para as Escolas, tem continuado a sua acção, quer ao nível da extensão do protocolo assinado com o Gabinete Coordenador do Desporto Escolar, quer na formação e informação dos Professores, quer na dinamização da prática do Voleibol nas Escolas.

- Relativamente à formação o VI Simpósio Internacional de Treinadores, contou este ano com a presença do Prof. Giuseppe Bosetti – Membro do Centro de Qualificação Nacional da Federação Italiana de Voleibol, responsável pela detecção de talentos da FIPAV e treinador da Selecção Nacional Júnior feminino tendo sido Campeão Europeu e Vice-Campeão Mundial.

- Também este ano a Selecção Nacional Sénior masculina participou no Grupo D de Qualificação para o Campeonato Europeu, culminando no segundo lugar do grupo. Deste modo, através da excelente carreira protagonizada pela Selecção, esta qualificou-se para a fase final do apuramento, e passou a integrar, por mérito próprio, a Liga A – I Divisão da CEV, participando na Fase Final Concentrada de Qualificação, que se disputou na Áustria, juntamente com a s Selecções da Jugoslávia, Bélgica, Polónia, Áustria e Finlândia.

- Durante este ano, participou também na Poule de Qualificação para o Campeonato do Mundo de 1998, a realizar no Japão, onde teve um comportamento bastante positivo, atendendo ao facto de se encontrar em fase de restruturação e renovação.

- Ainda no sector masculino face à integração da Selecção Nacional Júnior no Plano 2001 - National Teams da FIVB, para o qual foi apresentada e aprovada a candidatura à Federação Internacional, decidiu-se instalar esta Selecção em regime de concentração permanente, trabalho inédito levado a cabo pelas nossas Selecções, realizando uma experiência inovadora a nível do Voleibol Nacional, bem como em relação ao Desporto Nacional. A concentração permanente vem proporcionar as melhores condições para assim se poder responder às exigências, cada vez mais evidenciadas, no alto nível do rendimento desportivo.

- No sector feminino, a Selecção Nacional Sénior teve um digno comportamento competitivo na sua Poule de Qualificação para o Campeonato da Europa. Por seu turno as Selecções Nacionais Júnior e Cadetes, participaram, respectivamente, na Poule de Qualificação para o Campeonato do Mundo de Juniores realizada em Vila do Conde, e na Fase de Apuramento do Campeonato Europeu da Juventude, na República Checa onde ambas as Selecções revelaram um bom espírito competitivo.

- Tendo sido atribuído ao Comité Olímpico Português a organização das IV Jornadas Olímpicas da Juventude Europeia – JOJE’ 97, a Selecção Nacional Cadetes feminino participou nesta prova, juntamente com as Selecções da Rússia, Itália, Polónia, Turquia, Ucrânia, Letónia, Israel, tendo obtido o 6º lugar.

 

1998

- No ano de 1998 foi editado o Manual de Treinadores – Volume I e II, destinados formandos dos cursos Nível I e II.

- Este foi o ano de arranque de diversos projectos: formação nos PALOP’s com a colaboração com a FIVB, tendo sido realizadas acções de formação em S. Tomé e Príncipe, Angola, Moçambique, e Cabo Verde; Criação do Clube das Autarquias Amigas, que visa reconhecer publicamente a colaboração e apoio prestado pelas autarquias que colaboram com a FPV, na organização dos vários eventos; e preparação da primeira Edição do jornal “O Voleibol”, que incluirá notícias sobre acontecimentos, entidades e individualidades da nossa modalidade 

- Com a intenção de apoio e desenvolvimento por todo o país, foi aberta uma representação da FPV, em Bragança, visando estimular o desenvolvimento da modalidade a nível regional, cidade onde também se realizou o II Seminário Nacional para Dirigentes Associativos.

- Em colaboração com a FIVB foi organizado o IV Simpósio Mundial de Medicina Desportiva aplicada ao Voleibol, na Cidade do Porto, tendo sido considerada pela Comissão Médica da FIVB, o melhor Simpósio até hoje realizado.

- Em Abril realizou-se o VII Seminário Internacional de Treinadores com a presença do Prof. Orlando Samuels, ex-treinador da Selecção Cubana Sénior Masculina e Director Técnico da Federação Cubana de Voleibol.

- No que diz à Selecção Nacional Sénior masculina, esta disputou a Divisão A da Liga Europeia, e atendendo ao seu 3º lugar na classificação, permite-nos afirmar que nos situamos entre a 7ª e a 9ª posição do ranking europeu, onde se encontram as mais fortes selecções a nível mundial.

- A Selecção Nacional Júnior masculina, enquadrada no Plano 2001-National Teams da FIVB, em regime de concentração permanente, obteve os frutos do seu trabalho, ao qualificar-se para a fase final do Campeonato Europeu de Júnior masculino, ao classificar-se no 2º lugar da Poule.

- No sector feminino, a Selecção Sénior participou na Poule de Qualificação para o Campeonato do Mundo, bem como na Spring Cup/98, realizada em Izmr na Turquia, e a Selecção Júnior na Poule de Qualificação para o Campeonato da Europa em Pula, na Croácia.  

- No âmbito do Voleibol ao Ar Livre, e após a realização das fases Regionais, realizou-se em Esposende a fase final do Campeonato Nacional de Voleibol ao Ar Livre dos diversos escalões, onde estiveram presentes 112 atletas representando diferentes Associações.

- Arranque da tradução dos Manuais da FIVB e regulamentos da Federação Internacional de Voleibol.

- No âmbito da organização dos recursos humanos da FPV, foi criado o Departamento de Marketing, cuja necessidade já se vinha fazendo sentir. Este Departamento é uma resposta às necessidades de promoção e marketing da modalidade, ou seja, à cada vez maior necessidade de sabermos vender o nosso produto : o Voleibol.

- A II Gala Anual, organizada com apoio do casino da Póvoa, foi local de homenagem prestada a várias entidades e personalidades ligadas ao Voleibol e ao Desporto Nacional através do Trofeu “Osório”, bem como homenagem às autarquias amigas.

 

1999

- Publicação da 1ª edição do jornal “O Voleibol”, com a sua distribuição a nível nacional, possibilita levar mais longe os acontecimentos da modalidade, nomeadamente junto das Escolas e das Autarquias.

- Este foi o ano do lançamento do Provolei Flash, jornal electrónico, que leva, com regularidade, às redacções dos Jornais todo um caudal informativo de notícias nacionais e internacionais, mantendo em “On-Line” a informação da modalidade, estando acessível na Internet através do “site” da FPV. É de salientar o crescente número de visitantes deste “site” tendo ultrapassando os 100.000 no mês de Dezembro. A edição de Cd’s foi mais uma aposta da FPV no sentido de contribuir de forma positiva para a afirmação do voleibol. Para tal lançou: um CD interactivo contendo, entre outros temas, as regras e regulamentos dados estatísticos, arbitragem, Gira Volei etc...; um CD de Contabilidade, distribuído pelas Associações Regionais, e um CD contendo o projecto Gira Volei onde apresenta informações gerais, as regras e os centros existentes. Deste modo, e através de todos estes lançamentos a FPV pretende transmitir uma imagem moderna, positiva e dinâmica possibilitando assim atrair jovens, espectadores e os “Média” à nossa modalidade.

- Na página da FPV na Internet, poderá adquirir os produtos promovidos pela FPV através de uma loja virtual, existente para o efeito.

- Arranque do projecto Gira Volei, que ao visar o desenvolvimento de jovens atletas através de uma actividade lúdica e desportiva, se pretende fazer chegar o voleibol às mais variadas zonas do país. Nos primeiros três meses de actividade do projecto foram criados 100 Centros Gira Volei, espalhados por todo o país.

- Em cooperação com os países da CPLP foi realizado, em Portugal, o I Congresso CPLP, bem como o I Campeonato dos CPLP de Selecções Sénior feminino, no qual participaram as Selecções femininas de Moçambique, S. Tomé e Príncipe e Portugal A e B. Em colaboração com a FIVB, deu-se continuidade às acções de formação nos PALOP’s realizadas este ano em Moçambique, Angola e Cabo Verde.

- Ainda neste ano deu-se à Formação da Confederação de Voleibol CPLP e no âmbito desta Confederação realizou-se em Maputo o I Torneio de Voleibol de Praia, organizado pela Federação Moçambicana de Voleibol.

- Realizou-se em Abril, como já é tradicional, o VIII Seminário Internacional de Treinadores com a presença do Prof. Dr. Douglas Beal, treinador da Selecção dos Estados Unidos da América sénior masculina.

- O III Seminário Nacional para Dirigentes Associativos, realizou-se este ano nos Açores, tendo uma organização conjunta da A.V. S. Miguel e FPV.

- Na III Gala Anual da FPV, realizada no Casino da Póvoa de Varzim foram, mais uma vez, galardoadas Entidades e Individualidades com o Trofeu “Osório”, bem como tendo sido nomeada Membro do Clube das Autarquias Amigas a Câmara Municipal de Penacova.

- No Voleibol ao Ar livre, após realização das fases regionais, disputou-se em Bragança no Largo da Taça , a final do Campeonato Nacional  nos diversos escalões.

- Pelo reconhecimento que o Voleibol português já possui a nível mundial, fomos convidados a participar na World League 1999, prova destinada às melhores selecções mundiais. Este foi um dos factos mais salientes da actividade da Selecção Nacional Sénior masculina durante este ano. A participar na Poule C, juntamente com as Selecções de França, Cuba e Argentina, Portugal classificou-se no ranking final da competição em 10º lugar, o que é um resultado honroso para uma primeira participação, tendo sido considerada pela FIVB como equipa sensação desta 10ª edição da World League.

- No que concerne ao Campeonato Europeu 1999, e após uma fase de renovação com a introdução de jovens valores na Selecção Nacional, Portugal conseguir atingir o seu objectivo, a permanência na Divisão A da competição e o 8º lugar no ranking europeu.

- Ainda no sector masculino, a Selecção Nacional Júnior esteve a um passo da qualificação para o Campeonato do Mundo, depois da participação na Poule de Qualificação em Logroño – Espanha, com as Selecções de Espanha, Ucrânia, Roménia e Itália, onde se classificou na 3ª posição. Por seu turno a Selecção Nacional Cadetes participou na Poule de Qualificação do Campeonato da Europa, na Eslováquia, classificando-se igualmente na 3ª posição.

- No sector feminino, e em colaboração com a  Associação de Voleibol da Madeira, foi organizado em Portugal, no Funchal – Ilha da Madeira, o Campeonato do Mundo da Juventude Cadetes feminino, tendo sido considerado um êxito organizativo e competitivo, por todos os participantes e oficiais da FIVB devendo-se realçar a classificação obtida, um prestigioso 9º lugar entre 16 equipas participantes, ficando à frente de selecções credenciadas como a Holanda, Rússia e a República Checa.


 

2000

Um dos factos mais salientes do Voleibol Português neste ano, foi a participação da dupla Olímpica Miguel Maia/ João Brenha nos Jogos Olímpicos de Sydney.

No Torneio Olímpico de Voleibol de Praia, a dupla nacional teve um percurso vitorioso, ultrapassando os grandes nomes do voleibol mundial, o que a conduziu às finais, e á possibilidade de disputarem o acesso ao pódio olímpico. No primeiro dos dois jogos das finais olímpicos, a nossa  dupla perdeu com os futuros campeões olímpicos – a dupla norte-americana (Dain Blanton, Eric Fonoimoana), num jogo muito equilibrado. De seguida na disputa da medalha de Bronze, derrota também com a dupla germânica.

Maia e Brenha, repetiram assim, a classificação – 4º lugar dos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996, no que foi um sucesso para Portugal e o nosso Voleibol.

A dupla olímpica feminina, Mª. José Schuller e Cristina Pereira, conseguiram também uma participação olímpica muito meritória, com um 9º lugar final, deixando para trás várias duplas bastante melhor posicionadas no ranking mundial.

Ao nível das Selecções Nacional, foi um ano com muitas exigências e onde o Voleibol Português esteve empenhado, ao mais alto nível, em numerosas frentes e em todos os escalões.

Assim, a Selecção Nacional de Seniores Masculinos, em preparação para a Poule de Qualificação para o Campeonato Europeu 2001, e para a Poule de Qualificação Olímpica dos J.O. de Sydney 2000, realizou um conjunto alargado de estágios, tendo defrontado as Selecções do Brasil, Austrália, Republica Checa, Egipto, Bulgária, Japão, Polónia e Alemanha.

No VIII Torneio R.T.P., organizado na Cidade da Guarda, Portugal defrontou as Selecções do Japão, Alemanha e Polónia, classificando-se em 2º lugar.

Na Poule de Qualificação para o Campeonato Europeu Masculino, Portugal defrontou as Selecções da Turquia, Bósnia-Herzegovina e Eslovénia, não se qualificando para a final.

Na preparação para a  Poule de Qualificação Olímpica, Portugal participou no Torneio das Quatro Nações na Grécia, onde defrontou além do País organizador as Selecções da Austrália e Republica Checa. Na Poule Olímpica, defrontando as Selecções do Japão, Argentina e Venezuela, a nossa Selecção não conseguiu o apuramento( curiosamente, nenhum País organizador – Portugal, França e Grécia, se apurou). A Argentina foi a vencedora, e mais tarde a surpresa nos Jogos Olímpicos, obtendo o 5º lugar no Torneio Olímpico.

A Selecção de Seniores Femininas, após vários estágios, participou na Poule de Apuramento para o Campeonato Europeu, realizada na Suíça, com a participação da Hungria, Bélgica, Portugal e Suíça.

A Selecção de Juniores Masculinos, participou na Poule de Qualificação para o Campeonato da Europa, na Polónia, juntamente com as Selecções da Polónia, Ucrânia, Croácia, Roménia e Suíça. A classificação final foi o 4º lugar, após um conjunto de lesões de vários atletas, a anteceder a competição.

Na preparação para esta competição a Selecção defrontou, ainda  em jogos amigáveis e em Torneios, as Selecções do Japão, Egipto, Argentina, Rússia e Espanha.

No mesmo sentido, a Selecção de Juniores Femininas, organizou vários estágios e jogos de preparação com a Espanha, visando a participação na Poule de Qualificação do Campeonato Europeu, que se realizou na Bielorússia, com a participação das Selecções da França, Hungria, Grécia, Polónia e Bielorússia.

As Selecções de Cadetes Masculinas e Femininas, iniciaram também a sua preparação.

Os Opens de Portugal, Masculino e Feminino, integrados no World Tour of Beach Volley da FIVB., realizaram-se em Julho, como já é tradição, em Espinho, e foram um sucesso de público, tendo as meias finais e finais, sido transmitidos pela televisão.

Em Março, realizou-se o III Seminário Internacional de Treinadores, organização da A. V. Lisboa, com o apoio da FPV., e que teve como tema – “ O Voleibol de Alta Competição “, tendo sido prelector o Prof. Bebeto de Freitas, ex-treinador das Selecções do Brasil e de Itália.

O Circuito Nacional de Voleibol de Praia, deste ano com oito etapas, marcou uma nova era no voleibol de praia em Portugal, com uma organização de alto nível, uma estrutura mais profissionalizada, e sobretudo, uma imagem renovada e uniformizada para todo o circuito, através da associação a um patrocinador único para todo o Circuito.

Esta imagem foi decisiva para a adesão de várias autarquias, bem como para a sua maior cobertura televisiva e dos restantes media.

O IV Seminário Nacional para Dirigentes Associativos, realizou-se em Esposende, com temáticos muito actuais e pertinentes – Marketing Desportivo e Organização de Quadros Competitivos.

O Gira-Volei, entrou no seu segundo ano de desenvolvimento e de promoção, sendo um sucesso a sua implementação em todo o País, com a colaboração das Associações Regionais e das Autarquias e Juntas de Freguesia, Escolas e instituições afins.

A IV Gala Anual da FPV., realizada no Casino de Espinho, serviu de ponto de encontro e convívio, de todos aqueles que à modalidade se encontram ligados, bem como de reconhecimentos de todos os que nela tem desenvolvido uma actividade de louvar, bem como à homenagem das Autarquias Amigas – C. M. de Mafra, Sesimbra, Loures e Aviz.


 

2001

Competições Europeias de Clubes – Top Teams Cup – um clube Português, S. C. Espinho, foi o brilhante vencedor desta Taça da C.E.V. o que aconteceu pela primeira vez.

Enquadrados no World Tour of Beach Volley, os Opens de Portugal de Voleibol de Praia 2001 -  foram mais um desafio para a FPV. A    organização simultânea destes eventos, é sempre um desafio logístico e organizativo.

Espinho recebeu mais uma vez os melhores atletas do mundo. Um espectáculo de alto nível, com os melhores jogadores masculinos e femininos com uma assistência que por duas vezes esgotou o estádio montado na praia da Baía com capacidade para 4.000 espectadores.

Circuito Nacional de Voleibol de Praia – constituído por 10 etapas masculinas e 3 femininas, e que se desenvolveu por todo o País. Uma boa organização,  um excelente sponsor, com um bom marketing,  trouxe uma grande vivacidade e promoção a este evento.

Portugal organizou em Esposende, o Campeonato Europeu Masculino de Sub-23, de Voleibol de Praia, em que os vencedores, foram a dupla portuguesa José Teixeira / José Pedrosa.

Para a Selecção Nacional Sénior Masculina – foi um ano de grande actividade. Portugal iniciou a sua actividade com a participação na Fase de Qualificação para o Campeonato da Europa 2002, defrontando as Selecções da Bósnia e  Turquia. Não se qualificando para a Fase Final, manteve-se na I Divisão Europeia de Selecções Nacionais.

O IV Torneio Internacional R.T.P. – decorreu em Faro com a participação das equipas do Banco do Brasil, Estónia, Noruega e Portugal.

World League 2001 – Portugal participou pela segunda vez nesta prova destinada às 16 melhores Selecções do Mundo, conjuntamente com Cuba, Jugoslávia e Japão.

Em Agosto, disputou-se a  Poule de Qualificação para o Campeonato do Mundo de 2002, a realizar na Argentina, com a participação da Holanda - organizador, Israel e Dinamarca. Portugal ao obter o 2º lugar, qualificou-se para o Mundial da Argentina, e obteve um dos pontos altos do Voleibol Português em termos internacionais.

A Selecção treinada por Juan Diaz, um técnico cubano de renome mundial, foi uma aposta de sucesso da direcção, liderada pelo Presidente Prof. Vicente Araújo.

Selecção Nacional Sénior Feminina – realizou vários estágios de preparação e participou na Poule de Qualificação do Campeonato Europeu de 2001, conjuntamente com as Selecções da Hungria,  Suíça e Bélgica como país organizador.

Portugal foi o organizador da Poule de qualificação para o Campeonato do Mundo Feminino de 2002, a realizar na Alemanha. Participaram as Selecções da Espanha, Noruega, República Checa e Portugal 

Selecção Nacional Júnior Masculina – efectuou uma preparação com vista à participação na Poule Europeia  de Qualificação para o Campeonato do Mundo de 2000. Na Poule realizada em Viana dos Castelo

conjuntamente com as Selecções de França e Espanha, o apuramento esteve à vista, após a vitória sobre a Espanha, e um jogo muito equilibrado com a França.

Selecção Nacional de Juniores Femininas – realizou vários estágios e jogos de preparação, tendo participado na Croácia, na Poule  Europeia de Qualificação para o Campeonato do Mundo de 2000, com as Selecções da Croácia, Itália e Eslováquia.

Selecções de Cadetes Masculinos  – em regime de semi - internato, efectuou um conjunto de estágios e jogos de preparação com equipas de clubes, e Selecções da Espanha e Austrália, Torneio Internacional de Madrid, visando a participação na Poule de Apuramento do Campeonato da Europa, realizada na Alemanha, com as Selecções da Dinamarca, Bielorússia, Portugal e País organizador.

Selecções de Cadetes Femininos – em regime de semi-internato, participou na Poule de Apuramento para o Campeonato da Europa, realizado na Bélgica, e com a participação das Selecções da Finlândia, Espanha, Portugal e País organizador.

A nível de Dirigentes e responsáveis com cargos nas instituições internacionais da modalidade, de referir a continuidade nos órgãos da CEV., do Dr. Nelson Puga – Comissão Médica, e prof. Henrique Gomes – Comissão de Voleibol de Praia e a nomeação do Dr. António Valente – Comissão Financeira.

IX Seminário Internacional de Treinadores da F.P.V – em colaboração com a FCDEF do Porto, sendo prelector o Prof. Juan Diaz – ex-treinador da Selecção Cubana – e considerado entre os  melhores treinadores do Mundo.

IV Seminário Internacional de Voleibol da A.V. Lisboa – em colaboração com a Federação, sendo prelector o Prof. Júlio Velasco – ex-treinador da Selecção Italiana – tri Campeã Mundial. O tema geral foi – “ A experiência da Selecção Italiana e a alteração das Regras e Sistema de Pontuação – Rally Point Scoring “.

V Simpósio de Dirigentes Associativos – realizou-se em Lamego, tendo como abordagem temática plural, temas abrangentes de grande interesse na política de desenvolvimento do Voleibol Nacional do Marketing Desportivo, Gira-Volei e Quadros Competitivos.

A Fase Final Nacional do Gira-Volei 2001 - disputou-se em Viseu – Parque do Fontelo, com a participação dos diversos escalões. O  poder de captação de novos praticantes por parte do Gira-Volei, tem sido um sucesso a nível nacional, havendo já mais de 200 centros de praticantes.

No Voleibol ao Ar Livre, após a disputa das fases regionais a Fase Final Nacional disputou-se na Guarda. 

A V Gala Anual, organizada com o apoio do  Casino da Póvoa de Varzim, foi local da homenagem prestada a várias figuras do Voleibol e Desporto Nacional, bem como o reconhecimento das Autarquias Amigas – C. M. de Almada, Caldas da Rainha e Portimão.


 

2002

A participação da Selecção Nacional Sénior Masculina no Campeonato do Mundo 2002, realizado na Argentina, e em que Portugal obteve a 8ª posição na classificação final, foi um dos feitos mais brilhantes do historial do Voleibol Português em termos internacionais.

Num Campeonato do Mundo com 24 equipas, Portugal disputou a primeira fase com as Selecções da Argentina, China e Austrália. Apurado para a segunda fase, defrontou as Selecções da Espanha, Polónia e Rússia. Tendo ganho a Espanha e Polónia, apurou-se para os quartos de final, defrontando as Selecções da Jugoslávia e Itália, perdendo. Nas meias finais, desfalcado por lesão, Portugal perdeu com a Grécia por 3-2, obtendo o oitavo lugar na classificação geral

Todos os jogos foram transmitidos pela Sport Tv, e á medida que os resultados da Selecção se afirmavam, a audiência, e atenção do País á sua Selecção aumentava também. A acompanhar esta competição, a Comunicação Social  soube realçar os resultados obtidos, e salientar o esforço e empenho desenvolvido por todos.

Ainda no âmbito da Selecção, de referir a sua participação na Poule de Qualificação para o Campeonato Europeu de 2003, a realizar na Alemanha. Esta Poule, foi organizada pela Eslováquia, participando as Selecções de Portugal, Turquia e Ucrânia. Portugal classificou-se em primeiro lugar nesta fase.

Portugal participou também, pela terceira vez na World League 2002, juntamente com as Selecções da Polónia, Argentina e Brasil. Curiosamente, excepto o Brasil, todos nossos adversários no Mundial da Argentina 2002.

Tendo em conta estes resultados, não causou admiração que alguns órgãos de informação desportiva, tenham considerado no final, 2002 como o ano do Voleibol.

A Selecção Nacional de Seniores Femininos, sofreu uma remodelação quer na sua génese de jogadoras, quer na sua equipa técnica. O programa de trabalho foi aumentado e reformulado. Esta Selecção participou na Poule de Apuramento para o Campeonato da Europa 2003, a realizar na Turquia, juntamente com as Selecções da Letónia (organizadora), Azerbeijão e Finlândia.

As Selecções Nacionais de Juniores Masculinos e Femininos, participaram nas Poules de Qualificação para o Campeonato da Europa de Juniores 2002, realizadas respectivamente na Croácia (Alemanha, Holanda, Hungria, Áustria, Portugal e Croácia) e na Jugoslávia (Alemanha, Ucrânia, Bélgica, Portugal, Grécia e Jugoslávia).

No Voleibol de Praia, realizou-se em Espinho, - o Open de Portugal, em masculinos, integrado no World Tour of Beach Volley, da Federação Internacional de Voleibol ( FIVB.). A dupla nacional Maia / Brenha, classificou-se em 9º lugar, tendo sido eliminados pela dupla vencedora do Open – Wong/Metzer –USA.

O Circuito Nacional de Voleibol de Praia, teve um total de 10 etapas nacionais, tendo sido disputado durante cerca de 3 meses, com transmissões televisivas das finais de algumas etapas e final nacional. Os vencedores e campeões nacionais foram a dupla Tato / Sandro.

O Campeonato Nacional da Divisão A1, com o apoio dos Clubes e Associações Regionais, foi alterado, passando a ser constituído por 12 equipas. Estas disputam uma fase inicial de todas contra todas, de modo a ordenar a classificação dos 1º ao 12º. Numa segunda fase, disputam-se os Play-Off finais do 1º ao 8º, jogando entre si o 1º /8º, 2ª / 7º, 3º/6º e 4º/5º, enfrentando-se os vencedores entre si, até ao Play-off do título, à melhor de cinco jogos.

Na Argentina no Congresso da FIVB., é atribuida a Portugal a organização do Congresso Mundial da FIVB., de 2004 a realizar na cidade do Porto.

Neste Congresso são eleitos para as Comissões e orgãos da FIVB., os seguintes dirigentes: Prof. Vicente Araújo – Conselho de Administração, Vice-Presidente do Conselho Executivo, e membro do grupo de trabalho – World Vision 2008; Dr. João Nuno Ferreira – Comissão Financeira; Arq. José Casanova – Comissão de Arbitragem e Conselho Permanente do Voleibol de Praia; Prof. Teodemiro de Carvalho – Comissão de Leis do Jogo.

A A.V. de Lisboa, com o apoio da F.P. Voleibol, realizou o seu V Seminário Internacional de Treinadores, com a presença dos actuais treinadores dos Campeões do Mundo de Cadetes e Juniores do Brasil – Percy Ocken e Marcos Lerbach.

A Fase Final Nacional do Gira-Volei 2002 - disputou-se em Oeiras, com a participação dos diversos escalões. O  poder de captação de novos praticantes por parte do Gira-Volei, tem sido um sucesso a nível nacional, havendo já mais de 400 centros de praticantes.

No Voleibol ao Ar Livre, após a disputa das fases regionais, a Fase Final Nacional disputou-se em Mirandela.

A VI Gala Anual, organizada com o apoio do  Casino da Póvoa de Varzim, foi local da homenagem prestada a várias figuras do Voleibol e Desporto Nacional, bem como o reconhecimento das Autarquias Amigas – C. M. de Oeiras e S. João da Madeira.


 

2003

As Selecções de Cadetes Masculinos e Femininos participaram nas Poules do Campeonato Europeu de 2003. No masculino, a qualificação realizou-se na cidade francesa de Mulhouse, sendo a Selecção orientada por Juan Diaz e Daniel Lacerda e tendo Portugal defrontado as Selecções da Holanda, França e Áustria. Portugal classificou-se em 3º lugar, tendo sido a vencedora da Poule  a Holanda que se apurou para a fase final, na Croácia.
No feminino, a qualificação realizou-se na Grécia na cidade de Giannitsa, sendo treinadores António Ferreira e Helena Jorge, tendo Portugal defrontada as selecções da Alemanha, Holanda e Grécia. A vencedora foi a Alemanha e Portugal foi a 4º. classificado. 

Na sua quarta participação na Liga Mundial, Portugal defrontou equipas de alto nível mundial como a Itália (ex-campeã mundial e europeia), o Brasil ( campeão mundial) e a Alemanha. Perante a Itália  e o Brasil – este sagrando-se no final como vencedor da 14ª. edição da World League, Portugal não conseguiu levar a melhor, perdendo três jogos por 3-0 e um a 3-1. Com a Alemanha, os resultados dividiram-se para cada formação, vitórias e derrotas por 3-1 e 3-2. A surpresa foi a dupla vitória da Alemanha na Itália, nos dois últimos jogos da prova. 

A Selecção de Seniores Masculinos participou também na African Volleyball Gala 2003, realizada em Abuja, na Nigéria de 18 a 20 de Julho, com as Selecções da Rússia, Egipto e Nigéria. De 10 a 12 de Julho esteve no Torneio Internacional Alahram no Cairo, Egipto, juntamente com as Selecções da Rússia e Egipto A e B, num convite da Confederação Africana de Voleibol. 

A Selecção de Seniores Femininas disputou, em Junho, a Fase de Qualificação para o Campeonato Europeu, no Azerbaijão, juntamente com a selecção local, a Finlândia e a Letónia. A selecção local venceu todos os jogos e Portugal ao vencer a Finlândia, classificou-se em 3º lugar. 

As Selecções de Juniores Masculinos e Femininos participaram nas Poules de Qualificação para o Campeonato do Mundo de 2003. No masculino, a Selecção orientada por Juan Diaz e Hugo Silva  defrontou as Selecções da Alemanha, Jugoslávia e Letónia. Portugal classificou-se em 4º. lugar, tendo a vencedora da Poule sido a Jugoslávia, que se apurou para a fase final.

No feminino, Portugal defrontou, em Itália, as selecções da Itália, Rússia e Espanha. A vencedora foi a Rússia e Portugal foi o 4º. classificado. 

Em Maio, a Selecção de Juniores Masculinos participou na Slovakia Cup Tournament em Bardejov, na Eslováquia, juntamente com as Selecções da República Checa e Eslováquia. 

Nos Campeonatos Nacionais da Divisão A1 masculinos e femininos, o Castelo da Maia, fez uma dobradinha vencendo as duas competições, e defrontando nas finais o Esmoriz, no masculino e o Sports Madeira, no feminino. O mesmo se passou na Taça de Portugal, onde venceu de novo, defrontando o Vitória de Guimarães, no masculino, e o Sports Madeira, no feminino. 

O Open de Portugal realizou-se em Espinho de 23 a 27 de Julho, tendo sido vencedores a dupla brasileira Ricardo / Emanuel, que no final superou a dupla norueguesa Kjemperud-Hoidalen. A dupla olímpica Maia/Brenha, terminou em 9º. , após ter sido travada pelos norte-americanos Todd Roger  e  Sean Scott. 

O Campeonato Nacional de Voleibol de Praia teve um número recorde de 11 etapas, tendo a  final sido realizada na Praia de Carcavelos, com o apoio da autarquia de Cascais. Os Campeões Nacionais foram: Maia / Brenha, seguidos de Teixeira / Azenha e Brizida / Pedrosa no masculino, e Neusa / Freches no feminino, seguidas de Joana/Daniela e Francisca / Rosa. 

A A. V. de Lisboa, com o apoio da F.P. Voleibol, realizou em Março o seu VI Seminário Internacional de Treinadores, com a presença de Marco Bonitta, actual treinador da Selecção Italiana de Seniores Femininos – Campeã Mundial em 2002. 

A final Nacional do Gira-Volei realizou-se em Oeiras com o apoio da Câmara Municipal, e a participação de  220 atletas e 37 monitores. 

Através do Programa da FIVB, - Sports Aid Programmes, que apoia a difusão do Voleibol nos países mais desfavorecidos, o treinador da dupla olímpica de Voleibol de Praia Maia/Brenha, Prof. Francisco Fidalgo, deu em Maio um Curso de Voleibol de Praia, na Guiné-Bissau. 

Em Tóquio, durante o mês de Novembro, realizou-se a Taça do Mundo Masculina e Feminina, disputada por 12 Selecções, que jogaram todas contra todas a uma só volta. Os vencedores foram: o Brasil no masculino, seguido da Itália e Sérvia, e a China no feminino seguido do Brasil e Estados Unidos da América. 

Na Gala Anual do Voleibol, realizada no Casino da Póvoa contámos mais uma vez com a presença das mais altas individualidades do Desporto  Português, nomeadamente do Sr. Secretário de Estado do Desporto e Juventude, bem como dos Presidentes das Câmaras Municipais – Amigas do Voleibol. Foram mais uma vez atribuídos os troféus “Osório”, nomeados novos membros do clube das Autarquias Amigas do Voleibol e premiados os melhores atletas nos vários gestos técnicos individuais do Campeonato Nacional da A1, masculinos e femininos. 

 

2004

Foram três os acontecimentos que fizeram história neste ano:

- a qualificação da Selecção de Seniores Masculinos para a fase final do Campeonato da Europa de 2005;

- a organização do 29º. Congresso da FIVB, na cidade do Porto;

- a inauguração da sede da Federação Portuguesa de Voleibol. 

O 29th World Congress da FIVB foi um sucesso organizativo e mediático, com a participação de 192 delegados de todo o Mundo, bem como a presença do Sr. Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio, e do Sr. Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, Dr. Hermínio Loureiro, do Presidente do COP, Comandante Vicente de Moura, e outras altas individualidades.

Nele se registou também a adesão de Timor-Leste à FIVB, facto devidamente realçado nas palavras do Presidente da República.

Como se salientou nas intervenções do Dr. Rubén Acosta e do Presidente da FPV, Prof. Vicente Araújo, o Congresso correspondeu aquilo que tem sido e foi uma das formas de estar de Portugal no Mundo: “ A capacidade de construir pontes entre as culturas”, sendo que por isso a “ a FIVB, sai deste Congresso mais forte e unida”. 

A anteceder o Congresso foi inaugurada a nova sede da Federação Portuguesa de Voleibol, com a presença do Dr. Rubén Acosta e dos Membros do Comité Executivo da FIVB., bem como das mais variadas individualidades da vida política e social portuguesa. No seu discurso o Presidente da FPV., realçou: “ Sem a ajuda de todos os amigos, família, patrocinadores e amantes do Voleibol português, isto nunca teria sido possível. (...) peço-vos que partilhem connosco este espaço condigno e que será a face mais visível da Federação”. 

Na actividade internacional, as Selecções de Cadetes Masculinos e Femininos mantiveram o seu programa de trabalho com vista à sua participação nas poules de qualificação do Campeonato da Europa de 2005. Assim os Masculinos participaram no Memorial “Mies” realizado na Bélgica, em que estiveram as Selecções da Eslováquia, Finlândia, Espanha, Republica Checa e Bélgica. Portugal ficou em 3º lugar. 

Ambas as Selecções participaram nos Torneios de Fim de Ano realizados em Espanha, no sector masculino, com as Selecções de Espanha, Ucrânia, Eslovénia e Portugal. No feminino, com França, Espanha, C. V. Alcalá e Portugal. 

As Selecções de Juniores Masculinos e Femininos participaram nas Poules de Qualificação para o Campeonato da Europa de 2004. No masculino, a poule realizou-se na Hungria, e a Selecção  defrontou a Letónia, Hungria, Finlândia, Eslováquia e Suíça. Portugal classificou-se em 5º lugar, tendo a vencedora da Poule sido a Letónia, que se apurou para a fase final. 

No feminino, Portugal defrontou em França, as selecções da Turquia, Suíça, Bulgária, França e Eslovénia. 

No Pavilhão Multiusos de Guimarães, em Maio, Portugal iniciou a primeira fase da Poule de Qualificação para o Campeonato da Europa, tendo defrontado as Selecções de Israel, Hungria e Alemanha. Vencendo todos os jogos, Portugal deu  bom passo para a qualificação para a final do Europeu. 

Ainda em Maio, Portugal participou como país organizador na Poule de Qualificação para os Jogos Olímpicos de Atenas,2004. Tendo como adversários as Selecções da Polónia, Venezuela e Cazaquistão, a nossa Selecção esteve a um triz de se apurar, quando no jogo decisivo com a Polónia, liderava no 5º set por 11-7. Algum nervosismo e a maior experiência da Polónia, limitaram o sonho, tendo Portugal perdido por 15-13. 

Na sua  participação na Liga Mundial, Portugal defrontou de novo equipas de alto nível mundial, como  o Brasil (actual campeão mundial e que viria a ser também olímpico),  a Grécia, organizadora dos Jogos Olímpicos e a Espanha. Perante o Brasil, Portugal não conseguiu levar a melhor, perdendo três jogos por 3-0 e um a 3-1. Com a Grécia, os resultados dividiram-se para cada formação, 2 vitórias e 2 derrotas. Com a Espanha perdeu-se e ganhou-se fora, e perdeu-se os dois jogos em casa. 

Em Setembro, na disputa da segunda fase da qualificação, a decorrer na Alemanha, Portugal perdeu apenas com a Alemanha, tendo-se qualificado para a fase final do Europeu de 2005, a realizar na Itália e na Sérvia-Montenegro. Um feito de realçar pois desde 1956 que Portugal não se qualificava para a fase final dum Campeonato da Europa. 

A Selecção de Seniores Femininas disputou em Junho, a Fase de Qualificação para o Campeonato Europeu na Bielorússia, juntamente com a selecção local, a Hungria e a Dinamarca. A selecção local venceu todos os jogos, e Portugal ao vencer a Dinamarca, classificou-se em 3º lugar. 

Em Fevereiro, a Selecção de Juniores Masculinos disputou o I Torneio Internacional Cidade de Gaia juntamente com as Selecções de Marrocos e o clube Atlântico da Madalena. 

Nos Campeonatos Nacionais da Divisão A1 Masculinos e Femininos, o Castelo da Maia  venceu em masculinos, e o Sports Madeira no feminino. Na Taça de Portugal, o Castelo da Maia venceu de novo em masculinos e femininos. 

O Open de Portugal realizou-se em Espinho de 2 a 6 de Junho, tendo sido vencedora a dupla brasileira Ricardo / Emanuel, que no final superou a dupla norueguesa Kjemperud-Hoidalen e que posteriormente se sagrou Campeã olímpica. A dupla olímpica Maia/Brenha, devido a lesão de João Brenha, terminou em 25º. 

O Campeonato Nacional de Voleibol de Praia teve de 12 etapas masculinas e 6 femininas, com a final a realizar-se em Esposende, com o apoio da autarquia. Os Campeões Nacionais foram: Pedrosa / Brízida, no masculino, e Octávia Oliveira / Filipa Duarte, no feminino. 

Em Porto Santo, numa organização conjunta da A. V. da Madeira, da FPV e da FIVB., realizou-se o Campeonato do Mundo de Voleibol de Praia de Sub-21 de Masculinos e Femininos. 

A A. V. de Lisboa, com o apoio da F.P. Voleibol, realizou em Março, o seu VII Seminário Internacional de Treinadores, com a presença de Bernardo Rezende, actual treinador da Selecção Brasileira de Seniores Masculinos – Campeã Mundial em 2002 e que viria a ser Campeã Olímpica em 2004. 

Nos Jogos de Atenas/Grécia nas finais do Torneio Olímpico, o Brasil foi o vencedor dourado, batendo na final a Itália por 3-1, tendo a Rússia obtido a medalha de bronze após a sua vitória por 3-1 sobre os Estados Unidos. No Torneio feminino, a vitória e a medalha de ouro sorriram à China, que venceu a Rússia, após ter estado a perder por 0-2. Curiosamente, a Rússia apurou-se para final, após ter estado a perder 0-2, com o Brasil, e vencer por 3-2. O Brasil abalado pelo desaire das meias-finais, perdeu com Cuba por 3-1, e nem ao pódio subiu. 

No Torneio Olímpico de Voleibol de Praia, no masculino, a dupla brasileira formada por Ricardo Santos e Emanuel Rego foram os vencedores da medalha de ouro, defrontando na final a grande sensação da prova, a dupla espanhola Bosma Herrera. O carrasco de Maia / Brenha, a dupla suíça Heuscher/Kobel foi medalha de bronze. No feminino, as norte-americanas Kerry Walsh e “Misty” May foram as vencedoras, derrotando na final a dupla brasileira Adriana Behar/Shelda Bede. 

A Final Nacional do Gira-Volei realizou-se em Oeiras nos dias 12 e 13 de Junho, com o apoio da Câmara Municipal e a participação de  centenas de atletas e dezenas de monitores. 

Na Gala Anual do Voleibol, realizada no Casino da Póvoa, contámos mais uma vez com a presença das mais altas individualidades do Desporto  Português, nomeadamente do Sr. Secretário de Estado do Desporto e Juventude, bem como dos Presidentes das Câmaras Municipais – Amigas do Voleibol.

O Dr. Hermínio Loureiro, em nome do Governo Português, atribuiu ao Presidente da F. P. de Voleibol, Prof. Vicente Araújo, a Medalha de Mérito Desportivo, como reconhecimento pela notável carreira como dirigente desportivo, quer a nível nacional – enquanto Presidente da FPV., quer internacional, no desempenho de vários cargos de destaque na Federação Internacional de Voleibol (FIVB.), nomeadamente no Conselho de Administração e no Comité Executivo.

Foram mais uma vez atribuídos os troféus “ Osório”, nomeados novos membros do clube das Autarquias Amigas do Voleibol, e premiados os melhores atletas nos vários gestos técnicos individuais do Campeonato Nacional da A1 masculinos e femininos.

 

2005

As Selecções de Cadetes Masculinos e Femininos participaram nas Poules do Campeonato Europeu de 2005. No masculino, a qualificação realizou-se na cidade de S. Tirso, sendo a Selecção orientada por Nuno Coelho e Nuno Pereira, tendo Portugal defrontado as Selecções da Polónia, Eslovénia, Ucrânia e Bélgica. Portugal classificou-se em 4º lugar, tendo a vencedora da Poule sido a Eslovénia, e em segundo a Polónia, q apurando-se ambas para a fase final.

No feminino, a qualificação realizou-se na polónia na cidade de Dabrowa Gornicza, sendo treinadores António Ferreira e Márcia Maia, tendo Portugal defrontado as selecções da Polónia, Roménia, Lituânia, Rep. Checa e Bielorússia. A vencedora foi a Rep. Checa e Portugal foi o 5º. Classificado. 

Em Fevereiro, disputou-se o II Torneio Internacional Cidade de Gaia com a participação das Selecções da Argélia (1-3), Tunísia (3-0), Marrocos (3-2) e Portugal. A selecção vencedora foi Marrocos, que, excepto com Portugal, venceu todos os restantes jogos por 3-0. 

Em Maio, em Vila do Conde, Portugal organizou uma 2º fase da Poule de Qualificação para o Campeonato do Mundo de 2006, no Japão. Nela participaram as selecções da Áustria, Estónia e Lituânia. Vencendo a Áustria por 3-0, e a Lituânia e Estónia por 3-1, Portugal qualificou-se para a 3º fase, a realizar em Agosto na Grécia.  

Na sua sexta participação na Liga Mundial, Portugal defrontou equipas de alto nível mundial como o Brasil (actual campeão mundial), o Japão e a Venezuela. Perante o Brasil – que se  sagrou no final como vencedor da 16ª. edição da World League, Portugal conseguiu uma vitória histórica por 3-0 em Almada, após ter perdido o primeiro jogo por igual marca. No Brasil, Portugal perdeu por 3-1 e 3-0. Com o Japão, os resultados dividiram-se para cada formação, vitórias de Portugal por 3-0 e 3-1 e derrotas por 3-2 e 3-0. Nos jogos com a Venezuela, Portugal venceu três vezes por 3-0 e perdeu por igual marca o último jogo. 

Em Julho em Larissa, a Grécia organizou uma das 3ªs. fases das Poules de Qualificação para o Campeonato do Mundo de 2006, no Japão. Nela participaram as selecções da Grécia, Sérvia e Montenegro, Turquia e Portugal. Portugal fez um excelente jogo inicial.  perdendo com a Grécia por 3-2, e depois com a Sérvia-Montenegro por 3-0. Por último, venceu  a Turquia por 3-0. A surpresa foi a derrota da Sérvia perante a Grécia por 3-0. Portugal foi disputar o Play-Off de Qualificação realizado em Agosto na Bulgária. 

De 19 a 21 de Agosto, sem o seu capitão e central, bem como sem o seu distribuidor titular habitual, mas com a presença de Miguel Maia, Portugal disputou o play-off final da qualificação Europeia para o Mundial do Japão, em Varna, Bulgária, juntamente com as Selecções da Holanda, Ucrânia e Bulgária. Entrando bem, Portugal conseguiu duas excelentes vitórias por 3-1, sobre a Holanda e Ucrânia, baqueando no jogo final com a Bulgária (3-0). 

De 3 a 11 de Setembro, Portugal participou na Fase Final do Campeonato da Europa, organizado conjuntamente pela Itália e pela Sérvia-Montenegro. A Selecção Portuguesa foi integrada na Poule I, disputada em Roma, juntamente com as Selecções da Itália (0-3), Rússia ( 1-3), Polónia (0-3), Croácia (2-3) e Ucrânia (3-2). A lesão do nosso distribuidor levou a que Miguel Maia fosse de novo o passador de serviço. Portugal classificou-se em 10º.  na classificação geral. O vencedor foi a Itália, que defrontou a Rússia na final, vencendo por 3-2. A surpresa foi a Espanha, que se apurou para as meias finais, tendo terminado em 4º lugar. 

A Selecção Nacional de Seniores  Masculinos (com alguns juniores) participou também na African Volleyball Gala 2005, num convite da Confederação Africana de Voleibol e realizada em Casablanca, Marrocos, em Agosto, com as Selecções de Marrocos, Senegal e Inglaterra. Portugal disputou a final com Marrocos (2-3), país vencedor da competição. 

A Selecção de Seniores Femininos disputou, em Maio, a primeira Fase de Qualificação europeia para o Campeonato do Mundo em Santo Tirso, juntamente com as Selecções da Bielorússia, Eslovénia, Eslováquia, Áustria e Portugal. A Eslováquia foi a vencedora, tendo a Bielorússia ficado em segundo lugar. Portugal, com uma selecção jovem e renovada, teve uma participação honrosa. 

Em Junho, a Selecção Feminina disputou em Horsens na Dinamarca, e na Hungria, a Poule 1 da Fase de Qualificação para o Campeonato da Europa de 2005, em que participaram as selecções da Bielorússia, Hungria, Dinamarca e Portugal. A Bielorússia foi a selecção apurada vencendo todas as equipas por 3-0. Portugal venceu a Dinamarca por 3-0 e 3-1, classificando-se em 3º lugar. 

A Selecção de Seniores Femininas participou ainda nas XXIII Uníversíadas, realizadas em  Izmir na Turquia, de 12 a 21 de Agosto. Portugal defrontou sucessivamente as selecções da França (0-3), Austrália (3-1), Polónia (1-3), China Taipé (0-3), Canadá (1-3), Brasil (0-3) e R. Checa (2-3), tendo-se classificado na 16ª. posição. 

Nos Campeonatos Nacionais da Divisão A1 Masculinos e Femininos, o Benfica foi o vencedor nos masculinos defrontando na final o S. C. de Espinho, num play-off que se prolongou por 5 jogos. No feminino, o Clube Académico da Trofa foi o vencedor,  defrontando nas final  o Sports Madeira. O mesmo se passou na Taça de Portugal, onde venceu de novo, defrontando o Famalicense A. C. No masculino, o S. L. Benfica venceu o Esmoriz G.C. na final por 3-2. 

O Open de Portugal realizou-se em Espinho, de 12 a 16 de Julho, o Open Feminino, e de 13 a 17 de Julho, o Open Masculino. Os vencedores no masculino foram uma surpresa, pois pela primeira vez uma dupla brasileira não esteve na final. A dupla alemã Julius Brink e Kjell Schneider foi a vencedora contra os seus compatriotas Markus Dieckmann e Jonas Reckermann. A dupla olímpica Maia/Brenha terminou em 9º. No feminino, as campeãs olímpicas Kerri Walsh e Misty May impuseram-se na final à surpresa do Open feminino, a dupla grega Efhtalia Koutroumanidou e Maria Tsiartsiani. 

O Campeonato Nacional de Voleibol de Praia realizou-se com 11 etapas masculinas e quatro femininas, e a final realizou-se na praia de Esposende, com o apoio da autarquia da cidade. Os Campeões Nacionais foram:  Rosas/Pedrosa, que perderam na final com Maurício/ Rui (mas sendo Maurício brasileiro, o título é atribuído à dupla constituída exclusivamente por cidadãos nacionais) seguidos de Brízida / Roberto no masculino e Rosa Costa / Ana Freches no feminino, seguidas de Sandra Castro / Juliana Antunes e Margarida Serra / Teresa Serra. 

No Campeonato Nacional de Juniores de Voleibol de Praia, realizado na Amorosa, em Viana do Castelo, Luís Freitas / Nuno Moreira (A.V. Lisboa), em masculinos, e Janete Zenha / Daniela Loureiro (A.V. Porto), em femininos, sagraram-se campeões nacionais de juniores (Sub-20) em Voleibol de Praia. 

Nos V Jogos da CPLP (Jogos Desportivos dos Países de Língua Portuguesa), realizados em Luanda, Angola, de 10 a 21 de Agosto, Portugal participou também com uma delegação de Voleibol de Praia, em masculinos e femininos. 

A A. V. de Lisboa, com o apoio da F.P. Voleibol, realizou em Março, o seu VIII Seminário Internacional de Treinadores, com a presença de três treinadores de Selecções Juniores de reconhecida craveira europeia e mundial – Marcos Lerbach, treinador da Selecção Brasileira Júnior, Campeã Mundial em 1989, 1993 e 2001, Angelo Lorenzetti – treinador da Selecção Júnior Italiana, e Gido Vermeulen, treinador da Selecção Júnior Holandesa – Vice-Campeã europeia. 

A Fase Final Nacional do Gira-Volei realizou-se em Oeiras, no Estádio Nacional, nos dias 4 e 5 de Junho, com o apoio da Câmara Municipal, e a participação de mais de 500 atletas e dezenas de monitores. 

No dia 12 de Março, foi apresentado no auditório da Federação, o livro “ Educação pelo Desporto – Testemunhos, Cidadania e Valores”, uma iniciativa da FPV, integrada no Ano Europeu do Desporto, e que recolheu uma série de depoimentos de personalidades provenientes dos mais diversos quadrantes, políticos, sociais e empresariais. 

Através do Programa da FIVB., - Sports Aid Programmes, que apoia a difusão do Voleibol nos países mais desfavorecidos, o treinador da dupla olímpica de Voleibol de Praia Maia/Brenha, Prof. Francisco Fidalgo deu em Maio um Curso de Voleibol de Praia, em S. Tomé e Príncipe. 

Em Tóquio, durante o mês de Novembro, realizou-se a Taça do Mundo Masculina e Feminina, disputada por 12 Selecções que jogam todas contra todas a uma só volta. Os vencedores foram: o Brasil no Masculino, seguido dos Estados Unidos e Itália, e de novo o Brasil no feminino, seguido dos Estados Unidos da América e da China. 

Na Gala Anual do Voleibol, realizada no Casino da Póvoa, contámos mais uma vez com a presença das mais altas individualidades do Desporto  Português, nomeadamente do Sr. Secretário de Estado do Desporto e Juventude – Dr. Laurentino Dias, do representante do COP., do Presidente do I.D.P. – Prof. Dr. Luís Sardinha, bem como dos Presidentes das Câmaras Municipais – Amigas do Voleibol.

Foram também, como é tradição, atribuídos os troféus “Osório”, nomeados novos membros do clube das Autarquias Amigas do Voleibol, e premiados os melhores atletas nos vários gestos técnicos individuais do Campeonato Nacional da A1 masculina e feminina.

 

2006

 - Neste ano, Portugal organizou de um conjunto significativo de grandes eventos desportivos, entre os quais salientamos:

        - A Liga Mundial

        - A Poule de Qualificação para o Campeonato da Europa de 2007.

        - O World Tour Masculino e Feminino de Voleibol de Praia

- A participação na Liga Mundial, juntamente com as selecções do Brasil – campeão Mundial em 2002, vencedor da Taça do Mundo em 2003, campeão olímpico em 2004 e vencedor das últimas 3 edições da Liga Mundial; Argentina, 6.ª classificada no ranking mundial e 5ª classificada no último Campeonato do Mundo e Finlândia, anunciava um dos grupos mais fortes dos últimos anos.

A lesão de um jogador-chave, o distribuidor, que o impediu de participar nos dois primeiros jogos, e competindo ainda não totalmente recuperado na segunda jornada, foi um handicap de peso na nossa participação em 2006.

Os dois primeiros jogos, disputados ainda com a ausência do distribuidor Nuno Pinheiro, mas com uma selecção de nível semelhante - Finlândia, seriam fundamentais. Se na 1ª. jornada foi notória a falta dum estratego de jogo, na 2ª - Argentina e 3ª - Finlândia. com 4 jogos a 3-2, foi relevante uma falta de consistência e de adaptação, sobretudo nos momentos decisivos, aos novos sistemas e modelos de jogo, ainda em fase de implementação, pela equipa técnica liderada por Francisco Santos. Nas restantes jornadas, os jogos com o Brasil e Argentina, deixaram ver uma selecção em evolução e adaptação a modelos de jogo muito evoluídos, embora não permitindo a consecução de resultados assinaláveis.

- A anteceder a participação na Liga Mundial, Portugal tinha organizado uma Poule de Qualificação para o Campeonato da Europa de 2007, na qual participaram as Selecções da Bélgica, Bielorrússia e Azerbaijão. Na primeira fase em Portugal, após triunfos sobre o Azerbaijão e a Bielorrússia, uma derrota inesperada com a Bélgica deixou-nos com problemas para a segunda fase. Esta fase, disputada na Bielorrússia, teve ainda como condicionante negativa, a lesão do nosso distribuidor, no treino da manhã da partida para a Bielorrússia. Aqui, após uma vitória inicial sobre o Azerbaijão e uma derrota com a Bélgica, reforçada com os seus jogadores que jogam em Itália, disputámos um excelente jogo a 3-2 com a Bielorrússia, mas num 5.º set extremamente disputado, um erro aos 10-10 foi-nos fatal para um resultado final de 12-15. No continente mais competitivo do Voleibol mundial, nem sempre conseguimos ultrapassar os nossos mais directos adversários, sobretudo quando o tempo de preparação não é suficiente para nos adaptarmos a novos conceitos e filosofia de jogo de alto nível.

- Após as competições anteriores, Portugal continuou a sua preparação, orientando os trabalhos para um grupo de atletas jovens que já integravam a Selecção, com vista ao seu desenvolvimento e tendo no horizonte a participação nos 1ºs Jogos da Lusofonia, realizados em Macau de 5 a 15 de Outubro, nos quais participamos e vencemos.

- No Swatch FIVB Beach Volley World Tour – voltámos a apostar nos Opens de Portugal em Masculino e Feminino, que de novo trouxeram uma renovada animação seja à Praia da Baía em Espinho, seja à Praia de Porto Santo, na Madeira. Os dois opens publicitaram o nome de Portugal em todo o Mundo. A nível feminino Juliana/Larissa, BRA foi a dupla dourada, seguido de Renata/Talita, BRA. No masculino Brink/Dieckmann, GER foram os vencedores, na final com Emanuel/Ricardo, BRA. As duplas portuguesas foram Pedrosa/Rosas  (13ª) e Maia/Brenha (17ª).

- A Selecção de Seniores femininos disputou a Poule D de Qualificação para o Campeonato da Europa de 2007, constituída pela selecções da Bulgária, Israel, Eslováquia e Portugal. A Bulgária foi a vencedora, seguida da Eslováquia e qualificando-se para a fase seguinte. Portugal venceu Israel.

Em Janeiro, a Selecção disputou e venceu, no Luxemburgo, o Torneio Internacional “Novotel”, em que participaram a equipa da casa, a Grã-Bretanha, a Letónia e Portugal.

 - Após um estágio de preparação em fins de Setembro, a Selecção Sénior Feminina  participou também, nos 1ºs Jogos da Lusofonia, realizados em Outubro, em Macau, vencendo esta prova.

- A Selecção de Juniores Masculinos participou no III Torneio Internacional “Gaia Voleibol”, defrontando as Selecções de Marrocos, Croácia e Portugal B, tendo sido a vencedora.

- Em Maio, em Tallinn, na Estónia, Portugal participou na Poule C de qualificação para o Campeonato da Europa de 2006, defrontando as selecções da Hungria, Bélgica, Roménia, Bulgária e Estónia. Qualificaram-se as selecções da Bulgária e Bélgica, tendo Portugal vencido a Roménia por 3-2.

- As Juniores femininas participaram em Ancara, na Turquia, na Poule C da fase de qualificação, com a participação das selecções da Bélgica, Eslováquia, Noruega, Roménia e  Turquia. A Turquia venceu todos os adversários por 3-0, qualificando-se juntamente com a Bélgica. Portugal venceu as selecções da Roménia (3-2) e da Noruega (3-0), classificando-se na quarta posição.

- O Campeonato Nacional da Divisão A1 Masculina revelou-se uma prova bastante competitiva, tendo o Play-Off Final sido disputado em cinco jogos, com todos a serem transmitidos em directo. O equilíbrio entre o Vitória Sport Clube e o S. C. Espinho  foi a nota dominante, com este último a prevalecer. Na Taça de Portugal, o Benfica foi o vencedor, derrotando pela margem máxima o S. C. Espinho. Na Divisão A1 Feminino, houve também um bom equilíbrio e  competitividade, embora com algum predomínio do Campeão Nacional – o C.S. Madeira, o qual se impôs ao C.A. Trofa. Este, por sua vez, foi o vencedor da Taça de Portugal, derrotando na final o CD Ribeirense.

- O Circuito Nacional de Voleibol de Praia, com 10 etapas masculinas e 4 femininas, disputadas de Matosinhos ao Algarve e com as finais em Esposende e em directo na TV, foi um circuito intenso e de grande equilíbrio, com duplas consagradas e outras mais recentes a lutarem pelos títulos nacionais. Na final, Maia/Brenha venceram Rosas/Pedrosa e, no feminino, Rosa/Freches superou a dupla Sandra/Juliana.

- O Gira-Volei – continuou a ser um sucesso de massificação da prática do Voleibol: 1.447 centros de prática e formação desportiva, muitos milhares de jovens envolvidos, um site oficial na Internet: www.giravolei.com. Todos os distritos do País abrangidos, e provas de convívio organizadas a nível local, regional e distrital, culminando na grande final nacional em Miranda do Douro, com o apoio da C. Municipal e a presença de  mais de 500 participantes.

- A fase final do Voleibol ao Ar Livre realizou-se na cidade de Fronteira (Alentejo), com o apoio do Município e a presença de mais de 200 participantes.

-       Na formação, realizou-se o IX Seminário Internacional de Voleibol, organizado pela A. V. Lisboa em cooperação com a FPV, tendo registado a presença do treinador nacional da Polónia – Raul Lozano, que dissertou sobre o modelo de desenvolvimento do voleibol polaco, bem como a sua experiência internacional no campeonato italiano. Na arbitragem realizou-se uma acção de formação de formadores, que teve a presença do Presidente da Comissão de Arbitragem da CEV – Jan Rek.

-       Em Novembro foi apresentada publicamente a nova equipa técnica da Selecção Nacional de Seniores Masculinos constituída pelo Prof. Jorge Schmidt como treinador principal, e pelo seu adjunto Prof. Alexandre Afonso. 

- Na Gala Anual da modalidade, contámos, mais uma vez, com a presença do Sr. Presidente do IDP – Prof. Dr. Luís Sardinha, do Presidente do COP., Comandante Vicente Moura. O evento constituiu um momento de reflexão sobre o nosso ano desportivo e projecção do voleibol no futuro.

- Nos Campeonatos do Mundo de Voleibol de 2006, Masculino e Feminino, ambos realizados no Japão, entre Novembro e Dezembro, o Brasil sagrou-se Campeão Mundial ao bater a Polónia na final por 3-0, seguindo-se no 3.º lugar a Bulgária, vencedora da Sérvia. No feminino, num jogo muito equilibrado, a Rússia venceu o Brasil por 3-2 e para o 3.º lugar a Sérvia venceu a Itália por 3-0.

 

2007

O ano de 2007 registou alguns pontos altos, que trouxeram resultados desportivos e prestígio para o nosso país. Acolhemos, pela primeira vez, a fase final de uma competição de seniores masculinos e esteve em foco a organização de um conjunto significativo de grandes eventos desportivos, entre os quais salientamos:

-   Torneio Internacional de Lamego

-   Torneio Internacional 60 anos da F.P.V.

-   A participação na Liga Europeia de Selecções: fase de qualificação e  organização  da Fase Final.

-   O World Tour Masculino e Feminino de Voleibol de Praia.

-   A participação na fase preliminar da Qualificação Olímpica Europeia.

-   Torneio Internacional de Resende (Bilateral de Cadetes c/ Espanha).

-    IV Torneio Internacional de V. N. de Gaia.

- Em Janeiro, a Selecção de Seniores Feminina disputou e venceu no Luxemburgo, o Torneio Internacional “Novotel”, em que participaram a equipa da casa, a Islândia, a Dinamarca e Portugal.

-   Formação da Selecção Sénior B, a qual  começou a trabalhar em conjunto com a Selecção A.

-   Em  Maio (12 a 18) tivemos entre nós as Selecções do Brasil Júnior (que seria Campeã Mundial 2007) e do Chile Sénior, que estagiaram em Lamego com a nossa Selecção B, realizando também alguns jogos de preparação com a Selecção A. Aproveitando esta sua estadia, realizou-se também o Torneio Internacional de Lamego, com o apoio de várias forças vivas da região.

-   Ainda em Maio, organizou-se, na Póvoa de Varzim, o Torneio Internacional Comemorativo dos 60 anos do Aniversário da Federação (7 de Abril de 1947), no qual estiveram presentes as selecções de Porto Rico, Grécia, Marrocos e Portugal. Portugal foi o vencedor, tendo vencido todos o jogos.

-   Em Junho a Selecção Nacional B recebeu a Selecção de Juniores do Egipto, em preparação para o Campeonato do Mundo.

-   Ainda neste mês, a Selecção A começou a sua participação na Liga Europeia de Selecções, participando na Poule B, juntamente com as Selecções da Grécia, República Checa e Eslovénia.

-   A final realizou-se em Portimão, nos dias 7 e 8 de Julho, com o apoio da C.M. de Portimão. As selecções qualificadas foram, Portugal, Espanha, Eslováquia e Eslovénia. Nas meias-finais, Portugal defrontou e venceu a Eslováquia (3-1) e a Espanha a Eslovénia. A final foi um duelo ibérico: Portugal – Espanha. Num jogo muito equilibrado, a vitória sorriu à Espanha por 20-18 no 5o. set. A demonstrar a qualidade da Liga Europeia, a mesma Espanha seria Campeã Europeia na final do Campeonato Europeu 2007.

-   Em Julho a Selecção voltou de novo a treinar, preparando-se para uma digressão no Brasil, onde, de 30 de Julho a 13 de Agosto, realizou 9 jogos,  defrontando e vencendo as melhores equipas da Superliga Brasileira.

-   Em Novembro (28/11 a 1/12), Portugal organizou, com o apoio da C.M. de Évora, a Poule 2 da Qualificação Europeia para os Jogos Olímpicos de Pequim, a qual apurava o vencedor da poule para a fase final europeia, a realizar na Turquia em Janeiro de 2008. Dividida em 2 grupos, A (França, Suécia e Eslováquia) e B (Portugal, Alemanha e República Checa). Nas meias-finais, a República Checa derrotou a França e a Alemanha a Suécia. Na final, a Alemanha venceu a Rep. Checa por 3-2.

- Nos 1.ºs Jogos da Lusofonia, que decorreram sob o lema «Uma Língua, Unidos pelo Desporto», o Voleibol trouxe de Macau cinco medalhas: duas de ouro, através das Selecções Nacionais de Masculinos e de Femininos de Indoor, uma de prata e duas de bronze, por intermédio das duplas de Voleibol de Praia.

Um excelente prenúncio para a segunda edição dos Jogos, a realizar no nosso país em 2009.

-   No Swatch FIVB Beach Volley World Tour – voltámos a afirmar a nossa capacidade organizacional na realização dos  Opens de Portugal em Masculino e Feminino, que de novo trouxeram uma renovada animação  à Praia da Baía, em Espinho. Através da televisão, os dois opens publicitaram o nome de Portugal em todo o Mundo. Segundo a conhecida IEC in Sports, contratada pela FIVB, para a difusão das notícias e do audiovisual do Voleibol a nível mundial, o Open de Portugal masculino foi visto por mais de 9 milhões de pessoas. Os vencedores dos Opens foram: Juliana/Larissa, BRA, no feminino, e Emanuel/Ricardo, BRA, no masculino.

-   O Play-Off final do Campeonato Nacional da divisão A1, entre o Vitória Sport Clube e o S. C.  Espinho foi disputado em quatro jogos bastante competitivos,  tendo sido o equilíbrio a nota dominante, embora o S.C Espinho se tenha imposto no quarto jogo, sagrando-se Campeão Nacional.

-   No Campeonato Nacional da Divisão A1 Feminino, houve também um bom equilíbrio e  competitividade, embora com algum predomínio da Campeã Nacional – o C.A. Trofa sobre o C.D. Ribeirense.

-   A Taça de Portugal foi ganha, no masculino, pelo SL Benfica ao derrotar na final o Castelo da Maia GC. No feminino, o CA Trofa foi o vencedor perante o GDC Gueifães.

-   O Circuito Nacional de Voleibol de Praia, com 10 etapas masculinas e 4 femininas, disputadas de Matosinhos ao Algarve e com as finais em Esposende e em directo na TV, voltou a marcar o Verão. Os campeões nacionais foram Pedro Rosas/José Pedrosa, no masculino, e  Sandra Castro/Ana Paulo, no feminino.

-   O Campeonato Nacional de Juniores Masculinos e Femininos, disputado no início de Setembro em Arcozelo (V.N. Gaia), foi emocionante e bem disputado, com as duplas vencedoras a serem Rui Moreira/Ricardo Oliveira, no masculino, e Filipa Teixeira/Joana Rodrigues, no feminino.

-   No IV Torneio Internacional “Gaia Voleibol”, a Selecção de Juniores Masculina defrontou as Selecções de Marrocos, Suíça e Espanha. Numa final que Portugal esteve a vencer por 2-0, a Espanha acabou como feliz vencedora, por 3-2.

-   As Selecções Juniores Masculinas e Femininas participaram no Torneio de Guadalajara. No Masculino, Portugal, Grécia, Eslovénia e Espanha foram as participantes, tendo a Grécia vencido Portugal na final por 3-2. Em feminino, participaram a Bélgica, Portugal, Grécia e Espanha, sendo a Bélgica a vencedora ao derrotar na final  a Grécia.

-   Com o apoio da C.M. de Resende, criou-se o Centro de Treino de Alto Rendimento, localizado naquela cidade e com excelentes condições de trabalho, ficando os atletas alojados em duas moradias cedidas pela autarquia e a estudar em escolas locais.

-   A Selecção de Cadetes Masculina realizou em Resende, em Dezembro, um estágio de competição com a sua congénere espanhola.

-   Continuidade ao projecto de trabalho já implementado em 2005/06, para a detecção e formação dos jovens talentos masculinos e femininos do Voleibol de Praia, bem como de apoio ao desenvolvimento dos jovens valores já existentes, prevendo uma maior participação competitiva nacional e internacional dos mesmos. Este plano originou e manteve este ano a criação a nível regional dos “Centros de Detecção e Formação”, com supervisão e coordenação nacional técnica e administrativa constante; formação do “Grupo para o Alto Rendimento”, englobando os escalões de Sub – 17, 18/19, 21 e 23 anos, a nível masculino e feminino; criação do Circuito Nacional Jovem, coincidente e paralelo ao Campeonato Nacional de Voleibol de Praia; organização de estágios nacionais com atletas seleccionados nos Centros Regionais.

-   O Gira-Volei continuou o seu desenvolvimento, agora com cerca de 1.700 centros de prática e formação desportiva, muitos milhares de jovens envolvidos e um site oficial na Internet: www.giravolei.com. Todos os distritos do País abrangidos e provas de convívio organizadas a nível local, regional e distrital, culminando na grande final nacional em Portimão, com o apoio da C. Municipal e a presença de  mais de 500 participantes.

-   A fase final do Voleibol ao Ar Livre realizou-se na cidade do Peso da  Régua, com o apoio do município e a presença de mais de 200 participantes.

-   O XXVII Encontro Nacional de Mini-Voleibol realizou-se em Lamego, no Pavilhão do Colégio de Lamego, nos dias 16 e 17 de Junho, com o apoio e colaboração da A. V. Viseu, da C.M. de Lamego e do Colégio.

-   Na formação, realizou-se a Acção Nacional de Reciclagem, com a presença de Jocelyn Trillon, técnico da Selecção de Cadetes Masculinos da França, Campeão Europeu 2007 e Medalha de Bronze no Mundial no mesmo ano.

-   Ao nível da Promoção e Marketing, a adesão da “Kinder” como patrocinador da modalidade é um factor a assinalar.

-   A Gala anual da modalidade foi um momento privilegiado para homenagear, com a atribuição de um “Osório”, o Presidente da C. M. de Espinho,  José Mota – como reconhecimento de todo um passado e presente de apoio ao Voleibol Nacional. Registe-se também a assinatura do Protocolo de Cooperação relativo ao Desporto Escolar, entre a FPV,  e a Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular.

 

2008

-   Em Janeiro, a Selecção de Seniores Feminina disputou no Luxemburgo, o Torneio Internacional “Novotel”, em que participaram a equipa da casa, a Grã-Bretanha, que foi a vencedora, a Dinamarca e Portugal.

-   De 4 a 8 de Janeiro, em Puerto de La Cruz, Tenerife, Espanha, Portugal participou em Cadetes Masculinos na Poule A de qualificação para o Campeonato da Europa de 2007, defrontando as selecções da França, Espanha, Roménia e Estónia. No sector feminino, Portugal participou em Tiszaujvaros, na Hungria, na Poule B da fase de qualificação, com a participação das selecções da Espanha, Holanda, Itália, Luxemburgo e Hungria.

-   Juan Diaz foi anunciado como novo Seleccionador Nacional Feminino, sendo também o Coordenador Nacional da formação masculina e responsável directo pelos Cadetes Masculinos.

-   A Selecção Sénior Feminina participou no Torneio Comemorativo, dos 65 anos da Associação de Voleibol do Porto, juntamente com as Selecções de Marrocos da AVP e AVL.

-   Organização de um conjunto significativo de grandes eventos desportivos, entre os quais se salientam:

-   A Fase de Qualificação para o Campeonato da Europa de 2009

-   A participação na Liga Europeia –  fase de qualificação

-   A Poule Mundial de Qualificação para os Jogos Olímpicos de Pequim 2008

-   O Campeonato Europeu de Sub-23, Masculinos e Femininos, de Voleibol de Praia

-   O V Torneio Internacional de Vila Nova de Gaia

-   A Selecção Nacional de Seniores Masculinos participou na 2.ª fase  de qualificação para o Campeonato da Europa de 2009, vencendo as selecções da Croácia e de Israel e perdendo com a Bulgária. Assim, apurou-se para uma 3.ª fase, disputada em Setembro, entre as duas melhores segundas classificadas da 2.ª fase, Portugal e Eslovénia, em sistema de jogos em casa e fora. Nesta fase, apesar das expectativas, Portugal não se conseguiu qualificar.

-   Organizador do Torneio Mundial de Qualificação Olímpica, Portugal defrontou, em finais de Maio e início de Junho, as selecções da Indonésia (vitória por 3-0), de Porto Rico (vit. 3-1), considerada a equipa-sensação da Taça do Mundo de 2007 (6.º lugar), A final com a Polónia, apenas vice-campeã mundial 2006 e 4.ª no ranking mundial, surgia, assim, como o último obstáculo a superar. No entanto, Portugal foi uma equipa que, embora lutando, bloqueou e não se encontrou, não conseguindo a desejada participação olímpica.

-   Na Liga Europeia, Portugal defrontou as selecções de Holanda, Grã-Bretanha, Grécia e Eslováquia. Jogos equilibrados e competitivos, embora a Selecção não se tenha qualificado para a fase final.

-   A Selecção Sénior Feminina participou, em fins de Maio, na fase de qualificação para o Europeu de 2009. Portugal ficou enquadrado num grupo com as selecções da Ucrânia, Eslováquia e Bósnia-Herzegovina. A Ucrânia foi a vencedora.

-   De 27 de Setembro a 5 de Outubro, Portugal participou, a convite da organização, na Salonpas Cup, no Brasil. Nesta edição estiveram presentes a campeã e vice-campeã do Brasil (Rexona e Finasa), a 5.ª classificada (Pinheiros), a campeã da Itália (Sacavolini Pesaro), a Selecção da República Dominicana (denominada CDC Mirador), e a Selecção Portuguesa (com o nome de Kinder Voleibol). Rexona e Finasa foram as finalistas, com a primeira a impor-se na final.

-   As Selecções de Juniores de ambos os géneros, estiveram também em actividade. Em Março (dias 26 a 30), em Buzau, Roménia, Portugal participou na Poule C de qualificação para o Campeonato da Europa de 2008, em Juniores Masculinos, defrontando a Roménia, a Hungria, a Sérvia, a Bielorrússia e a Bélgica. Qualificaram-se as selecções da Bélgica e da Bielorrússia. No sector feminino, Portugal participou em Tallinn, na Estónia, na Poule  A da fase de qualificação, com a participação de Montenegro, Estónia, Sérvia, República Checa e Hungria. A Sérvia venceu todos os adversários, qualificando-se, juntamente com a República Checa.    

-   As Selecções Nacionais de Cadetes Femininos e de Masculinos continuaram o seu trabalho de preparação para o Europeu de 2009. Em Resende, os masculinos realizaram dois Torneios Bilaterais de Cadetes com a Rússia (Abril) e com a Islândia (Julho).      

-   No V Torneio Internacional “Gaia Voleibol”, a Selecção de Cadetes Masculinos defrontou as selecções de Marrocos, Dinamarca e Espanha. Na final, a Espanha sagrou-se vencedora.

-   De 28 a 30 de Dezembro, ambas as Selecções de Cadetes participaram num Torneio organizado pela Real Federação Espanhola, em Guadalajara. No Torneio Masculino, Portugal, Bulgária, Estónia e Espanha foram as participantes, tendo a Espanha vencido, na final, a Bulgária por 3-1. Em femininos, participaram Estónia, Portugal, Suíça e Espanha, sendo a Estónia a vencedora e a Suíça a finalista derrotada.

-   No Voleibol de Praia, a FPV orientou-se para novas prioridades. Deste modo, interrompeu-se o ciclo recorde de 13 anos do «Open de Portugal», etapa do Circuito Mundial da FIVB realizada em Espinho. A prioridade voltou-se para os novos talentos, em formação nos Centros de Treino para o Alto Nível do Voleibol de Praia. Por forma a enriquecer o projecto, motivar e aferir do real valor dos participantes, foi organizado, pela primeira vez, um circuito (10 etapas) de Sub-18, Sub-20 e Sub-23 paralelo ao do Circuito Nacional, convertendo estas competições em mais um momento de formação e avaliação de desempenho.

-   A organização do Campeonato da Europa de Sub-23, realizado em Espinho, entre 24 e 27 de Julho, espelha o investimento e o empenho desta Federação no alargamento geográfico e na melhoria das condições deste projecto e da sua nova linha de acção. As duplas Rui Moreira/João Simões, Filipe Catarino/Miguel Coelho e no feminino, Fabiana Silva/Filipa Teixeira e Sofia Lima/Catarina Martins foram as participantes portuguesas. Em femininos, a final foi disputada entre a Rússia e a República Checa, tendo saído vencedora a primeira dupla. Em masculinos, a final entre a Polónia e a Itália teve como vencedora a dupla polaca.

-   O Circuito Nacional de Voleibol de Praia, realizou-se com 9 etapas de masculinos e 6 de femininos, disputadas em conjunto de Norte a  Sul de Portugal, e com as finais, realizadas no Porto, a serem transmitidas em directo na TV. Na final feminina, a dupla Juliana Antunes/Francisca Esteves superiorizou-se a Sandra Castro/Ana Paulo e, no masculino, Miguel Maia e João Brenha foram os vencedores, frente a Roberto Reis/Fabrício Silva.

-   O Play-Off Final do Campeonato Nacional Masculino foi disputado em cinco jogos bastante competitivos e muito acompanhado pelos “media”, com todos os jogos a serem transmitidos em directo. O equilíbrio entre o Vitória Sport Clube e o Sporting Clube Espinho foi a nota dominante, com o Vitória a triunfar no derradeiro jogo, em casa do S. C.  Espinho conseguindo um título que perseguia há já alguns anos. No Campeonato Nacional da Divisão A1 Femininos, houve também um bom equilíbrio e  competitividade, embora com algum predomínio do campeão nacional, o Clube Académico Trofa, frente ao Clube Desportivo Ribeirense.

-   Na Taça de Portugal Masculina, o S. C. Espinho impôs-se ao Vitória S. C. e, no sector feminino, o C.S. Madeira venceu o GDC Gueifães.

-   O Gira-Volei atingiu os 1.815 centros de prática e iniciou a publicação de uma revista própria “O Gira-Volei”, com uma periodicidade bimensal. A grande final nacional foi disputada em Oeiras, no Estádio Nacional do Jamor, com a presença de mais de 500 atletas.

No Voleibol de Ar Livre, após a realização das fases regionais, disputou-se na Póvoa de Varzim, nos dias 12 e 13 de Julho, a fase final dos Campeonatos Nacionais nos diversos escalões. Duma forma integrada, realizou-se também a Fase Final do Gira+. Em conjunto, as fases contaram com a participação de mais de 300 jovens de ambos os sexos.

-   O XXVIII Encontro Nacional de Mini-Voleibol realizou-se em Guimarães, no Parque da Cidade, nos dias 21 e 22 de Junho, com o apoio e colaboração da AV Braga, da AV Porto e da Autarquia de Guimarães.

-   Na Formação, destaque para o Curso de Preparadores Físicos, o qual incluiu um Clinic Internacional com Preparadores Físicos Italianos. A Acção Nacional de Reciclagem contou com a presença de Pierre Laborie, Director das Formações da Federação Francesa de Voleibol, e de Eric Daniel, Coordenador Técnico do Centro Nacional de Voleibol,  onde treinou a Selecção Francesa de Juniores Masculinos, Campeã Europeia em 2008.

-   Nos Jogos Olímpicos de Pequim, no Torneio Masculino, a Selecção dos Estados Unidos da América foi a vencedora, seguida do Brasil e da Rússia. No Torneio Feminino, o Brasil foi o vencedor, seguido dos Estados Unidos da América e da China.

 

2009

-   Conjunto de eventos mais significativos, realizados neste ano:

-   A 2ª Fase de Qualificação para o Campeonato do Mundo de 2010.

-   A Fase Final da Liga Europeia de Selecções Seniores Masculinas.

-   O Campeonato Europeu de Sub-18 (Masculinos e Femininos) de Voleibol de Praia.

-   A Selecção Nacional de Seniores Masculinos participou na 2.ª Fase de Qualificação para o Campeonato do Mundo de 2010, que Portugal organizou e se realizou na Póvoa de Varzim de 27 a 31 de Maio. Nela participaram as selecções da Eslovénia, Grécia, Roménia e Dinamarca. Portugal foi o vencedor deste grupo, qualificando-se para a 3.ª fase, a disputar na Bulgária.

-   Na fase de qualificação da Liga Europeia, entre Junho e Julho, Portugal  defrontou as selecções da Eslováquia, Bielorrússia e Áustria. Na fase final, que se realizou em Portimão, qualificaram-se a  Alemanha, a Espanha e a Eslováquia, além de Portugal, como país organizador. O sorteio ditou, nas meias finais, os jogos Alemanha–Portugal e Espanha–Eslováquia. Apesar de não ter chegado à final, Portugal fez um jogo equilibrado com a  Alemanha, tendo em seguida ganho à Eslováquia (vencedora em 2008) e assegurado um lugar no pódio. A Alemanha venceu na final a Espanha, consagrando-se como a vencedora da  Liga Europeia 2009.

-   Em Agosto, Portugal participou na  3.ª Fase da Qualificação para o Campeonato do Mundo de 2010, na Bulgária, com a presença da Holanda, da República Checa e do país organizador.  A Bulgária classificou-se em 1.º lugar, seguida da R. Checa. Portugal demonstrou que tinha valor para garantir o apuramento e que o seu objectivo era alcançável. No entanto, foi uma equipa que nos momentos decisivos acusou uma certa falta de experiência, fruto da juventude de parte da sua equipa e  da ausência de outros titulares.

-   A Selecção de Seniores Femininos participou, no Reino Unido, na 1.ª Fase de Qualificação para o Campeonato do Mundo de 2010, a realizar no Japão. Participaram as Selecções de Israel, Montenegro, Portugal e o país organizador. Israel foi a vencedora do grupo.  

-   As Selecções de Juniores de ambos os géneros estiveram também em actividade. Em Abril, em Kuusamo, Finlândia, Portugal participou na 1.ª Fase de Qualificação para o Campeonato do Mundo de 2009, em Juniores Masculinos, defrontando a Grécia, a Dinamarca e a Finlândia. Qualificaram-se as selecções da Grécia e de Portugal. Em Maio, Portugal participou na 2.ª fase, na Poule A juntamente com as selecções da Bélgica, Alemanha e Bulgária. A Bélgica foi a vencedora, qualificando-se para o Mundial, realizado em Pune, Índia. No sector feminino Portugal participou na Poule  E, da fase de qualificação, com a participação da França, Roménia e Polónia. A Polónia venceu, qualificando-se para o Mundial, no México.

-   Nos 2ºs Jogos da Lusofonia, realizados em Lisboa de 11 a 19 de Julho, sob o lema “A união mais forte que a vitória”, os portugueses voltaram a dominar no Voleibol. Portugal participou com as Selecções Nacionais de Juniores Masculinos e Seniores/Esperanças Femininos, tendo ambas alcançado a medalha de ouro. No Voleibol de Praia, a dupla masculina Pedrosa/Gaspar foi a vencedora – ouro, e Rosa / Freches medalha de prata, em femininos.

-   As selecções de Cadetes Masculinas e Femininas, orientadas respectivamente por José Rojas e Fernando Luís, participaram, entre os dias 26 e 30 de Dezembro, num torneio organizado pela Real Federação Espanhola em Guadalajara com a presença da Bélgica, Bulgária, Turquia e as Selecções Espanholas.

-   O Campeonato da Europa de Sub-18 (masculinos e femininos), realizou-se em Espinho, na Praia da Baía, entre 22 e 26 de Julho e foi um sucesso. Neste evento participaram no Quadro Principal duas duplas masculinas e duas femininas, em representação de Portugal. A classificação final do sector masculino foi a seguinte: 1ª. Polónia, 2ª. Croácia, 3ª. Estónia  Em femininos, a final foi disputada entre a Alemanha e a República Checa, tendo saído vencedora a primeira dupla, classificando-se a Rússia em terceiro.

-   Campeonato Europeu de Sub-20 e Mundial de Sub-19, de salientar a participação de duplas de atletas portugueses, que treinam nos Centros de Alto Rendimento da FPV de Voleibol de Praia (.

-   O Circuito de Voleibol de Praia disputou-se de Junho a Agosto, com 6 etapas de masculinos e 5 de femininos, tendo as finais sido realizadas no Porto, de 21 a 23 de Agosto. Nestas participaram 24 duplas masculinas e 16 femininas, com direito a transmissões televisivas. No masculino, a dupla Hugo Gaspar / José Pedrosa foi a vencedora, tendo defrontado na final Nelson Brízida/Miguel Coelho. No feminino, a dupla vencedora foi Ana Freches / Rosa Costa   que na final derrotaram Francisca Esteves / Juliana Antunes.

-   O Campeonato Nacional da Divisão A1 - Masculina foi uma prova bastante competitiva. No play-off final, o  equilíbrio entre o Vitória Sport Clube e o Sporting Clube de Espinho foi a nota dominante, com este a superiorizar-se no terceiro jogo. No Campeonato Nacional da Divisão A1 Femininos, houve também um bom equilíbrio e  competitividade, embora com algum predomínio do campeão nacional, o Clube Académico da  Trofa, frente ao Clube Desportivo Ribeirense.

-   Na Taça de Portugal, no sector feminino, o CD Ribeirense foi o vencedor, derrotando na final o GDC Gueifães. No sector masculino, o Vitória SC derrotou o SC Espinho num jogo muito equilibrado.

-   O Gira-Volei continuou o seu desenvolvimento e apoio à prática desportiva, da qual milhares de jovens beneficiam. O seu Encontro  Nacional foi disputado em Portimão, com a presença de mais de 500 atletas.

-   Na Kinder Cup, após a realização das fases regionais, disputou-se na Guarda, no Parque Urbano do Rio Diz, nos dias 4 e 5 de Julho, a fase final nos diversos escalões. Nesta Fase Final, contámos com o apoio da Câmara Municipal da Guarda e da A.V. da Guarda. Neste âmbito, e duma forma integrada, realizámos também a Fase Final do Gira+. Em conjunto, as fases contaram com a participação de mais de 300 jovens de ambos os sexos.

-   O XXIX Encontro Nacional de Mini-Voleibol, realizou-se em Espinho na Nave Desportiva, no dia 21 de Junho, com o apoio e colaboração da AV Porto e da Autarquia de Espinho.

-   Realizou-se uma Acção Nacional de Formação Contínua, em cooperação com a Universidade Lusófona e  que contou com a presença de Marc Francastel, treinador da selecção de Juniores Masculinos da França, Campeão Europeu em 2008 e técnico do Centro Nacional de Voleibol da Federação Francesa de Voleibol(CNVB) e de Philippe Blain, treinador da selecção de Seniores Masculinos, Vice-Campeão Europeu em 2009. De salientar, também a realização da Acção Nacional de Formação Contínua da Arbitragem, organizada pelo C.A. e que este ano teve a participação de Laszlos Herpai, membro da Comissão de Leis de Jogo da FIVB.

 

2010

Um ano de afirmação e projecção da  Selecção Nacional de Seniores Masculinos:

-   Vencedora da Liga Europeia 2010 de Selecções, cuja final foi disputada com a Espanha, em Guadalajara, tendo Portugal vencido a anfitriã por 3-1, na final;

-   Qualificação directa para o Campeonato da Europa de 2011, assegurada ao vencer a favorita Holanda, e de forma categórica por 3-0, na primeira fase de qualificação disputada na Macedónia;

-   Pré-Qualificação para Liga Mundial – a qual foi disputada, em Porto Rico, com a selecção do país anfitrião.

A campanha de sucesso da nossa Selecção Nacional começou em Maio (21 a 23), onde em Skopje, na Macedónia, onde se disputou a primeira fase de qualificação para o Campeonato da Europa de 2011. As Selecções da Macedónia, Holanda e Suécia foram as adversárias. Portugal entrou forte, ao vencer no primeiro confronto a selecção da Holanda por 3-0. Seguiram-se as selecções da casa e a da Suécia, ambas vencidas também por 3-0. Com estes resultados, Portugal abria uma porta para uma qualificação directa para a fase final do Europeu de 2011.

Na semana seguinte, 28 a 31 Maio, na Holanda, Portugal, confirma os seus excelentes resultados, ao vencer a Macedónia e a Suécia, avalizando definitivamente, a sua presença na fase final do Campeonato da Europa de 2011, a realizar em Setembro, na Áustria e República Checa.

Logo de seguida, em Junho, Portugal participa, na fase de qualificação da Liga Europeia 2010, Poule B, onde defronta as selecções da Grécia, Turquia e Áustria. Num bom momento de forma e de confiança, Portugal regista uma série ininterrupta de 9 vitórias, além da qualificação para a fase final, a disputar em Guadalajara, Espanha. Os adversários são a Roménia, a Espanha e a Turquia. Na meia-final, Portugal vence a Roménia (3-2) disputando depois a final com a Espanha, a qual vence por 3-1. Já finalista em 2007, na final realizada em Portimão, e precisamente contra a Espanha, que depois se sagraria Campeã Europeia, Portugal obtém em 2010 a sua desforra e vitória na Liga Europeia de 2010.

Como vencedor da Liga Europeia 2010, Portugal obtém o direito de disputar a pré-qualificação, para a participação na Liga Mundial 2011. O seu adversário directo é Porto Rico, que disputará os dois jogos desta qualificação em casa. Assim a 7 e 8 de Agosto, Portugal disputa esta qualificação em Porto Rico. Apesar duma excelente presença, vencendo sempre o primeiro set, Portugal acusa alguma dificuldade de adaptação ao “jet-lag” e perde os dois jogos por 3-1.

Entretanto, no Voleibol de Praia, Portugal organizou de 28 de Julho a 1 de Agosto, na cidade do Porto o Campeonato do Mundo de sub-19,  realizado no Edifício Transparente. É um evento que obtém um grande sucesso de público e de promoção mediática. Os vencedores foram no feminino, a dupla Ross-Croson dos EUA, que venceu na final Ushkova / Karapischenko da Rússia. No masculino, foi vencedora a dupla Kantor / Losiak, da Polónia, que na final venceram Kucherenko / Anufriev, da Rússia. Por Portugal participaram no feminino as duplas Joana Neto/Mariana Alexandre,  Judite Marques/Ana Magalhães e Marta Hurst/Maria Caseira, e no masculino Fernando Silva/Sebastião Alves, João Lemos/Simão Teixeira e HugoLima/ Óscar Barbosa.

O Campeonato da Europa de Sub-18 realizou-se de 4 a 8 de Agosto, no mesmo local, e com o mesmo, senão ainda maior, sucesso de público e mediático. Para tal, também contribuiu, no sector feminino, a disputa da final pela dupla  Joana Neto / Mariana Alexandre, que foi Medalha de Prata, perdendo na final com a dupla russa Sorokina / Dabizha. Por Portugal participou ainda a dupla Eduarda Duarte/Ana Brandão. No sector masculino foi vencedor a dupla Kirienko / Andrianov  da Rússia, que venceu na final Pelka / Kosiak POL, tendo Portugal participado com as duplas Miguel Rodrigues/Gonçalo Matos e João Lemos/Bruno Monteiro.

Ainda no Voleibol de Praia, Portugal participou na 1ª. Fase de Qualificação da Continental Cup, prova de apuramento continental para os Jogos Olímpicos de 2012. A prova realizou-se na Eslovénia, em Ljubljana de 4 a 8 de Setembro. No sector masculino, participaram as duplas Rui Moreira/Ricardo Alvar e José Pedrosa/João Simões, as quais se qualificaram para a fase seguinte, a disputar em 2011. Pelo feminino participaram as duplas Juliana Antunes/ Ana Freches e Joana Resende/Tânia Oliveira.

- A Selecção de Seniores Femininos participou na qualificação para o Campeonato da Europa de 2011, a qual se realizou em duas Poules, com a presença das selecções da Bulgária, Finlândia e Grécia. Portugal organizou a primeira poule na Guarda, de 21 a 23 de Maio, e a segunda foi organizada pela Bulgária, na semana seguinte. A Bulgária foi a vencedora. Após um estágio de trabalho e aprofundamento técnico-táctico, que decorreu entre Julho e Agosto, uma selecção mista de Juniores e Seniores estagiou em Saquarema, no Brasil, tendo realizado vários jogos com a Selecção Júnior do Brasil.

- As Selecções de Juniores de ambos os géneros estiveram também em actividade. Os Juniores Masculinos disputaram, de 30 de Março a 1 de Abril, o VI Torneio Internacional “Cidade de Gaia”, com a presença das Selecções da Espanha, Holanda e Grécia. A Espanha foi a vencedora, batendo na final a Holanda. De 7 a 11 de Abril, Portugal organizou, em Lamego, a Poule de Qualificação para o Campeonato da Europa de Juniores. Participaram as selecções da Turquia, Ucrânia, Croácia, Estónia e Finlândia. Turquia, Ucrânia e Portugal qualificaram-se para uma 3ª. fase. Esta disputou-se de 9 a 11 de Julho, em Velletri, Itália, com a participação das selecções da Bélgica, Itália e Eslovénia. A Bélgica e a Itália qualificaram-se para a fase final do Europeu.

A Selecção Júnior Feminina participou na Poule de qualificação que se realizou em Basileia, na Suíça, de 6 a 10 de Abril. Nela participaram as selecções da Suíça, Bulgária, Espanha, Holanda e Alemanha. Qualificaram-se a Alemanha e a Holanda.

- As selecções de Cadetes Masculinos e Femininos participaram, entre os dias 26 e 30 de Dezembro, num torneio organizado pela Real Federação Espanhola, em Guadalajara, com a presença da Grécia e Tunísia, no sector masculino, e Bélgica e França, no sector feminino, além das Selecções Espanholas. Antes, em Resende, de 19 a 21 de Dezembro, as selecções masculinas de cadetes de Espanha e Portugal realizaram um bilateral que integrou três jogos.

- O Campeonato Nacional da Divisão A1 - Masculinos foi uma prova bastante competitiva. No play-off final, o  equilíbrio entre o Sport Lisboa e Benfica  e o Sporting Clube de Espinho foi a nota dominante até ao 5.º jogo. Começou bem o S. L. Benfica ganhando os dois primeiros jogos, mas o S. C. Espinho soube reagir, e superiorizar-se no quinto jogo. No Campeonato Nacional da Divisão A1 Femininos, houve também  equilíbrio e  competitividade, embora com algum predomínio do campeão nacional, o Clube Académico da  Trofa, frente ao Clube Desportivo Ribeirense.

- Na Taça de Portugal, no sector feminino, o C. A. Trofa foi também o vencedor (3-0), derrotando na final o S. C. Braga e fazendo, assim, a dobradinha. No sector masculino, o Castelo da Maia derrotou (3-1) o S. L.  Benfica num jogo bastante equilibrado.

- O Circuito de Voleibol de Praia disputou-se de Junho a Agosto, com várias etapas de masculinos e de femininos, tendo as finais sido realizadas em Macedo de Cavaleiros, de 13 a 15 de Agosto, com transmissões televisivas. Na final de masculinos, a dupla Roberto Reis/ Fabrício Silva foi a vencedora, tendo defrontado na final Hugo Gaspar/ José Pedrosa. Nos femininos, a dupla vencedora foi Ana Freches/Juliana Antunes   que na final derrotou Rosa Couto / Tânia Oliveira.

- Nos VII Jogos da CPLP, realizados em Moçambique, Maputo, de 29 de Julho a 7 de Agosto, Portugal participou com 2 duplas, uma de masculinos: Diogo Maia/Luís Gomes, e outra de femininos Vanessa Paquete/Inês Pereira, sendo treinador Sérgio Soares. 

- O Gira-Volei deu continuidade ao seu desenvolvimento e apoio à prática desportiva, da qual milhares de jovens beneficiam. O seu Encontro  Nacional foi disputado em Castelo de Vide, com a presença de cerca de 600 atletas.

- Na Kinder Cup, após a realização das fases regionais, disputou-se na Póvoa de Varzim, nos dias 10 e 11 de Julho, a fase final nos diversos escalões. Nesta Fase Final, contámos com o apoio da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim e da A.V. do Porto. Neste âmbito, e duma forma integrada, realizámos também a Fase Final do Gira+. Em conjunto, as fases contaram com a participação de mais de 300 jovens de ambos os sexos.

- O XXX Encontro Nacional de Mini-Voleibol, realizou-se na Póvoa de Varzim, no dia 10 de Julho, com o apoio e colaboração da AV Porto e da Autarquia da Póvoa de Varzim.

- Em Outubro em Itália e em Novembro no Japão, realizaram-se os Campeonatos do Mundo, respectivamente de Masculinos e de Femininos. Em Itália, o Brasil impôs-se na final a Cuba (3-0), festejando o seu tricampeonato seguido, e no Japão a Rússia ao Brasil (3-2), renovando o seu título anterior.

 

2011

Este ano ficou marcado pelo regresso da Selecção Nacional de Seniores Masculinos, a uma das provas mais importantes do Calendário Mundial da FIVB – a Liga Mundial, bem como pela participação na Fase Final do Campeonato Europeu da Seniores Masculinos disputado em Setembro na República Checa e na Áustria.
Após ter sido convidado pela FIVB, atendendo à desistência do Egipto, Portugal participou na Poule C da Liga Mundial juntamente com as seleções da Finlândia, Sérvia e Argentina.

Assim, de Maio a Julho, Portugal participou na XXII edição da Liga Mundial, começando, em fins de Maio, por defrontar e vencer em casa a Finlândia (3-2/3-1). Ainda no início de Junho, foi a Argentina a visitar-nos, sem que Portugal consiga rubricar alguma vitória (0-3 e 1-3), mercê de dois jogos menos conseguidos. Em meados deste mês, Portugal visitou a Sérvia, registando em Belgrado a sua primeira vitória (3-2), contra a seleção deste País. No segundo jogo, em Novi Sad, a Sérvia obtém a vitória (3-0). De seguida, Portugal deslocou-se à Argentina, onde, após uma viagem atribulada, a partir de Madrid, devido à erupção do vulcão chileno Puyehue-Córdon Caulle, defrontou em Catamarca a Argentina, perdendo os dois jogos. A 25 e 26 de Junho, na Póvoa de Varzim, Portugal recebeu a Sérvia, com a qual, num excelente primeiro jogo perdeu por 3-2 e, depois, por 3-1. Os dois últimos jogos da poule realizam-se em Tampere, na Finlândia, onde num jogo muito competitivo, Portugal perdeu por 3-2 e, no dia seguinte por 3-1.

O fato de a FIVB ter salvaguardado a manutenção do Japão, que tinha pior classificação que Portugal, na Liga Mundial 2012, devido ao tsunami que assolou aquele País, levou a que a nossa seleção tivesse de disputar, em Agosto, o play-off de manutenção, com a seleção da China, em Taicang. Superando as adversidades (da viagem à estadia), Portugal venceu o primeiro jogo por 3-1, e deu um passo importante rumo à participação na Liga Mundial 2012. No segundo jogo, ao vencer dois sets, Portugal assegurou definitivamente a permanência entre a elite mundial do Voleibol.

Seguiu-se a preparação para a Fase Final do Campeonato da Europa, a realizar na Áustria e República Checa. A organização de um estágio bilateral com a selecção de Espanha, que possibilitou a realização de 3 jogos consecutivos, foi o momento alto de aferição para participação em tão prestigiada prova.

Em Setembro, na cidade checa de Karlovy Vary, Portugal participou na fase final do Europeu, na Poule B, defrontando as seleções da República Checa (a jogar em casa), a Estónia e a poderosa Rússia. Começando bastante bem, Portugal faz um excelente jogo, perdendo 3-2, com a Republica Checa. Com a Rússia, num jogo equilibrado, a vitória pende para lado mais forte, por 3-1. Favorita no jogo com a Estónia, a nossa seleção não conseguiu confirmar os bons resultados até ali obtidos.
Assim, pese embora a inclusão num grupo tão forte, a Selecção Nacional conseguiu classificar-se entre as 14 melhores selecções do Velho Continente, consolidando o valor do Voleibol português.

No mês de Novembro, surgíu novo objectivo para a Seleção Nacional: a fase europeia de apuramento para os Jogos Olímpicos de 2012.
Tentando rentabilizar ao máximo o seu tempo de preparação, a Selecção Nacional efectuou, em Portugal e em Guadalajara, jogos amigáveis com a sua congénere espanhola.

Na cidade de Osjiek (Croácia), Portugal defrontou a Ucrânia e a Eslovénia, na penúltima fase europeia de qualificação olímpica. Um bom início, com uma vitória clara sobre a Ucrânia. Logo a seguir Portugal liderou por 2-0, no jogo com a Eslovénia, mas não conseguiu fechar o jogo e perde por 3-2.
Garantiu assim, o apuramento para as meias-finais cruzadas da poule. Neste cruzamento, Portugal defrontou a Finlândia, não tendo conseguido ultrapassar um adversário que estava ao seu alcance, mas que tem vindo a emergir com determinação no Voleibol europeu e mundial.

Em pleno Agosto, no Voleibol de Praia, Portugal organizou, de 4 a 7 desse mês, na cidade do Porto, o 2011 CEV U23 Beach Volley European Championship, o qual foi realizado no Edifício Transparente. É uma prova da Confederação Europeia de Voleibol que obteve um grande sucesso de público e de promoção mediática. Os vencedores, no feminino e com alguma surpresa, foram a dupla Braakmann /Stiekema, da Holanda, que venceu na final Kolosinska / Brzostek, da Polónia. No masculino, foi vencedora a dupla Flügen/Köhler, da Alemanha, que, na final, derrotou Kadziola/Szalankiewicz, da Polónia. Por Portugal, participaram, no feminino, as duplas Tânia Oliveira/Joana Resende e Marta Hurst/Rosa Couto e, no masculino Rui Moreira/Ricardo Alvar e Luís Puga/Fernando Silva.

No âmbito do Voleibol de Praia, Portugal, após o apuramento do sector masculino em 2010, participou na 2ª. Fase de Qualificação da Continental Cup, prova de apuramento continental para os Jogos Olímpicos de Londres de 2012. A prova realizou-se na Dinamarca, em Copenhaga, de 9 a 11 de Setembro. Nela participaram as duplas Rui Moreira/Luís Puga e José Pedrosa/Filipe Pinto, as quais garantiram o 3.º lugar no grupo B, e qualificando-se para as meias-finais , a disputar em 2012.

A Seleção de Seniores Femininos, em resposta a um convite efectuado pela Federação Inglesa, defrontou, em Sheffield, a Selecção de Seniores Femininos da Grã-Bretanha, que testava a participação, e organização, nos Jogos de Londres 2012. Esta participação foi constituída por uma selecção composta, maioritariamente, por atletas juniores e cadetes – escalões com compromissos agendados para o ano seguinte.
Na fase de pré-qualificação europeia para os Jogos Olímpicos de 2012, Portugal defrontou a Áustria, em Setembro deste ano, não tendo conseguido o apuramento para a fase seguinte.

O ano iniciou-se com a participação das selecções de cadetes masculinos e femininos, nas qualificações para o Campeonato da Europa, tornando-se este o primeiro momento de aferição competitiva internacional de ambas as seleções.
A Selecção Nacional de Cadetes Masculinos, inserida na Poule B, sediada na localidade austríaca de Steinbrunn, defrontou a Rússia, a Áustria, a Dinamarca, a República Checa e a Grécia.
Não obstante integrar um grupo de selecções fortes e de comprovado valor, Portugal chegou à última jornada da Poule B com hipóteses de atingir o apuramento.
Não o conseguiu, mas bateu-se com a Grécia até ao último ponto, como o testemunham os números do segundo (33-35) e do terceiro (23-25) parciais.
Esta seleção, já integrada com os Juniores, realizou um torneio bilateral com a Espanha e, após a paragem de Natal, participou no Torneio Navidad, em Guadalajara, onde defrontou a Espanha A, a Espanha B (cadetes) e a Holanda.

Relativamente ao sector feminino, a Selecção Nacional de Cadetes Femininos participou, em Janeiro, na Sérvia, na poule de qualificação para o Europeu, juntamente com a Sérvia, a Áustria, a Croácia e a Grécia. O triunfo sobre as austríacas não foi, todavia, suficiente para as portuguesas garantirem a passagem à fase final do Campeonato da Europa, que se realizaria no mês de Maio na Turquia.
Após a participação competitiva, esta selecção, à semelhança da sua congénere de masculinos, participou num torneio triangular com as selecções de Espanha e Portugal A (juniores).

A Seleção de Juniores Masculinos participou, de 19 a 21 de Maio, na Poule de Qualificação para o Campeonato da Europa de Juniores. Inserida num grupo tremendamente exigente, sediado em Nitra (Eslováquia), a selecção de juniores defrontou a Eslováquia, a Espanha e a Bélgica, adversários que não lhe permitiram ir mais além do que o 3.º lugar e impossibilitaram a qualificação para a fase final.
A Seleção de Juniores Femininas participou, também, na poule de qualificação para o Campeonato da Europa. A nossa seleção defrontou, na cidade Sérvia de Zrenjanin, as selecções da Polónia, da Grécia, do Montenegro e da Sérvia. Com tais adversárias, não estranhou que as nossas representantes, apesar de se terem batido com denodo, não conseguissem o almejado apuramento.

As selecções de Cadetes Masculinos e Femininos participaram, entre os dias 26 e 30 de Dezembro, num torneio organizado pela Real Federação Espanhola, em Guadalajara, com a presença da Espanha (Cadetes e Juniores) e Holanda, no sector masculino, e no sector feminino a Holanda e a França, além das Selecções Espanholas.

O Campeonato Nacional da Divisão A1 - Masculinos foi uma prova bastante competitiva. No play-off final, agora disputado à melhor de 2 (vencedor de 2 jogos em 3) o equilíbrio entre o Sport Lisboa e Benfica e a Associação de Jovens da Fonte Bastardo foi a nota dominante. Começou menos bem o S. L. Benfica ao perder o primeiro jogo em casa, tornando mais difícil o segundo jogo em casa do seu adversário. Neste o Fonte Bastardo não perdoou, tornando-se pela primeira vez Campeão Nacional.
No Campeonato Nacional da Divisão A1 Femininos, houve também equilíbrio e competitividade, embora com algum predomínio do campeão nacional, o Clube Desportivo Ribeirense, que frente ao Clube Académico da Trofa alcançou pela primeira vez o título nacional.

Na Taça de Portugal, no sector feminino, o Clube Desportivo Ribeirense foi também o vencedor, pela segunda vez consecutiva, derrotando na final, em Baião, o S. C. Braga e fazendo, assim, a dobradinha. No sector masculino, no pavilhão “Rota dos Móveis”, em Lordelo, Paredes, o S. L. Benfica, num jogo equilibrado, venceu o S. C. de Espinho, erguendo o seu 13.º troféu na prova.
Na Supertaça de Masculinos, que opôs o Campeão Nacional, A. J. Fonte do Bastardo, e o S.L. Benfica, vencedor da Taça de Portugal, este último foi o vencedor.
Na Divisão A2 Masculina, bastante equilibrada e competitiva, o vencedor final foi o S. C. das Caldas. Na Divisão A2 Feminina, o equilíbrio foi a nota dominante na fase final, tendo saído vencedor o Castelo da Maia G.C. que regressou assim à divisão maior, onde já conquistou vários títulos.

O Circuito de Voleibol de Praia disputou-se de Junho a Agosto, com várias etapas de masculinos e de femininos, tendo as finais sido realizadas em Macedo de Cavaleiros, Praia do Azibo, de 12 a 14 de Agosto, com transmissões televisivas. Na final de masculinos, a dupla Roberto Reis/ Fabrício Silva foi a vencedora e bicampeã Nacional, tendo defrontado, na final, Januário Silva/ Fabrício Barros. Nos femininos, a dupla vencedora foi Ana Freches/Juliana Antunes, também bicampeãs que derrotou, na final, Joana Resende / Tânia Oliveira.
Neste âmbito, de salientar o trabalho dos Centros de Treino para o Alto Nível do Voleibol de Praia, os quais realizam os Circuitos Sub de Femininos e Masculinos, dos 16, 18, 20 e 23, os quais realizaram 6 etapas e movimentaram um total de 608 atletas, em 606 jogos.

O Gira-Volei continuou o seu desenvolvimento, apoio e incentivo à prática desportiva, da qual milhares de jovens beneficiam. O seu Encontro Nacional foi disputado em Castelo de Vide, nos dias 3 e 4 de Junho, com a presença de mais de 600 atletas.

Na Kinder Cup, após a realização das fases regionais, disputou-se em Viana do Castelo, tendo como palco os Jardins da Marinha, no dia 18 de Junho, a fase final nos diversos escalões. Nesta Fase Final, a F.P.V. contou com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo e também da A.V. de Viana. Esta prova contou com a participação de algumas centenas de jovens de ambos os sexos.

O XXXI Encontro Nacional de Mini-Voleibol realizou-se em Paços de Ferreira, no dia 2 de Julho, com o apoio da autarquia desta cidade, colaboração da AV Porto e do Clube Desportivo Juventude Pacense.

 

2012

Este foi um ano de eleições, destacando-se o sufrágio realizado na Federação Portuguesa de Voleibol (FPV).
No dia 31 de Março, o Presidente da Federação Portuguesa de Voleibol, Vicente Araújo, foi (re)eleito para o quadriénio de 2012-2016, completando assim duas décadas ao leme do Voleibol nacional.
Os Órgãos Sociais da FPV para o quadriénio 2012/2016 tomaram posse no dia 29 de Setembro, em cerimónia que decorreu na sede federativa e na qual estiveram presentes Alexandre Mestre, Secretário de Estado do Desporto e Juventude, Vicente Moura, Presidente do COP, e Rosa Mota, entre outras personalidades.

O ano foi também marcado pela realização dos XXX Jogos Olímpicos, em Londres, nos meses de Julho e Agosto. No Voleibol de Praia, o português Rui Carvalho viveu um dos pontos mais altos da sua carreira ao arbitrar a Final de masculinos, na qual os alemães Julius Brink e Jonas Reckermann conseguiram a medalha de ouro ao derrotarem os brasileiros Emanuel Rego e Alison Cerutti, dupla número um mundial.
Em femininos, as norte-americanas Misty May-Treanor e Kerri Walsh fizeram história ao alcançarem a medalha de ouro pela terceira vez consecutiva em Voleibol de Praia, após superarem as suas compatriotas Jennifer Kessy e April Ross.

A nível de Selecções Nacionais, o nosso país esteve presente em várias frentes.
Os seniores masculinos, sob a batuta do italiano Flavio Gulinelli, apresentado como o novo Seleccionador Nacional no dia 18 de Abril, disputaram duas importantes competições: a Fase de Qualificação para o Campeonato da Europa e a prestigiada Liga Mundial.

Portugal participou, de 25 de Maio a 1 de Julho, na Poule D da Liga Mundial.
O facto de atravessar um momento de renovação dos seus jogadores quando enfrentou a Alemanha, a Bulgária e a Argentina – selecções que participariam, poucos meses depois, nos Jogos Olímpicos de Londres – não lhe permitiram rubricar melhor do que o quarto lugar na poule da Fase Intercontinental, a que correspondeu o 16.º lugar final.
Com todos os participantes a receberem um torneio disputado segundo o sistema de todos contra todos, com a duração de três dias e seis jogos no total, coube ao Multiusos de Guimarães, Capital Europeia da Cultura em 2012 e Capital Europeia do Desporto no ano seguinte, ser o palco dos empolgantes espectáculos protagonizados por algumas das melhores selecções mundiais.

De 7 a 16 de Junho, a Selecção Nacional esteve envolvida no apuramento para o Europeu de 2013, disputando a Poule A da 2.ª Ronda, cujos jogos se repartiram por Portugal e pela Turquia.

O Pavilhão dos Desportos de Vila do Conde acolheu os primeiros jogos da Poule A com a iniciativa da FPV «1 Alimento em vez de 1 bilhete», realizada em parceria com o Banco Alimentar e mostrou, uma vez mais, que a Família do Voleibol é de facto especial e solidária com as causas sociais.
A equipa das quinas venceu (3-2) a Grã-Bretanha, perdeu (0-3) com a Bielorrússia e derrotou (3-2) a Turquia, posicionando-se no 2.º lugar, atrás da até então invicta Bielorrússia.
Em solo otomano, os portugueses começaram bem o 2.º torneio, superando (3-2) os bielorrussos e os britânicos (3-0), mas acabariam por soçobrar (1-3) diante dos turcos, que subiriam assim ao 2.º lugar, apurando-se para a 3.ª Ronda de qualificação, enquanto os bielorrussos asseguravam o passaporte para a fase final do Europeu.

Como preparação para a qualificação europeia, a Selecção Nacional efectuou vários estágios, tendo defrontado e vencido a República Checa, em Vila do Conde, e o Irão e o Catar, na Eslovénia.

A Selecção Nacional de Seniores Femininos preparou, sob a orientação técnica do seleccionador Fernando Luís, no Colégio Internato dos Carvalhos, em Vila Nova de Gaia, a participação, em Setembro, na Poule D da 2.ª Ronda de qualificação para o Campeonato da Europa de 2013. O 1.º torneio da Poule D disputou-se na Roménia (Piatra Neamt) e o 2.º torneio na Croácia (Rovinj).
A Roménia, a Grã-Bretanha e a Croácia foram as adversárias de Portugal e as croatas qualificaram-se directamente para a Fase Final do Europeu, enquanto as romenas se apuraram para a 3.ª Ronda da competição.

Nos mais jovens, as selecções Nacionais de Cadetes, masculinos e femininos, disputaram o IX Torneio Internacional de Guadalajara, competição que antecedeu a participação, em Janeiro de 2013, nas poules de apuramento para os Campeonatos da Europa da categoria.

A nível nacional, os Campeonatos Nacionais da I Divisão estiveram ao rubro nas suas fases finais.
Começando a 27 de Outubro com a denominada Jornada Contra o Cancro, resultante de uma parceira da FPV com a Liga Portuguesa Contra o Cancro, os campeonatos desenrolaram-se até Maio, mês em que o SC Espinho e o CD Ribeirense se sagraram campeões nacionais da I Divisão de masculinos e femininos, respectivamente.

Os tigres da Costa Verde conquistaram o seu 18.º título nacional da I Divisão ao vencerem, por 3-2 (25/23, 32/30, 12/25, 19/25 e 15/13), o SL Benfica, em Lisboa, no terceiro e último jogo do Play-off de Apuramento do Campeão Nacional. Nos jogos anteriores, tinha havido uma partilha de vitórias: a equipa de José Jardim venceu, em casa, por 3-1 (25/21, 25/18, 22/25 e 25/18), e a formação orientada por Hugo Silva fez o mesmo (3-1: 19/25, 25/22, 25/23 e 26/24) em Espinho.
Em femininos, as açorianas do CD Ribeirense revalidaram o título nacional e fizeram a dobradinha ao superarem, por 3-2 (19/25, 25/19, 17/25, 25/9 e 15/12), em casa, o GDC Gueifães no 3.º jogo do Play-off. No 1.º jogo, a equipa de António Guerra tinha ido vencer (3-0: 25/20, 25/18 e 25/9) à ilha do Pico, enquanto no 2.º jogo tinha sido o conjunto orientado por Paulo Barreto a sair vencedor por 3-1 (15/25, 25/17, 26/24 e 25/22).

Nos restantes escalões, conquistaram o título: Clube Kairós (II Divisão - masculinos), Lusófona VC (II Divisão – femininos), CA Madalena (III Divisão – masculinos), CD Póvoa (III Divisão – femininos), GC Vilacondense (Juniores Masculinos), Leixões SC (Juniores Femininos), GC Santo Tirso (Cadetes Masculinos), SC Braga (Cadetes Femininos), Castelo da Maia GC (Juvenis Masculinos), Leixões SC (Juvenis Femininos), AA São Mamede (Iniciados Masculinos), Colégio do Sagrado Coração de Maria (Iniciados femininos), CD Fiães (Infantis Masculinos) e AA São Mamede (Infantis Femininos). O CV Aveiro venceu a Taça Federação – II Divisão (Femininos) e o AC Albufeira a Taça Federação – III Divisão (Masculinos).
O CD Ribeirense ergueu, em Abril, a sua terceira Taça de Portugal de Seniores Femininos, ao vencer, por 3-0 (25/17, 25/13 e 25/13), o Castelo da Maia GC na final, disputada, pela sexta vez consecutiva, no Pavilhão Multiusos de Baião e com uma equipa de arbitragem totalmente formada por elementos do sexo feminino.

Igualmente em Abril, mas no Pavilhão Multidesportos Dr. Mário Mexia, em Coimbra, a equipa de seniores masculinos do SL Benfica ergueu o 14.º troféu do seu historial no que respeita à Taça de Portugal ao vencer, por 3-1 (21/25, 25/12, 25/16 e 25/15), a AA Espinho na Final.

Em Outubro, o SL Benfica conquistaria ainda outro troféu, a Supertaça Sport Zone, pela segunda vez consecutiva ao derrotar, por 3-0 (25/22, 25/18 e 25/16), igualmente no Multidesportos de Coimbra, o campeão nacional SC Espinho.

Gira-Volei bate recorde(s)

O Gira-Volei cumpriu mais um ano de enorme azáfama. Começando com a realização de Encontros Convívio ou Municipais, passando pelos Regionais de apuramento para o Encontro Nacional e terminando com as acções de solidariedade, o Gira-Volei condimentou os eventos desportivos com as doses certas de competitividade e de convívio como só este projecto da FPV sabe fazer.

Castelo de Vide acolheu, nos dias 2 e 3 de Junho, o Encontro Nacional de Gira-Volei e Gira+ pela terceira vez consecutiva.

Considerada o culminar das provas classificatórias que são realizadas, anualmente, em todos os pontos do continente e regiões autónomas, a 13.ª edição do Encontro Nacional foi disputada, com muito fair-play e alegria, por um número recorde de atletas.

No total foram montados 51 campos, tendo participado 94 Centros Gira-Volei e 750 atletas oriundos de Ilha Terceira, Ilha de São Miguel, Bragança, Braga, Beja, Coimbra, Castelo Branco, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Porto, Santarém, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu.

Em Dezembro, as instalações da Universidade Lusófona, em Lisboa, foram o palco escolhido para a realização do VI Encontro Nacional de Monitores de Gira-Volei, organizado sob o lema «Melhoria da prática pedagógica do Gira-Volei».

E, tal como se tornou tradição na época natalícia, a FPV efectuou, através do Gira-Volei, uma acção de solidariedade que foi acolhida com entusiasmo pelas crianças do Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora da Vitória, no Porto.

 

2013

É um ano de renovação: a FPV cria um inovador projecto que visa o desenvolvimento do Voleibol de Praia em Portugal, apelidado de Gira-Praia e apresentado em Dezembro no VII Encontro Nacional de Monitores de Gira-Volei.

Em sintonia, e extravasando fronteiras na procura de uma aproximação dos países europeus em torno de interesses que visam o desenvolvimento do Voleibol, sobretudo desde as suas raízes (camadas jovens), nasce a Associação Zonal de Voleibol do Oeste Europeu, que passaria a ser mais conhecida pela sigla WEVZA (do inglês Western European Volleyball Zonal Association).
Constituída no dia 26 de Setembro de 2013, a WEVZA integra oito países – Portugal, Espanha, Alemanha, Bélgica, Itália, Holanda, França e Suíça.

A nível internacional, a Selecção Nacional de Seniores Masculinos, orientada pelo italiano Flavio Gulinelli, disputou a Liga Mundial 2013.
Na primeira fase de preparação para a 24.ª edição da Liga Mundial, a Selecção Nacional estabeleceu o seu quartel-general em Anadia, antes de viajar para Sófia onde disputou uma série de jogos amigáveis com a Bulgária.

Na Liga Mundial, e seguindo o novo modelo de competição, Portugal defrontou o Japão e a Coreia do Sul em Guimarães, Capital Europeia do Desporto 2013; nas etapas da Fase Intercontinental realizadas fora de portas, deslocou-se ao Canadá, à Finlândia e à Holanda.
Na Poule C, Portugal conseguiu vencer um jogo a todos os seus adversários (Finlândia, Canadá, Holanda e Japão), com excepção da Coreia do Sul, mas seria a selecção norte-americana a conseguir adiantar-se aos holandeses na recta final da Fase Intercontinental e a garantir o apuramento para a Final Six agendada para a cidade argentina de Mar del Plata, onde rubricaria um excelente 5.º lugar na Liga Mundial 2013, vencida pela Rússia.

No dia 30 de Julho, Hugo Silva aceitou o convite da FPV e assumiu a liderança da Selecção Nacional de Seniores Masculinos, 13 anos depois de António Rodrigues ter sido o último treinador português a orientar a Selecção Nacional (1998/2001), iniciando, em Setembro, nas instalações desportivas da ES Carolina Michaelis, no Porto, a preparação para a participação na 3.ª Ronda Europeia de Qualificação para o Mundial 2014, agendada para 3 a 5 de Janeiro do ano seguinte.

A Selecção Nacional de Seniores Femininos, orientada por Fernando Luís, competiu na 1.ª Ronda da Fase de Qualificação para o Campeonato do Mundo de 2014, tendo defrontado na cidade belga de Kortrijk as suas congéneres da Suíça, da Bélgica e da Irlanda do Norte na Poule C.

Os juniores masculinos, orientados por António Guerra, jogaram a Fase de Qualificação para o Campeonato do Mundo de 2013 na localidade francesa de Saint-Jean d’Illiac, sede da Poule B, onde defrontaram a Bélgica, a França, a Polónia e a Letónia, enquanto a equipa de juniores femininos, sob a batuta de Gilda Harris, integrou a Poule A, na localidade sérvia de Subotica, tendo enfrentado a Sérvia, a Dinamarca, a França e a Bélgica.
Em Dezembro, as duas selecções juniores disputaram o prestigiado Torneo Internacional Navidad, disputado em Guadalajara (Espanha) e vencido pela Polónia, em masculinos, e pela Grécia, em femininos.

Na Fase de Qualificação para o Campeonato da Europa de 2013, os cadetes masculinos, orientados por Ricardo Rocha, defrontaram a Polónia, a Bulgária, a Eslováquia, a Inglaterra e Israel na Poule C da 2.ª Ronda, disputada em Nitra (Eslováquia).

Por sua vez, os cadetes femininos, orientados por Gilda Harris, enfrentaram as selecções checa, alemã, lituana e húngara em Brno, na República Checa, na Poule B da 2.ª Ronda da Fase de Qualificação para o Campeonato da Europa de 2013.

A nível nacional, a equipa de seniores femininos do CD Ribeirense revalidou o título de campeã nacional ao vencer, por 3-1, em Matosinhos, o Leixões SC no segundo jogo do Play-off Final de Apuramento do Campeão Nacional da I Divisão, disputado em Abril, um mês depois de as açorianas terem erguido, pela quarta vez (terceira consecutiva), o troféu na Taça de Portugal, ao vencerem, por 3-1, o GDC Gueifães, na Final.

Em Maio, o SL Benfica conquistou o seu 4.º título de campeão de seniores masculinos ao vencer (3-1) o SC Espinho, no último jogo do Play-off Final da I Divisão da época 2012/2013.
A equipa de Lisboa juntou assim o título nacional ao triunfo na Supertaça 2013, competição que venceu pela terceira vez no seu historial, depois de derrotar (3-2) a AJF Bastardo, na 15.ª edição da competição, disputada no Pavilhão de Desportos de Vila do Conde.

A Associação de Jovens da Fonte do Bastardo faria história ao conquistar a primeira Taça de Portugal do seu historial, depois de vencer, por 3-0, o Vitória Sport Clube, na Final da competição, disputada no Pavilhão Multidesportos Dr. Mário Mexia, em Coimbra.

Nos restantes escalões, conquistaram o título de campeão nacional: CA Madalena (II Divisão – masculinos); Atlético VC (II Divisão – femininos); GC Santo Tirso (III Divisão – masculinos); Ala Nun’Álvares de Gondomar (III Divisão – femininos); Leixões SC (Juniores masculinos); Colégio do Rosário (Juniores femininos); AA S. Mamede (Juvenis masculinos); Colégio do Rosário (Juvenis femininos); AA S. Mamede (Cadetes masculinos); Colégio do Rosário (Cadetes femininos); AA Espinho (Iniciados masculinos); AA S. Mamede (Iniciados femininos); GC Santo Tirso (Infantis masculinos) e Juventude Pacense (Iniciados femininos).

Leonel Salgueiro, Coordenador Nacional do Gira-Volei, ministrou em Maputo uma acção de formação de Gira-Volei. A iniciativa, realizada no âmbito do projecto «Cool Volley» da FIVB, visou a criação do «Maningue Volei», um projecto similar ao Gira-Volei, a ser implementado no continente africano.

Castelo de Vide, que acolheu, pela quarta edição consecutiva, o Encontro Nacional foi como que a cereja em cima do bolo de uma época tão competitiva quanto divertida e que movimentou milhares de jovens em todo o território nacional e nas regiões autónomas.

 

2014

O ano de 2014 foi muito movimentado e intenso. De Abril a Agosto de 2014, Portugal foi palco de várias competições internacionais, que trouxeram até nós várias centenas de representantes de outros países e atraíram milhares de espectadores aos pavilhões.
Independentemente dos resultados alcançados, todos levaram boas recordações desta Ocidental Praia Lusitana.
Por outro lado, as Selecções Nacionais das categorias mais jovens (Subs) tiveram este ano excelentes oportunidades de testarem / mostrarem o seu valor não apenas nas competições organizadas sob a égide da FIVB ou da CEV, mas igualmente nas provas inaugurais da WEVZA (do inglês Western European Volleyball Zonal Association), resultante da associação da Federação Portuguesa de Voleibol com as federações nacionais de mais 7 países europeus: Espanha, Alemanha, Bélgica, Itália, Holanda, França e Suíça.

A Selecção Nacional de Seniores Masculinos participou em três importantes competições, por ordem cronológica:

Em Janeiro, a Poule J da 3.ª Ronda de Qualificação para o Campeonato do Mundo, em seniores masculinos, em Nis (Sérvia).
Portugal defrontou, sucessivamente, a Eslovénia, a Macedónia e a Sérvia. Os sérvios confirmaram o seu favoritismo e apuraram-se, invictos, para a final do Mundial (Polónia 2014), onde alcançariam a 9.ª posição na classificação final.

Em Maio, o Torneio 1 da Poule B da 2.ª Ronda de Qualificação para o Campeonato da Europa 2015, em seniores masculinos, em Vila do Conde.
Portugal estreou-se da melhor forma perante o seu público ao vencer a Áustria e a Moldávia. A derrota frente à Finlândia deixava tudo em aberto relativamente ao Torneio 2.
Na cidade finlandesa de Vantaa, a selecção orientada por Hugo Silva voltou a vencer os austríacos e os moldavos, mas seriam os finlandeses a manter a sua invencibilidade e a conseguir o apuramento directo para a fase final, enquanto a Selecção Nacional garantia o apuramento para a 3.ª Ronda de Qualificação, que consistirá num play-off com a Eslovénia, a disputar em Maio de 2015.

De Maio a Junho, a Liga Mundial. Portugal defrontou a Holanda, a República Checa e a Coreia do Sul, em casa (Póvoa de Varzim e Matosinhos) e fora (Almere, Opava e Ulsan), tendo conseguido vencer, pelo menos uma vez, todos os seus adversários, mas a melhor ponta final dos holandeses valeu-lhes o apuramento para a Final Four, disputada em Sydney, na Austrália.

A Selecção Nacional de Seniores Femininos, orientada por Fernando Luís, disputou a Poule D da 2.ª Ronda de Qualificação para o Campeonato da Europa. O Torneio 1 realizou-se em Sófia (Bulgária) e o Torneio 2 em Baku (Azerbaijão).
Portugal derrotou o Azerbaijão e a Grécia, mas seria a Bulgária, que só perdeu um jogo, a garantir a qualificação para o Europeu de 2015.

A Selecção Nacional de Juniores Masculinos, orientada por António Guerra, defrontou a Suécia, a França e a Bélgica na Maia (Castelo da Maia) na Poule E da 2.ª Ronda de Qualificação para o Campeonato da Europa. Os gauleses, que venceram todos os jogos, apuraram-se para a final e acabaram por subir ao pódio no Europeu 2014.

A Selecção Nacional de Juniores Femininos, orientada por Gilda Harris, disputou a Poule C da 2.ª Ronda de Qualificação para o Campeonato da Europa.
Na localidade croata de Rovinj, Portugal enfrentou a Turquia, a Noruega e a Croácia, tendo as otomanas, que venceram todos os jogos, conseguido um lugar na final do Europeu 2014, onde alcançariam o 3.º lugar.

Relativamente às selecções mais jovens, Portugal participou, juntamente com as selecções da Alemanha, Bélgica, Espanha, França, Holanda, Itália e Suécia (em substituição da Suíça), no I Torneio de Sub-18 Masculinos da WEVZA, na cidade espanhola de Valladolid, bem como no I Torneio de Sub-17 Femininos da WEVZA, que reuniu na localidade suíça de Schaffhausen as selecções de Alemanha, Bélgica, Espanha, França, Holanda, Itália e Suíça.

A Selecção Nacional de Cadetes Masculinos ergueu na localidade espanhola de Palência, o troféu de vencedor do Torneo Internacional de Navidad 2014. Na final, a selecção orientada por António Guerra venceu (3-2: 25-17, 12-25, 25-23, 20-25 e 16-14) a França, impondo aos gauleses a sua única derrota na competição.

Em femininos, a Grécia inscreveu o seu nome na lista de vencedores ao derrotar a Espanha na final, disputada em Guadalajara. A Suíça superiorizou-se à Selecção Nacional de Cadetes Femininos, orientada por Gilda Harris, e alcançou o 3.º lugar.
Esta participação no já tradicional torneio de Natal inseriu-se no plano de preparação das selecções lusitanas com vista à disputa das fases de apuramento para o Campeonato da Europa de Sub-19 (masculinos) e Sub-18 (femininos), em Janeiro de 2015.

Nos Campeonatos Nacionais de Voleibol Indoor, o SL Benfica revalidou o título de campeão nacional de seniores masculinos ao vencer a AJ Fonte do Bastardo por 3-1 (25-22, 22-25, 25-16 e 25-23), no terceiro e último jogo do Play-off Final. Nos jogos anteriores, SL Benfica e AJ Fonte do Bastardo tinham repartido os triunfos: os lisboetas venceram, na capital, por 3-0 (25-18, 25-18 e 25-19), enquanto os açorianos triunfaram, na ilha Terceira, por 3-1 (25-20, 21-25, 25-15 e 25-18).

Em femininos, o Colégio do Rosário sagrou-se campeão nacional da I Divisão ao vencer (3-1: 25-19, 23-25, 25-12 e 27-25), no seu pavilhão, o CD Ribeirense no 3.º jogo do Play-off Final.
As açorianas do CD Ribeirense ganharam, fora, o 1.º jogo por 3-1 (25-22, 16-25, 25-22 e 25-22), enquanto o Colégio do Rosário saiu vitorioso das Lajes do Pico por 3-0 (25-23, 27-25 e 28-26).

O Leixões SC regressou à I Divisão ao confirmar, no 2.º jogo do Play-off de Apuramento do Campeão Nacional da II Divisão - masculinos, a sua superioridade frente aos açorianos do CD Ribeirense.
Os matosinhenses venceram por 3-0 (25-9, 25-20 e 25-12), no Pavilhão Ilídio Ramos, depois de terem vencido, igualmente pela margem máxima (3-0: 25-16, 25-15 e 25-18) nos Açores.

Em femininos, o CV Lisboa venceu a fase final concentrada da II Divisão, disputada também por Escola Pedro Eanes Lobato, Boavista FC e Clube K, na Escola Fontes Pereira de Melo.
Para além de ostentar o título de campeão nacional, o CV Lisboa garantiu uma presença no Campeonato da I Divisão na época de 2014/2015.

Nos restantes escalões, conquistaram o título de campeão nacional: VC Viana/Casa Peixoto (III Divisão – masculinos); Esmoriz GC (III Divisão – femininos); Castelo da Maia GC (Juniores masculinos); Colégio do Rosário (Juniores femininos); AA S. Mamede (Juvenis masculinos); Colégio do Rosário (Juvenis femininos); AA Espinho (Cadetes masculinos); SC Arcozelo (Cadetes femininos); AA Espinho (Iniciados masculinos); Colégio do Calvão (Iniciados femininos); Esmoriz GC (Infantis masculinos) e Leixões SC (Iniciados femininos).

O Encontro Nacional de Gira-Volei e Gira+ realizou-se no Estádio do Sport Clube Castelo da Maia, na Maia, Cidade Europeia do Desporto 2014, e coroou os campeões nacionais: Madalena Silva / Frederica Cristo, do SC Caldas (escalão 8-10 anos, femininos), David Pinto / João Rocha, do Colégio de Lamego ( 8-10 anos, masculinos), João Carvalho / José Ascensão, ER José Dinis da Fonseca (11-12, masculinos), Miguel Rocha / Ricardo Tavares, ES Amares (13-15 anos, Nível 2 masculinos), Rita Caetano / Cristiana Lopes, do Instituto Educativo do Juncal (16-18 anos, femininos), Joel Costa / André Araújo, da EB Carolina Beatriz Ângelo (16-18 anos, masculinos), Ana Sousa / Patrícia Simões, CA Bragança (19-23 anos, femininos), Bruno Silva / Tiago Monteiro, ES Ermesinde (19-23 anos, masculinos), Ana Monteiro / Andreia Miranda, ES Ermesinde (+23 anos, femininos).

Ainda no Gira-Volei, a FPV colocou online o Caderno do Monitor, que passou a estar disponível no site oficial www.giravolei.com. Mais completo, o Caderno abrange já ensinamentos e exercícios de Nível I e Nível II, apresentando tudo o que os monitores precisam de saber para melhorarem a aprendizagem dos seus atletas na iniciação ao Voleibol.

O Encontro Nacional de Voleibol ao Ar Livre / Kinder Cup 2014, organizado pela FPV, com a colaboração do Leixões Sport Club e da Matosinhos Sport, realizou-se no dia 22 de Junho no Estádio do Mar, em Matosinhos.

O Dia do Mini-Voleibol, um dos momentos mais altos da actividade da Associação de Voleibol do Porto (AVP), regressou ao Estádio do Bessa, no Porto, no dia 10 de Junho – Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

 

2015


Nas actividades desenvolvidas em 2015, realce para as participações da Selecção Nacional de Seniores Masculinos na fase de qualificação para o Campeonato da Europa de 2015 e Liga Mundial.

Portugal disputou a 3.ª Ronda de Qualificação (/Play-off Final) para o Europeu em sistema de round-robin com a Eslovénia, em Maribor (0-3) e no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos (3-2).

A Eslovénia seria mesmo a grande sensação do Europeu, ao chegar invicta à final e perder apenas no jogo decisivo frente à poderosa França, que juntaria ao título europeu o de vencedor da Liga Mundial.

 

Na prestigiada World League, o conjunto orientado por Hugo Silva e Carlos Prata disputou a Poule E, em sistema de round-robin, juntamente com as selecções da Finlândia, Holanda e Bélgica.

Assim, e antes da qualificação europeia, recebeu a Holanda (1-3 e 2-3), jogando depois fora e, sucessivamente, com os restantes adversários, Finlândia (0-3 e 1-3) e Bélgica (0-3 e 2-3).

Portugal trouxe uma vitória da cidade holandesa de Groningen (0-3 e 3-2) e acabou a fase de qualificação para a final do Grupo 2 da Liga Mundial com os jogos na Póvoa de Varzim com a Bélgica (1-3 e 0-3) e a Finlândia (2-3 e 1-3).

Melhor seria impossível, devido às lesões de jogadores-chave no jogo da Selecção Nacional e ao poderio dos seus adversários Holanda (10.ª no ranking europeu), Finlândia (8.ª) e Bélgica (7.ª), que se classificaram no Mundial 2014, respectivamente, na 9.ª e 11.ª posição.
No entanto, manteve-se a renovação de valores na Selecção Nacional, a par da utilização de jogadores mais experientes, mantendo-se uma competitividade bastante elevada. Na Europa, não são muitas as selecções seniores que se podem orgulhar de uma tal presença em competições de tão grande prestígio.

 

 

Relativamente às selecções de formação, os cadetes masculinos e femininos continuaram a desenvolver o seu percurso formativo. Em ambas as selecções optou-se por estágios permanentes nos Carvalhos, em Vila Nova de Gaia, para os jogadores e/ou jogadoras de fora da área metropolitana do Porto. Neste âmbito, os atletas passaram a jogar ao fim-de-semana pelos seus clubes de origem, valorizando assim a sua formação e o trabalho dos clubes.

Em Janeiro, de 5 a 7, a Selecção Nacional de Juniores Masculinos participou na qualificação para a fase final do Campeonato do Mundo de Sub-21, na localidade belga de Vilvoorde, onde, integrada na Poule D, defrontou a Ucrânia, a Bélgica e a Eslováquia.
Na Poule F de Qualificação para o Campeonato da Europa de Sub-19, em Sófia, na Bulgária, a Selecção de Cadetes Masculinos defrontou a Eslovénia, a Dinamarca e a Bulgária; na Poule E de Qualificação para o Campeonato da Europa de Sub-18 de Femininos – em Puchov, na Eslováquia, as portuguesas defrontaram a Itália, a Noruega e a Eslováquia, tendo ficado a um set da qualificação para a fase seguinte.

Em Julho, as selecções de cadetes e juniores masculinos e femininos estiveram em actividade, participando nos Torneios da WEVZA. Os Sub-18 femininos, em Mulhouse, na França, onde jogaram com Espanha, Bélgica, França, Suíça, Alemanha, Itália e Holanda. As Sub-16 estiveram em acção em Valladolid, em Espanha, com as selecções da Bélgica, Itália, Holanda, Espanha e Suíça. Os Sub-17 masculinos actuaram em Cinquefrondi, em Itália, com Espanha, Itália, Suíça, Bélgica e Holanda, e os Sub-19 em Vallodolid, com Itália, Bélgica, França, Suíça, Alemanha, Holanda e Espanha.

No fim do ano, as Selecções de Juniores participaram, no Torneio Navidad, na cidade espanhola de Palência, juntamente com as selecções da Espanha, Grécia e Turquia em masculinos e com a Grécia, Finlândia e Espanha em femininos.

 

Saliente-se ainda o sucesso organizativo em que se traduziram os seguintes eventos:

 - Jogos da Liga Mundial, com a Bélgica e a Finlândia realizados na Póvoa de Varzim, e os jogos com a Holanda e a Eslovénia (Europeu), realizados em Matosinhos;

- Organização do Campeonato da Europa de Voleibol de Praia de Sub-22 (masculinos e femininos), em Macedo de Cavaleiros;

- Campeonato Nacional de Voleibol de Praia.

 

No Voleibol de Praia, de 1 a 3 de Maio, realizaram-se as Poules A da 3.ª Ronda da Taça Continental (via de qualificação olímpica), na cidade austríaca de Baden.

Portugal defrontou a Áustria, a República Checa e o Azerbaijão em masculinos e a Áustria, a Suécia e o Azerbaijão em femininos.

Nos dias 11 e 12 de Setembro, a Selecção de Seniores Masculinos disputou a Poule D da 4.ª Ronda da Taça Continental, na cidade israelita de Tel Aviv, juntamente com Israel, Bélgica e Estónia.

De 27 a 30 de Agosto, Portugal organizou o Campeonato da Europa de Voleibol de Praia na categoria de Sub-22 (masculinos e femininos), na Praia da Vitória, na Albufeira do Azibo, em Macedo de Cavaleiros.

 

Para além disso, o nosso País acolheu também os Torneios WEVZA de Sub-19 e Sub-21, em masculinos e femininos, que tiveram como pano de fundo o Azibo: Diogo Pereira e Bruno Santiago foram medalha de ouro em Sub-19 e Francisco Pombeiro/José Jardim prata em Sub-21. Ainda em Sub-19, Bárbara Freitas/Sara Mendonça e João Nuno Pedrosa/João Alves alcançaram o 4.º lugar nos torneios da WEVZA nas categorias de Sub-19 e Sub-21.

Neste ano, e mesmo com constrangimentos de recursos financeiros, manteve-se a aposta nas representações internacionais de jovens talentos, como o provam as participações internacionais dos jovens portugueses:

- Torneio de Sub-17 da WEVZA, em Oudenaarde, na Bélgica, com a participação das duplas Diogo Oliveira/Afonso Reis e João Nuno Pedrosa/Francisco Silva, em masculinos, e Inês Castro/Beatriz Pinheiro e Mariana Nora/Ana Rita Baptista, em femininos;

- Campeonato da Europa de Sub-20 de Voleibol de Praia, realizado na cidade cipriota de Larnaca – José Jardim e Francisco Pombeiro classificaram-se no 9.º lugar;

- Participação das Selecções Nacionais Jovens no Festival da Juventude «Praia pela Paz» («Beach for Peace» Youth Festival), realizado na Holanda, onde decorreu o Campeonato do Mundo de Voleibol de Praia.
Por último, a organização do Portimão Beach Volley Youth Summer Festival - LET THEM PLAY, na Praia da Rocha, no Algarve.

Durante este ano, a FPV persistiu no seu investimento no Voleibol de Praia, organizando, em simultâneo com as provas do Campeonato Nacional de Voleibol de Praia, vários torneios de Sub-16, Sub-18 e Sub-20, de masculinos e femininos, além do II Encontro Nacional de Gira-Praia.

 

O circuito do Campeonato Nacional de Voleibol de Praia realizou-se durante os meses de Junho a Agosto, tendo representado uma mais-valia em termos competitivos, tanto para as jovens duplas, como para os atletas mais experientes.

João Simões/Rui Moreira foi a dupla campeã nacional em masculinos e Juliana Antunes/Tânia Oliveira a dupla que conquistou o título de campeã nacional em femininos.

 

No Campeonato Nacional da I Divisão, em Voleibol indoor, a competitividade entre o SL Benfica e a AJ Fonte do Bastardo durante toda a fase regular foi bastante significativa, tendo o clube açoriano terminado a fase regular no 1.º lugar. Neste sentido, houve uma maior visibilidade mediática, bem como um aumento em termos de público. Na fase final, o Play-off do título foi disputado entre os dois primeiros da 2.ª fase, à melhor de 5 jogos, tendo o SL Benfica vencido em casa da Fonte do Bastardo no 5.º jogo e conquistado o título de campeão nacional.

A fase final do Campeonato Feminino da I Divisão, disputada entre o Leixões SC e o Porto Vólei, foi também muito competitiva, terminando com a vitória da equipa do Porto Vólei.

A Final 8 da Taça de Portugal em masculinos realizou-se em Santo Tirso com grande projecção mediática e de público, enquanto a Final 4 de femininos teve lugar em Lordelo (Paredes).

Em masculinos, o SL Benfica derrotou (3-0: 25-20, 25-19 e 25-14) o SC Espinho na final, enquanto em femininos o Porto Vólei se superiorizou (3-0: 25-23, 25-13 e 25-18) ao AVC Famalicão.

A equipa de seniores masculinos do SL Benfica ergueu ainda a 5.ª Supertaça consecutiva do seu historial ao vencer, por 3-0 (25-23, 25-17 e 25-14), o SC Espinho no Pavilhão Municipal Multidesportos Mário Mexia, em Coimbra.
A equipa da Luz haveria ainda de conquistar, e pela quarta vez, o Torneio Topvolleybal Almelo, disputado na localidade holandesa de Almelo ao vencer, na final, a 30 de Dezembro, os holandeses do Abiant Lycurgus Volleybal por 3-1 (21-25, 25-23, 25-22 e 25-20).

Em femininos, a Supertaça, competição que regressou após um interregno de 15 anos, foi para as mãos do AVC Famalicão, que venceu, por 3-0 (25-21, 25-17 e 25-21), o Porto Vólei no Pavilhão Gimnodesportivo de Vila Flor.

 

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2015/imagens/supertaca-slb_5.jpg http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2015/imagens/supertacafem2015.jpg

 

 










Nos escalões mais jovens (infantis, iniciados, juvenis e juniores), a participação de oito equipas nas fases finais, com o apoio das Associações Regionais, continuou a ser um sucesso em termos de público, tornando estas fases mais competitivas e mediáticas.
 

 Na Formação, realizou-se um conjunto de 53 acções, as quais incluíram formações diversificadas, sendo de salientar o incremento da formação contínua na Região Autónoma dos Açores (11 acções). Uma das acções a salientar foi a Acção de Formação de Formadores de Árbitros, realizada no Porto. Neste âmbito, em 2015 realizaram-se 6 Cursos de Árbitros Estagiários (Porto, Lisboa, Coimbra, Guarda, Viana do Castelo e Ponta Delgada). Nos cursos de Grau I, realizaram-se dois, um no Porto e outro em Leiria, além do curso nacional de Grau II no Porto. A acção nacional de formação contínua foi realizada em colaboração com a ANTV, na Póvoa de Varzim, com a presença de Miguel Angel Falasca, ex-distribuidor da Selecção Espanhola, campeã europeia, e treinador da equipa polaca do Belchatow, bicampeão nacional, bem como outros formadores nacionais.

Ainda neste âmbito, realizou-se também a Acção de Estatística Observação e Análise do Jogo (Data Volley e Data Vídeo), em colaboração com a Escola Superior de Educação do Porto, a qual englobou um curso de formação básica e avançada.

 

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2015/imagens/cartaz_encontro_monitores_2_girapraia_web.jpg http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2015/imagens/cartaz_8ENMGV.jpgVIII Encontro Nacional de Monitores de Gira-Volei realizou-se no Auditório do Paço da Cultura, na Guarda, e foi dedicado ao tema «Do Gira-Volei ao Clube...», tendo contado com prelectores especializados, enquanto o II Encontro Nacional de Monitores de Gira-Praia teve por palco o Hotel AeroMar (sessão teórica) e o Campo de Jogos do Centro Náutico de Faro (sessão prática), em Faro, e o tema «Gira-Praia: O Futuro está traçado...», contribuindo assim para o crescimento da modalidade na região e no âmbito nacional. No mesmo sentido, a continuidade da formação dos monitores de Gira-Volei, que se distribuiu por todo o País, com um total de 18 acções de formação realizadas e a participação de 542 monitores em 2015.

Numa prática acessível, divertida e competitiva insere-se também a Kinder Cup/Ar Livre, disputada na Póvoa de Varzim e o Encontro Nacional de Mini-Voleibol, que teve este ano a sua 36.ª edição, realizada no Porto.

 

 

 

2016


Neste ano, às competições e actividades organizadas pela Federação Portuguesa de Voleibol (FPV) a nível nacional juntou-se, uma vez mais, a organização de provas internacionais disputadas sob a égide da Federação Internacional de Voleibol (FIVB) e da Confederação Europeia de Voleibol (CEV) de elevado nível e responsabilidade.

A procura de novos mundos e espaços para promoção da modalidade levou a FPV a criar, em conjunto com as Federações de Voleibol de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, e S. Tomé e Príncipe, a Associação de Federações de Voleibol de Países de Língua Portuguesa (AFV-PLP). Um acto histórico que teve lugar sede federativa, na Cidade Invicta.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/Portugal-Holanda-62_001.jpgAs Selecções Nacionais estiveram em várias frentes: fases de qualificação para o Campeonato do Mundo de 2018 e Campeonato da Europa de 2017, no caso dos seniores (masculinos e femininos) e Liga Mundial 2016 (masculinos), nas fases de qualificação para o Campeonato da Europa de 2016 (Sub-20 masculinos e Sub-19 femininos), nos torneios das 8 Nações (Sub-18 masculinos e Sub-17 femininos) e no final do ano no tradicional Torneio Navidad, em Espanha.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/CanadaAP1Y0148.jpgO ano de 2016 foi auspicioso para o Voleibol nacional.
No Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos, a Selecção Nacional de Seniores Masculinos, então orientada por Francisco dos Santos e Hugo Silva, teve um momento alto ao vencer, por 3-1 (25-22, 26-24, 17-25 e 29-27), a Holanda e qualificar-se para a final do Grupo 2 da Final Four da Liga Mundial 2016.
Apoiado por cerca de cinco mil espectadores, Portugal esteve à altura e realizou o seu melhor jogo nesta edição da Liga Mundial, tendo sido recompensado com um triunfo suado mas inteiramente justo.
Hugo Gaspar, com 21 pontos, foi o melhor pontuador do jogo, seguido de Alex Ferreira, com 20.
Na final, disputada no dia 10 de Julho, o Canadá haveria de se mostrar superior: venceu por 3-0 (25-19, 25-22 e 25-15) a Selecção Nacional, conquistando o primeiro grande título do seu historial e garantindo o bilhete de ascensão ao Grupo 1 da Liga Mundial, em 2017.
Portugal foi medalhado com a prata, um resultado que juntou, no seu historial, à vitória na Liga Europeia de 2010, ao 5.º lugar na Liga Mundial de 2005 e ao 8.º lugar no Mundial de 2002.
John Perrin, com 19 pontos, foi o melhor pontuador do jogo, enquanto Alexandre Ferreira, com 11 pontos, foi o português mais concretizador.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/brasil_foto_desafio_D.jpg


A Selecção Nacional de Seniores Masculinos teve outro momento alto, em termos de impacto mediático: Portugal mediu forças (e naturalmente perdeu) com o campeão olímpico no chamado Desafio de Ouro, evento que foi constituído por dois jogos disputados em estádios de futebol, um em Curitiba (3-0), perante mais de 33 mil espectadores, e o outro em Brasília (3-1), que contou com a presença de mais de 40 mil pessoas nas bancadas e se inseriu nas comemorações da conquista da medalha de ouro olímpica pela selecção orientada por Bernardo Rezende (Bernardinho), servindo ainda para assinalar a despedida do já lendário libero brasileiro Serginho (Sérgio Dutra Santos), que disputou o seu último jogo com a camisola do seu país.

Na fase de qualificação para o Campeonato da Europa de 2017, a Turquia assegurou a presença na fase final do EuroVolley ao vencer Portugal por 3-2, num jogo dramático da 3.ª Ronda do Playoff. Os turcos valeram-se do triunfo pela margem máxima conseguido uma semana e, ao amealharem dois sets em Matosinhos, puderam respirar de alívio pois a sua missão tinha sido cumprida com sucesso.
Para os portugueses, o desfecho do quarto set teve o efeito contrário, cortando as esperanças a uma equipa que nunca tinha baixado os braços e, por isso, pesou demasiado no conjunto de Hugo Silva, não estranhando a vitória forasteira no quinto set.
Antes do início do jogo foi observado um minuto de silêncio em memória das vítimas do atentado em Ancara.
Marco e Alex Ferreira foram os melhores pontuadores deste jogo, respectivamente com 21 e 20 pontos, enquanto Burutay Subasi, com 16 pontos, foi o turco mais concretizador.
Portugal começou muito bem a campanha para o Campeonato da Europa de 2017, disputando a Poule B da 2.ª Ronda de Qualificação, cujos 1.º e 2.º torneios tiveram por palco, respectivamente, a Dinamarca e a Finlândia.
Em Sonderborg, no Sul da Dinamarca, Portugal amealhou três triunfos: Finlândia (3-0), Dinamarca (3-1) e Suécia (3-2).
Com estes resultados, o conjunto orientado por Hugo Silva, partiu para o 2.º torneio na posição de líder. Em Helsínquia, Portugal venceu (3-0) a Dinamarca, mas cedeu frente à Finlândia (0-3) e Suécia (1-3), tendo ocupado o 2.º lugar, que lhe daria acesso à 3.ª Ronda e ao Playoff com a Turquia.


http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/ju200310_PAL_8004.jpgA Selecção Nacional de Seniores Femininos, orientada por António Guerra, disputou a Poule D da 2.ª Ronda de Qualificação para o Campeonato da Europa de 2017. O 1.º torneio realizou-se no Pavilhão Desportivo Municipal da Póvoa de Varzim e o 2.º torneio em Rovinj, na Croácia. Portugal venceu os dois jogos com Israel, mas cedeu frente à invicta Croácia e à Eslováquia.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/175246_JM2B-05%20023%20SWE%20vs%20POR.jpgNas selecções dos escalões de formação, a Selecção Nacional de Sub-20 Masculinos, orientada por Hugo Silva, encerrou a sua participação na fase de qualificação para o Campeonato da Europa de 2016 com um triunfo, por 3-2, sobre a Suécia, classificando-se no 3.º lugar da Poule B, na cidade italiana de Nápoles.
A Itália venceu a Espanha pela margem máxima e apurou-se directamente para a fase final do Europeu, relegando os espanhóis para o 2.º lugar da Poule B.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/192236_portugal%20vs%20italy_04.jpgPor seu turno, a Selecção Nacional de Sub-19 Femininos, orientada pela cubana Gilda Harris, perdeu pela margem mínima (2-3) com a Holanda, no último jogo da Poule Poule C da 2.ª Ronda de Qualificação para o Europeu 2016, em Nápoles.

A Selecção Nacional de Sub-18 Masculinos, orientada por António Guerra, classificou-se no 6.º lugar final no torneio da WEVZA de Voleibol indoor que se realizou na cidade holandesa de Harderwijk.
O Torneio das 8 Nações foi vencido pela Itália, a única equipa que terminou invicta a prova e que derrotou (3-1) a Bélgica no jogo de atribuição dos 1.º e 2.º lugares.

Em femininos, a Selecção Nacional de Sub-17, orientada por Afonso Neves, posicionou-se no 7.º lugar final do Torneio das 8 Nações, uma competição vencida pela Itália.

 http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/ajfb_fotopfaria2.jpg
Nas competições nacionais, a Associação de Jovens da Fonte do Bastardo, orientada por Alexandre Afonso, sagrou-se, pela segunda vez no seu historial, campeã nacional de seniores masculinos ao vencer, por 3-2 (28-30, 25-19, 20-25, 25-19 e 15-13), o Sport Lisboa e Benfica, tricampeão nacional em título, no 5.º jogo do Playoff da I Divisão Elite, disputado no Pavilhão N.º 2 do Estádio da Luz. O russo Alexey Cheremisin e o brasileiro Flávio Soares (Zelão) foram os melhores pontuadores do jogo, respectivamente com 26 e 21 pontos.
Por sua vez, a equipa orientada por José Jardim falhou o tetracampeonato, após ter conquistado esta época a Supertaça 2014/2015 (SC Espinho, 3-0) e a Taça de Portugal 2016 (AJF Bastardo, 3-1) e na Challenge Cup ter sido afastado nas meias-finais (vit. fora por 3-2 e der. casa 1-3) pelos italianos do Calzedonia Verona, equipa que também tinha eliminado, na 2.ª Ronda de Qualificação, os açorianos da AJF Bastardo e que acabaria por se sagrar vencedora da competição.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/castelocampeao2015-16_d.jpgO Castêlo da Maia Ginásio Clube venceu, por 3-1 (23-25, 25-22, 28-26 e 25-22), o SC Caldas, no 5.º e último jogo do Apuramento do Campeão Nacional da I Divisão e sagrou-se campeão nacional de seniores masculinos. 

O Atlético Voleibol Clube sagrou-se campeão nacional de seniores femininos ao vencer, pela margem máxima (3-0: 25-16, 25-17 e 26-24), o Porto Vólei, campeão em título, no 4.º jogo do Playoff da I Divisão Elite, disputado no Pavilhão das Lameiras, em Vila Nova de Famalicão.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/AVC_campeao_d.jpgCom este triunfo, as famalicenses sagram-se campeãs nacionais pela primeira vez e fizeram o pleno esta época, após vencerem a Supertaça 2015 e a Taça de Portugal 2016, frente ao mesmo adversário.
No Playoff do título de campeão nacional da I Divisão, o Leixões SC voltou a vencer o CD Ribeirense pela margem máxima, no 3.º jogo, disputado na Nave Ilídio Ramos, no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos, e conquistou o título de campeão da I Divisão
.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/zelao_1.jpgA equipa de seniores masculinos do SL Benfica ergueu pela 16.ª vez o troféu da Taça de Portugal ao vencer, no Pavilhão Jorge Galamba Marques, na Figueira da Foz, a AJ Fonte do Bastardo por 3-1 (25-19, 20-25, 25-19 e 25-17), na final da competição, arbitrada por Avelino Azevedo e Ricardo Ferreira.
Caíque Silva, Hugo Gaspar e Zelão, todos com 16 pontos, foram os melhores pontuadores do jogo.

 

 

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/avx_ergue_tportugal2016_f.jpgEm femininos, o Atlético VC ergueu a primeira Taça de Portugal do seu historial ao vencer o Porto Vólei por 3-1 (25-20, 19-25, 25-22 e 25-22) na final da competição, disputada no Pavilhão Gimnodesportivo Municipal de Vila Flor, numa organização conjunta da FPV e da Câmara Municipal de Vila Flor, que aderiu ao Clube das Autarquias Amigas do Voleibol.

Marta Hurst, com 20 pontos, e Luana Gomes, com 16, foram as melhores pontuadoras do jogo.

 

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/sextasupertaca2016.jpgNa Supertaça, o SL Benfica conquistou o seu sexto troféu de masculinos consecutivo ao derrotar pela margem máxima (3-0: 25-18, 25-22 e 25-17), no Pavilhão Cidade de Viseu, a Associação de Jovens da Fonte do Bastardo, campeã nacional em título.

Joan Diaz (Che), com 14 pontos, foi o melhor pontuador do jogo, seguido de Raphael Oliveira (Rafa), com 13. João Freitas e Caíque Silva, ambos com 9 pontos, foram os melhores pontuadores da AJF Bastardo.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/supIMG_7971.jpgEm femininos, o Porto Vólei ergueu a primeira Supertaça do seu historial ao vencer, pela margem máxima (3-0: 25-21, 25-18 e 25-20), o Atlético VC, no Pavilhão Gimnodesportivo de Vila Flor.

Aline Wime, com 12 pontos, Lauren Washburn, Aline Timm e Luana Gomes, com 10 pontos, foram as melhores pontuadoras do jogo. 

No Voleibol de Praia, 2016 fica marcado, a nível internacional, pela conquista da medalha de ouro por parte das duplas portuguesas de Voleibol de Praia nos X Jogos Desportivos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), disputados na Ilha do Sal, em Cabo Verde.
Em femininos, a dupla Beatriz Rodrigues / Matilde Calado superou as moçambicanas Kátia Alcides e Mércia: 2-0 (24-22 e 21-19).
Em masculinos, Leandro Firmino e Vasco Moura derrotaram, na final, a dupla que representava Moçambique, igualmente por 2-0 (21-15 e 21-18).

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/vanessagabriela.jpgNa Grécia, a dupla de Voleibol de Praia formada por Gabriela Coelho e Vanessa Paquete classificou-se no 9.º lugar no Campeonato da Europa de Sub-22, enquanto a dupla de masculinos Francisco Pombeiro/Tomás Silva se classificou no 25.º lugar. Os atletas lusitanos viajaram acompanhados do seu treinador, Sérgio Soares. 

Beatriz Pinheiro/Inês Castro e Afonso Reis/João Pedrosa representaram Portugal no Campeonato da Europa de Sub-18, em Brno, na República Checa, tendo as raparigas sido 17.ªs classificadas e os rapazes 25.ºs. Os atletas foram acompanhados pelo treinador João Pedro Vieira.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/fem2016vp.jpgA nível nacional, Juliana Rosas / Tânia Oliveira e Roberto Reis / Fabrício Kibinho Silva sagraram-se campeões, após vencerem as respectivas finais dos Campeonatos Nacionais de Duplas - Voleibol de Praia, disputadas, pela sétima vez consecutiva, na Praia da Ribeira, na Albufeira do Azibo, em Macedo de Cavaleiros, uma das 7 maravilhas de Portugal.

Juliana Antunes Rosas e Tânia Oliveira revalidaram o ceptro conquistado no ano passado ao superarem (2-1: 18-21, 21-9 e 15-7) Vanessa Paquete / Joana Resende. Ana Freches e Raquel Lacerda subiram ao último degrau do pódio após vencerem (2-1: 21-19, 20-22 e 15-10) Daniana Esteves / Joana Gonzalez.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/masvp2016.jpgCampeões em 2010, 2011, 2012 e 2014, Roberto e Kibinho recuperaram o ouro ao superarem, na Final, Fabrício Barros / José Pedro Monteiro por 2-1 (13-21, 21-18 e 15-11). No jogo de atribuição dos 3.º e 4.º lugares, João Simões / Miguel Tavares Rodrigues superiorizaram-se (2-1: 14-21, 21-17 e 15-11) a Januário Silva e Sebastião Leão.

As finais do Encontro Nacional de Gira-Volei e de Gira + decorreram no Complexo Desportivo Óscar Marques, em Matosinhos.
Foram 216
os atletas que disputaram as finais do Encontro Nacional de Gira-Volei, que, devido à chuva, não tinha terminado no dia 29 de Maio, na Albufeira do Azibo, em Macedo de Cavaleiros.
Aproveitando a realização, no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos, da Final Four da Liga Mundial de 2016, os gira-atletas assistiram ao jogo decisivo, que opôs a Selecção Nacional de Seniores Masculinos e o Canadá.


No princípio de Dezembro, a FPV organizou, em colaboração com a Associação de Voleibol de Lisboa e com o apoio da Faculdade de Motricidade Humana (FMH), o IX Encontro Nacional de Monitores de Gira-Volei.

O evento, subordinado ao tema «Gira-Volei do Nível I ao Nível II» realizou-se na Faculdade de Motricidade Humana, em Lisboa, e contou com prelectores especializados, como Leonel Salgueiro, Director Técnico Nacional, Carlos Prata, Responsável pelo Departamento de Formação da FPV, Marco Silva, Técnico Regional de Gira-Volei da AV Lisboa, e Pelágio Moreira, Coordenador do Voleibol na Esc. Pedro Eanes Lobato.


Loulé, no distrito de Faro, foi a cidade algarvia escolhida para acolher, no dia 10 de Dezembro, o III Encontro Nacional de Monitores de Gira-Praia, organizado pela Federação Portuguesa de Voleibol, em colaboração com a Associação de Voleibol do Alentejo e Algarve (AVAL).
O evento realizou-se na Sala da Assembleia Municipal de Loulé e teve como participantes responsáveis e monitores dos centros de Gira- Praia, responsáveis e monitores dos centros de Gira-Volei, dirigentes e directores técnicos das associações regionais de Voleibol, entre outros.
Sob o lema «Gira-Praia: De Centros Gira-Praia a Clubes de Voleibol de Praia… a transformação necessária!», o III Encontro Nacional contou com prelectores especializados, como Leonel Salgueiro, Director Técnico Nacional, Rúben Lança, Director Técnico Regional da AVAL, e José Lopes, Responsável pelo Centro Gira-Praia de Lagos.

No Complexo Desportivo Óscar Marques, em Matosinhos, f http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/kinder6.jpgoram duzentos os atletas que disputaram o Encontro Nacional de Voleibol ao Ar Livre / Kinder Cup 2016, organizado pela FPV.
Após competirem pelos respectivos títulos, os atletas tiveram uma recompensa extra: puderam assistir à Final Four da Liga Mundial 2016 e interagir com os jogadores da Selecção Nacional.

O 1.º Encontro Experimental ANDDI/FPV, organizado no dia 6 de Abril no Pavilhão Municipal de Desportos de Vila do Conde pela Associação Nacional de Desporto para a Deficiência Intelectual (ANDDI-Portugal) e pelos técnicos responsáveis pelo ParaVolei na FPV, saldou-se por um enorme êxito, que ultrapassou mesmo as expectativas dos organizadores do evento.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/paravolei_vconde.jpgO sucesso da iniciativa deveu-se, sobretudo, ao entusiasmo com que os atletas se dedicaram à prática do inVolei, galvanizados pela presença de três grandes vultos do desporto português: ao (super)atleta paralimpico Lenine Cunha*, que apadrinhou o 1.º Encontro desta nova vertente do Voleibol, juntaram-se dois jogadores de Voleibol, Carlos Teixeira, jogador com mais de duas centenas de internacionalizações, e Valdir Reis, do GC Vilacondense.
Participaram neste 1.º Encontro conjunto da ANDDI/FPV as instituições MADDI, MAPADI, Santa Casa da Misericórdia de Vila do Conde e o Clube APPACDM Gaia.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/diadomini_avp.jpgO Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, é, por tradição, um momento de comemoração para os portugueses.
E o dia 10 de Junho de 2016 mereceu a fama granjeada em anos ou séculos anteriores e fez também história, de uma maneira diferente, é certo, mas igualmente importante, para todos os intervenientes, e para o desporto nacional, ao proporcionar o «1.º Encontro de ParaVolei_faz + por ti!».
O Castêlo da Maia GC, um dos históricos do Voleibol português, e a Associação Portuguesa de Deficientes - Delegação de Braga mereceram ter um palco e uma audiência à altura para mostrarem o trabalho notável tinham
http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/foto1encontro_f.jpgvindo a desenvolver.
O «1.º Encontro de ParaVolei_faz + por ti!» contou com uma extraordinária audiência marcada pela juventude e inserida num universo de mais de 1400 miúdos que competiram no chamado Dia do Mini-Voleibol, em mais de 100 campos de Mini-Voleibol montados no já de si impressionante Complexo Desportivo de Lousada, numa organização que envolveu uma federação, a maior associação regional de Voleibol (AV Porto) e a maioria dos clubes federados numa verdadeira festa desportiva e de inclusão social.
Entretanto, a FPV tornava disponível na versão online o Manual do Voleibol Sentado, um utensílio técnico praticamente indispensável para todos os que lidam com o Desporto Adaptado.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/posse2016-20b_pq.jpgNeste ano, destaque ainda para três factos, distintos mas todos importantes.

No dia 13 de Outubro de 2016, tomaram posse os Órgãos Sociais da Federação Portuguesa de Voleibol para o quadriénio 2016/2020, cuja nova Direcção, liderada por Álvaro Lopes, tinha sido eleita no dia 17 de Setembro.
A cerimónia decorreu no Auditório Fernando Jorge de Araújo Barros, na sede federativa.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/medmeritommjb.jpgNo dia 13 de Dezembro, o Comité Olímpico de Portugal (COP) distinguiu os melhores do desporto em 2016 na cerimónia “Celebração Olímpica” que teve lugar no Centro de Congressos de Lisboa.
Os ex-olímpicos 
Miguel Maia e João Brenha, que atingiram o 4.º lugar nos torneios de Voleibol de Praia em Atlanta 1996 e Sydney 2000 e um 9.º lugar em Atenas 2004, receberam a Medalha de Mérito do COP, destinada a "galardoar desportistas que tenham prestado serviços relevantes ao Desporto Nacional ou ao Olimpismo".

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2016/imagens/monispereira_sportingcp_d.jpgO ano de 2016 teve outros momentos importantes, mas nem todos foram de alegria, pois ficou marcado pelo desaparecimento de um vulto do desporto nacional e internacional: Moniz Pereira.
Nascido em Lisboa no dia 11 de Fevereiro de 1921, o Prof. Moniz Pereira foi um atleta ecléctico e notabilizou-se como jogador de Voleibol, Atletismo, Andebol, Basquetebol, Futebol, Hóquei em Patins e Ténis de Mesa. Foi ainda Seleccionador Nacional de Voleibol e treinador de várias modalidades, celebrizando-se como «Sr. Atletismo».

 

 

2017

 http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/aniversariofpv70_logo_pq.jpgO ano de 2017 assinalou os 70 anos plenos de vitalidade da Federação Portuguesa de Voleibol (FPV), nascida a 7 de Abril de 1947 e co-fundadora da Federação Internacional de Voleibol (FIVB).
Volvidos 70 anos ao serviço do Voleibol, e condecorada com a Medalha de Bons Serviços Desportivos, a Medalha de Mérito Desportivo, a Medalha de Honra ao Mérito Desportivo e o Colar de Honra ao Mérito Desportivo, a Federação Portuguesa de Voleibol manteve a vitalidade e o espírito de pioneiro próprios da juventude que lhe permitem criar projectos desportivos e sociais tão importantes quanto populares, como o Gira-Volei, o Gira-Praia ou o ParaVolei e assumir-se como a 3.ª modalidade com mais atletas federados.
A nível internacional, a FPV é considerada, pelas entidades máximas da modalidade, como uma das mais prestigiadas federações de Voleibol e uma das mais prestigiantes instituições do desporto português.

Promotora da Final 8 nas fases finais dos campeonatos nacionais dos escalões mais jovens, transformando-as em espectáculos meditáticos através da sua transmissão em directo na Volei TV, e num momento desportivo competitivo mas igualmente sócio-cultural, a FPV lançou, em Abril de 2017, uma campanha de sensibilização para a Ética no Desporto denominada «A Ética e o Jogo Limpo no Desporto», abrangendo desde jogos dos Campeonatos Nacionais das camadas jovens a acções de formação, passando pelo Gira-Volei e Mini-Voleibol.
A promoção dos valores Ética Desportiva e Fair Play foi realizada de diversas formas, como a atribuição de um Troféu «Ética e Fair Play» nas fases finais, de um Diploma de Honra no Gira-Volei e Mini-Voleibol, entre outras.

Nas selecções nacionais, o destaque vai para a fase de qualificação para o Campeonato do Mundo de 2018.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/porxeslodentro.jpgEm Ljubljana, na Eslovénia, sede da Poule C, a Selecção Nacional de Masculinos, orientada por Hugo Silva, defrontou a Bélgica (0-3), Israel (3-1), a Eslovénia (0-3), a Geórgia (3-0) e a Letónia (3-1).
Os portugueses terminaram a competição no terceiro lugar, enquanto os eslovenos se apuraram, invictos, para a fase final do Mundial 2018 e os belgas se qualificaram para a 3.ª Ronda, onde conseguiriam o almejado «passaporte» para a competição organizada pela Itália e pela Bulgária em 2018.

Portugueses e eslovenos voltariam a encontrar-se, mas desta vez na Liga Mundial, com os homens de Leste a garantirem o primeiro lugar na Poule H2 do Grupo 2, disputada no Cairo, capital do Egipto, ao vencerem (3-1: 25-16, 25-21, 23-25 e 25-18) Portugal. O esloveno Alen Sket, com 22 pontos, foi o melhor pontuador do jogo, enquanto Alexandre Ferreira, com 18, e Valdir Sequeira, com 15 pontos, foram os lusitanos mais concretizadores.
Com duas vitórias, a Selecção Nacional assegurou o 2.º lugar na Poule H2 e a permanência no Grupo 2 da Liga Mundial.
Ao longo da Liga Mundial de 2017, Portugal defrontou: Austrália (2-3), Japão (3-2), Eslováquia (0-3), na Poule B2, Holanda (1-3), Egipto (2-3) e República Checa (0-3), na Poule F2, Finlândia (3-1), Egipto (3-1) e Eslovénia (1-3), na Poule H2.

 

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/univ_comidp.jpgNo dia 29 de Agosto, a Selecção Nacional Universitária de Masculinos, orientada por Hugo Silva, classificou-se no 8.º lugar das Universíadas de Verão (Taipei 2017 Summer Universiade), a melhor classificação alcançada pelo Voleibol português na competição universitária. A medalha de ouro foi conquistada pelo Irão, que bateu (3-2) a Rússia, enquanto a de bronze foi para o Japão, vencedor do jogo com a Ucrânia (3-1). Participaram nas Universíadas 24 equipas.

Em Viana do Castelo, a Selecção Nacional de Seniores Femininos, orientada por António Guerra, também terminou no terceiro posto classificativo a Poule F da 2.ª Ronda da Fase de Qualificação para o Campeonato do Mundo, após ter começado a competição da melhor maneira: França (3-2), Finlândia (3-2), Alemanha (1-3), Eslovénia (0-3) e Estónia (3-0).
As germânicas venceram, invictas, a poule, logo seguidas das eslovenas, com apenas uma derrota. As alemãs apuraram-se directamente para o Mundial 2018, agendado para o Japão, ao passo que as eslovenas não conseguiram passar da 3.ª Ronda.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/001506_ABELO_5158.jpgNa «despedida», e apesar de saberem que já não tinham hipóteses de rubricar uma «passagem» para o Japão, as portuguesas brindaram o excelente público com um triunfo, pela margem máxima (3-0: 25-23, 25-20 e 25-13), no Centro Cultural de Viana do Castelo.
Gabriela Coelho, com 17 pontos, e Julia Kavalenka, com 14, foram as melhores pontuadoras do jogo.

Pouco tempo depois, Portugal disputou, na localidade espanhola de Valladolid e em Matosinhos, a Liga Europeia.
Foi no último jogo do torneio realizado no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos que a Espanha venceu a Selecção Nacional, orientada por António Guerra, por 
3-0 (25-13, 25-20 e 25-20) – num jogo que foi precedido de um minuto de silêncio em memória das vítimas do incêndio em Pedrógão Grande –, confirmando o seu estatuto de semi-finalista da Liga Europeia.
A espanhola Maria Segura, com 13 pontos, foi a melhor pontuadora do jogo, enquanto Julia Kavalenka, Aline Rodrigues e Marta Hurst foram as melhores pontuadoras das jogadoras lusas, com 7 pontos.

Os escalões mais jovens estiveram igualmente em acção e em várias frentes.

A Selecção de Sub-18 femininos da Rússia apurou-se para o Campeonato da Europa ao vencer, por 3-0 (25-23, 25-16 e 25-10), a Selecção Nacional, orientada por José Afonso Neves, no terceiro e último dia de competição da Poule E da 2.ª Ronda de Apuramento para o Campeonato da Europa 2017, realizada na cidade romena de Ploiesti.
A russa Valeriya Schevchuk, com 13 pontos, foi a melhor pontuadora, enquanto Beatriz Rodrigues (11) e Carolina Rodrigues (10) foram as portuguesas mais concretizadoras.
Classificação final: 1.º Rússia; 2.º Roménia; 3.º Portugal; 4.º Azerbaijão.

Em Janeiro, no Centro Cultural de Viana do Castelo, a Bélgica apurou-se para a 2.ª Ronda de Qualificação do Campeonato do Mundo 2017 de Sub-20 Femininos ao vencer a Selecção Nacional, orientada por António Guerra, e a Polónia e assim conquistar o 1.º lugar na Poule D, seguida das polacas e das portuguesas.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/mas_ABELO_4207.jpgIgualmente em Janeiro e no Centro Cultural da «Princesa do Lima», a Selecção Nacional de Sub-21 Masculinos, sob a batuta de Hugo Silva, entrou com o pé direito na Poule C de Qualificação Europeia para o Campeonato do Mundo da categoria ao vencer a Áustria (3-1) e a Holanda (3-2), respondendo positivamente ao apoio de um público entusiástico.
No terceiro e decisivo jogo, porém, os sérvios fizeram valer o seu favoritismo (3-0) e apuraram-se, invictos, para a 2.ª Ronda de Qualificação para o Mundial de Sub-21.

 

 http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/sub-18_portugalteam_wevza.jpgA Selecção Nacional de Sub-18 Femininos participou, em Julho, no Torneio da WEVZA dedicado a esta categoria e disputado no Polideportivo Huerta del Rey da cidade espanhola de Valladolid. No último jogo, a jovem formação orientada por Manuel Almeida perdeu com a Espanha pela margem mínima (2-3: 25/23, 11/25, 25/23, 19/25 e 15/17) no jogo de atribuição dos 7.º e 8.º lugares.

Igualmente em Julho, mas em Bad Blankenburg, na Alemanha, a Selecção Nacional de Sub-19 Masculinos derrotou, pela margem máxima 3-0 (25-22, 26-24 e 25-18), a sua congénere da Suíça no jogo de atribuição dos 7.º e 8.º lugares do Torneio da WEVZA, em Voleibol indoor.
O helvético António dos Santos, com 14 pontos, foi o melhor pontuador do jogo, enquanto Guilherme Moreira (12) e José Belo (10) foram os melhores pontuadores da formação orientada por Ricardo Rocha. A Bélgica foi a vencedora do torneio ao derrotar, na final, a anfitriã Alemanha por 3-2.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/sub-1718_wevza.jpg

Em Dezembro, os Red Dragons da Bélgica venceram o Torneio de Sub-18 Masculinos da WEVZA ao derrotarem, na Final, a Alemanha por 3-1 (25-20, 26-28, 25-16 e 25-17). A Selecção Nacional, orientada por Nuno Pereira, cedeu apenas pela diferença mínima (2-3) frente à França no jogo de atribuição do 5.º e do 6.º lugar.

 

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/holanda_vencedora.jpgEm Dezembro, no Pavilhão Municipal de Santa Maria Maior, em Viana do Castelo, a Holanda derrotou, na final, a Alemanha por 3-1 (25-18, 24-26, 26-24 e 25-21) e ergueu o troféu de vencedora do Torneio de Sub-16 Femininos da WEVZA, cujos jogos foram todos transmitidos em directo na Volei TV. No jogo de atribuição do 7.º e do 8.º lugar, disputado entre Portugal B e Portugal A, a selecção mais forte fez valer o seu favoritismo, tendo vencido por 3-0 (25-20, 25-15 e 25-17).
Recorde-se que Viana do Castelo recebeu, em 2017, as poules europeias de qualificação para os Campeonatos do Mundo de Sub-21 Masculinos e de Sub-20 Femininos, ambas em 6 a 8 de Janeiro, e a poule europeia de qualificação para o Campeonato do Mundo de Seniores Femininos, de 31 de Maio a 4 de Junho.

 http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/slbcampeao_2017.jpg
Foto: Benfica TV

O SL Benfica venceu (3-0: 25-21, 25-17 e 25-19) o SC Espinho no quinto e último jogo do Play-off da Divisão Elite, disputado no Pavilhão N.º 3 do Estádio da Luz, e sagrou-se campeão nacional da I Divisão - Elite 2016/2017 - seniores masculinos.
Autor de 22 pontos, o capitão encarnado Hugo Gaspar cotou-se como o melhor pontuador do jogo, seguido do «tigre» Roberto Reis, com 13. 
O clube da águia ergueu o troféu do principal campeonato português pela 
sétima vez, a quarta vez nos últimos cinco anos, com o SC Espinho a manter-se como clube com mais títulos (18), o último dos quais alcançado em 2011/12.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/AJFB_FotoEquipaCEV16-17_pq.jpgPor sua vez, a AJ Fonte do Bastardo sagrou-se campeã nacional da I Divisão ao vencer o Vitória SC por 3-0 (25-16, 25-22 e 25-19), no 3.º jogo do Play-off de atribuição do título. João Freitas e Kristopher Johnson foram os melhores pontuadores do jogo, respectivamente com 15 e 14 pontos.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/sereiascampeas_d1.jpgEm femininos, a equipa de seniores femininos do Leixões SC, liderada por Mário Martins, fez história: venceu, por 3-1 (25-13, 21-25, 25-21 e 25-20), o Porto Vólei, no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos, e sagrou-se campeã nacional da I Divisão - Elite 2016/2017, quebrando um «jejum» de mais de duas décadas, pois, após o recorde de onze vitórias consecutivas no campeonato nas décadas de 70 e 80, as sereias de Matosinhos tinham atravessado um deserto de triunfos na principal competição nacional.
As leixonenses Juliana Rosas e Carla Sousa, respectivamente com 22 e 13 pontos, foram as melhores pontuadoras do jogo.

Por seu turno, o Clube Kairós sagrou-se campeão nacional da I Divisão - seniores femininos ao vencer, por 3-1 (22-25, 25-20, 25-14 e 25-10), o CF «Os Belenenses» no 3.º jogo do Play-off de atribuição do título.
As jogadores da equipa açoriana Maiara Moreira e Nicole Silva foram as melhores pontuadoras do jogo, respectivamente com 28 e 17 pontos.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/sce_foraIMG_20170312_154612.jpgNo dia 10 de Março, a equipa de seniores masculinos do SC Espinho conquistou a sua 12.ª Taça de Portugal – curiosamente uma réplica do troféu da 1.ª edição (1964/65), erguido então pelos espinhenses – ao vencer, pela margem máxima (3-0: 25-18, 25-19 e 25-22) o SL Benfica na final, disputada no Pavilhão Multiusos de Gondomar.
Marco Ferreira, autor de 17 pontos, foi o melhor pontuador do jogo, enquanto Hugo Gaspar, com 11 pontos, foi o benfiquista mais concretizador.
Evento sempre muito meditático, a Final Four da Taça de Portugal de seniores masculinos 2016/2017 foi apresentada em Conferência de Imprensa realizada no Pavilhão Multiusos de Gondomar, com a presença dos treinadores e capitães de equipa de AJF Bastardo, Castelo da Maia GC, SC Portugal e SL Benfica.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/avctportugal2017.jpgNo dia 2 de Abril, o AVC Famalicão ergueu, pela segunda vez consecutiva, o troféu de vencedor da Taça de Portugal, ao vencer, num Pavilhão Desportivo Municipal da Póvoa de Varzim praticamente repleto de público, o Leixões SC por 3-1 (21-25, 25-20, 25-21 e 25-22).
Juliana Rosas foi a melhor pontuadora do jogo, com 28 pontos, enquanto Ana Rita Novais, com 15, foi a jogadora famalicense mais concretizadora.
A Final Four da Taça de Portugal - femininos foi apresentada em Conferência de Imprensa no Pavilhão Desportivo Municipal da Póvoa de Varzim, com a presença dos treinadores e capitães de equipa de AVC Famalicão, Escola Pedro Eanes Lobato, GC Vilacondense e Leixões SC.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/scespinho_superergue_d.jpgA equipa de seniores masculinos do Sporting Clube de Espinho venceue, por 3-2 (19-25, 25-22, 25-23, 29-31 e 15-11), o Sport Lisboa e Benfica e ergueu a sua 5.ª Supertaça no Pavilhão do Complexo Desportivo Municipal «Cidade de Almada», em Almada.
Hugo Gaspar, capitão do SL Benfica, que rubricou 34 pontos, foi o melhor pontuador do jogo, seguido do tigre de origem cubana José Rojas, com 24 pontos.
Os tigres da Costa Verde, orientados por Rui Pedro Silva, que já tinham vencido a Taça de Portugal na época passada, recuperando um troféu que tinha sido seu na distante época de 2000/2001, puseram agora fim a um jejum de quase 17 anos no que diz respeito à Supertaça (1999/2000).
20.ª edição* da Supertaça
 foi organizada pela FPV, com a colaboração da Associação de Voleibol de Lisboa e o apoio da Câmara Municipal de Almada.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/Super_PFaria.jpg
 
A equipa de seniores femininos do Leixões SC venceu, por 3-1 (15-25, 25-18, 25-22 e 25-22), o AVC Famalicão/Leica no dia 8 de Outubro em Vila Flor e ergueu a sua terceira Supertaça, recuperando um troféu que tinha sido seu na época de 1991/1992...
Juliana Antunes Rosas, autora de 23 pontos, foi a melhor pontuadora do jogo, enquanto Ana Frare, com 18 pontos, foi a famalicense mais concretizadora.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/kindercup2017_d.jpgO Encontro Nacional de Voleibol ao Ar Livre / Kinder Cup 2017, organizado pela Federação Portuguesa de Voleibol, em colaboração com a Câmara Municipal do Marco de Canaveses (CMMC), teve por palco o Estádio Avelino Ferreira Torres no dia 11 de Junho.
Extremamente bem disputada, a edição deste ano da 
saborosa competição contou com a participação de três centenas de atletas, oriundos das associações de Voleibol de Coimbra, Viana do Castelo, Viseu, Porto, Leiria, Lisboa, Guarda e Braga.
Os vencedores da Kinder Cup, que receberam as medalhas de campeões das mãos de Manuel Moreira, Presidente da CMMC, e de Álvaro Lopes, Presidente da FPV, nas categorias de infantis, iniciados, cadetes, juvenis e juniores, masculinos e femininos, podem ser consultados 
em www.giravolei.com

O Encontro Nacional de Gira-Volei e de Gira+ realizou-se no fim-de-semana de 17 e 18 de Junho no Estádio Municipal Manuel Rodrigues, em Castelo de Vide, tendo reunido 700 atletas oriundos de todos os pontos de Portugal continental e de São Miguel, Açores, que se defrontaram, com o título de campeão nacional no horizonte, em 45 campos montados para o efeito.
Nesta sexta final organizada pela FPV em colaboração com o município de Castelo de Vide nos últimos oito anos, um dos maiores adversários foi mesmo o calor excessivo - a temperatura chegou a rondar os 42 graus centígrados – mas nem isso fez esmorecer o entusiasmo dos gira-atletas e no final todos saíram satisfeitos e com vontade de repetir a experiência de disputar uma final do desporto mais fácil, divertido e competitivo.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/gv-enmgv_prat.jpg http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/gv-enmgv_teor.jpgO X Encontro Nacional de Monitores de Gira-Volei realizou-se no dia 25 de Novembro em Alcanena, vila ribatejana do distrito de Santarém. Muito participado, como de costume, o evento organizado pela Federação Portuguesa de Voleibol (FPV) contou com duas dezenas de participantes e com a presença de Hugo Santarém, Vereador da Câmara Municipal de Alcanena, responsável pelo Desporto e Tempos Livres, entre outros pelouros e sectores de intervenção.
O X Encontro abriu com as sessões teóricas, que tiveram por palco o Auditório Municipal e contaram com a intervenção dos prelectores especializados Pedro Sentieiro, Patrícia Coutinho e Nuno Pereira.
A sempre muito aguardada parte prática realizou-se no Pavilhão Municipal Carlos Calado e demonstrou, uma vez mais, que o Gira-Volei é mesmo Fácil, Divertido e Competitivo.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/xenmgvolei_f.jpgO segundo momento da edição do X Encontro Nacional de Monitores de Gira-Volei realizou-se no dia 16 de Dezembro nas instalações do Agrupamento de Escolas Carolina Michaelis, no Porto.
As sessões teóricas foram ministradas pelos prelectores 
Cassiano Seixas, Responsável pelo Gira-Volei na Escola Secundária de Ermesinde, com o tema «Experiência de um núcleo local - Do Clube de Desporto Escolar ao Gira-Volei», Patrícia Coutinho, Treinadora do Castêlo da Maia GC – Doutorada em Pedagodia e Didáctica («Nível I: Fundamento técnico do passe e as dinâmicas tácticas do jogo 2x2) eNuno Pereira, Treinador da Selecção Nacional de Sub-18 Masculinos (Nível II: Fundamentos técnicos-tácticos do serviço, recepção, distribuição e ataque no jogo 2x2).

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/gp_enmgp_d2.jpg http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/gp_enmgp_d1.jpgA FPV, em colaboração com a Associação de Voleibol do Alentejo e Algarve (AVAL) e a Autarquia local, realizou o IV Encontro Nacional de Monitores de Gira-Praia em Castro Verde, no Distrito de Beja, no dia 9 de Dezembro.
O evento, que contou com a presença de David Marques, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Castro Verde, e Diogo Santos, Vice-Presidente da AVAL, repartiu-se pelo Auditório da Câmara Municipal de Castro Verde (parte teórica) e pelo 
Campo de Jogos de Praia (prática).
Sob o lema «Uma nova visão. Trabalho técnico e táctico em função de um jogo mais evoluído», o IV Encontro Nacional registou boa receptividade por parte do lote de participantes, constituído por responsáveis e monitores dos centros de Gira-Praia, responsáveis e monitores dos centros de Gira-Volei, dirigentes e directores técnicos das associações regionais de Voleibol, técnicos superiores das câmaras municipais, professores de vários graus de ensino, alunos do Ensino Superior e atletas.
Como é já tradição, o IV Encontro Nacional contou com prelectores especializados, no caso específico 
Leonel Salgueiro, Director Técnico Nacional, e Pedro Carvalho
, Treinador dos Centros de Alto Rendimento de Voleibol de Praia da FPV.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/gabievan_basco3.jpg http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/gabivanessa_rica.jpgEm Novembro, Gabriela Coelho e Vanessa Paquete formaram a primeira dupla feminina de Voleibol de Praia «profissional» a tempo inteiro, sem prática de indoor e com treinos na areia/praia durante todo o ano.
A dupla pioneira deste projecto recentemente abraçado pela Federação Portuguesa de Voleibol, mas que reflectiu o trabalho realizado nos últimos anos a nível dos Centros de Treino de Alto Rendimento de Voleibol de Praia (CTARVP), mostrou-se ciente dos obstáculos que teria de superar, enfrentando-os com a mesma perseverança com que enfrentava as temperaturas bem abaixo dos 10 graus centígrados que por vezes envolvem os seus treinos nas instalações desportivas do Instituto Politécnico do Porto, sob a orientação técnica de Ricardo Rocha.
E começou bem a 
aventura de Gabriela Coelho/Vanessa Paquete, que rubricou logo em Dezembro, na primeira competição que disputou, um resultado auspicioso. No Open De Vóley de Playa de Invierno de Galdakao
, subiu ao pódio do torneio realizado no País Basco e que abriu o calendário do Voleibol de Praia da vizinha Espanha, após vencer (2-0: 21-13 e 21-12) as francesas Mia Polverini/Pia Szewzcyk, no jogo de atribuição dos 3.º e 4.º lugares.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/afv-plp_final_d.jpgAs duplas portuguesas Marta Hurst e Gabriela Coelho (femininos) e José Pedro Monteiro e Fabrício Barros, vice-campeões nacionais (masculinos) venceram o I Torneio de Voleibol de Praia da Associação das Federações de Voleibol de Países de Língua Portuguesa (AFV-PLP), disputado na praia de Santa Maria, na ilha do Sal, em Cabo Verde.
Este torneio internacional de seniores masculinos e femininos teve a participação das duplas de Portugal, Cabo Verde (país organizador), Angola (campeão africano), Moçambique, Guiné-Bissau e S. Tomé e Príncipe.

 A dupla portuguesa constituída por Inês Castro e Beatriz Pinheiro alcançou o 4.º lugar no Torneio da WEVZA Sub-21 de Voleibol de Praia disputado na localidade holandesa de Hoek van Holland.
A outra dupla lusitana de femininos, Beatriz Rodrigues/Matilde Calado Rodrigues, classificou-se em 10.º lugar.
Em masculinos, Afonso Reis e André Marques alcançaram o 7.º lugar, enquanto João Nuno Pedrosa e Hugo Campos ocuparam o 11.º lugar.
Integraram igualmente a comitiva os treinadores Bruno Lima e Hugo Ribeiro e a árbitra Maria Michelle Ferreira.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/tc2017_estonia.jpg http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/tc2017_estonia_d.jpgA nível internacional, o Voleibol de Praia ficou ainda marcado pelo apuramento de Portugal para a final da Taça Continental da Juventude, em Voleibol de Praia.
A proeza coube à dupla Beatriz Rodrigues/Matilde Calado Rodrigues, que se sagrou vice-campeã da Poule D, disputada na praia de Parnu, na Estónia, vencida (2-1: 18-21, 21-14 e 15-5) pelas francesas Clémence Vieira e Marie Nevot, que também se qualificaram para a derradeira fase de apuramento para os Jogos Olímpicos da Juventude, agendados para a Argentina 2018.
Beatriz Rodrigues/Matilde Calado Rodrigues e João Nuno Pedrosa/Hugo Campos formaram as duplas que representaram Portugal, tendo sido acompanhados pelo seu treinador, Bruno Gonçalves.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/eurobeachvolleyU20_tds.jpg Nos Campeonatos da Europa de Sub-18 em Voleibol de Praia, competição que a Rússia acolheu na cidade de Kazan, João Nuno Pedrosa e Hugo Campos estiveram perto de criar uma grande surpresa.
Venceram o 1.º set (21-19) frente aos favoritos Nikolay Chukhnenkov e Aleksei Arkhipov (Rússia) e estiveram perto de ganhar o 2.º (21-23). Cederam apenas na negra (12-15), classificando-se no 17.º lugar do Europeu.
Em femininos, Beatriz Rodrigues/Matilde Calado Rodrigues – dupla que qualificou Portugal para a final da Taça Continental da Juventude – perdeu (0-2: 18-21 e 16-21) frente às dinamarquesas Mellmolle e Windeleff e terminou a competição no 25.º lugar.
Pedro Carvalho foi o treinador que acompanhou as selecções de Sub-18.
http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/euroU20_b.jpgAs duplas russas de masculinos e femininos venceram o Campeonato da Europa de Sub-20 em Voleibol de Praia, competição disputada na ilha italiana de Vulcano.
Maria Bocharova (15 anos) e Maria Voronina (17 anos), 
carrascas
 das portuguesas Beatriz Pinheiro e Inês Castro, que já eram campeãs europeias de Sub-18, conquistaram assim o título de Sub-20.
Na final de masculinos, Vassili Ivanov e Sergey Gorbenko superaram (2-0) os suíços  Florian Breer e Yves Haussener, vice-campeões mundiais de Sub-19 em 2016.
Mercê do 17.º lugar alcançado, as duplas portuguesas Afonso Reis/André Marques e Beatriz Pinheiro/Inês Castro somaram ambas 32 pontos no ranking da CEV neste Europeu de Sub-20. 
Na prova os atletas estiveram acompanhados por Leonel Salgueiro, Director Técnico Nacional, e pela árbitra portuguesa Sandra Deveza.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/cnvp2017_mas.jpg http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/cnvp2017_fem.jpg
As duplas Juliana Rosas/Tânia Oliveira e Roberto Reis/ Fabrício Kibinho Silva revalidaram os seus títulos nacionais nas finais dos Campeonatos Nacionais de Voleibol de Praia, disputadas pela oitava vez consecutiva na Praia da Ribeira, na Albufeira do Azibo, em Macedo de Cavaleiros.
Em femininos, Juliana e Tânia venceram o braço-de-ferro (2-1: 25-23, 18-21 e 15-8) com Marta Hurst/Gabriela Coelho, dupla campeã nacional universitária em 2015/2016.
No terceiro lugar do pódio ficaram Vanessa Paquete e Joana Resende, vice-campeãs nacionais em 2016, que superaram (2-1: 21-9, 12-21 e 15-6) Daniela Loureiro/Brígida Ferreira.
Em masculinos, Roberto e Kibinho, que se tinham sagrado campeões em 2010, 2011, 2012, 2014 e 2016, voltaram a subir ao lugar mais alto do pódio após vencerem (2-0: 21-19 e 21-14) a jovem dupla internacional Francisco Pombeiro/José Jardim.
No jogo de atribuição dos 3.º e 4.º classificados, Januário Silva/Sebastião Leão (4.ºs classificados no ano passado) venceram, por 2-0 (21-15 e 21-18) Fabrício Barros/José Pedro Monteiro, vice-campeões nacionais no ano passado.
Estas finais ficaram ainda assinaladas pela homenagem aos árbitros António Moreira e António Vaz de Castro, que encerraram as suas carreiras na arbitragem, marcadas por vários momentos altos no Voleibol e Voleibol de Praia, tanto a nível nacional como internacional.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/gpmacedo_campeoes_d.jpgAs Finais dos Campeonatos Nacionais de Gira-Praia das categorias de Sub-18, Sub-16 e Sub-14 disputaram-se na Praia da Ribeira, na Albufeira do Azibo, em Macedo de Cavaleiros.
Na categoria de Sub-18 masculinos, a dupla Miguel Maia Sá/Leandro Ferreira sagrou-se campeã nacional da categoria ao vencer Guilherme Maia/Francisco Oliveira por 2-0 (21-16 e 21-12).
Em Sub-18 femininos, Bruna Alves e Maria Gluhu impuseram-se (2-0: 21-15 e 21-12) a Bárbara Rodrigues/Anabela Ferreira na luta pela atribuição da medalha de ouro.
Em Sub-16 masculinos, João Francisco e João Carriço venceram, numa final renhida, Duarte Cardoso/Tiago Padrão por 2-1 (15-21, 21-19 e 15-13).
Em Sub-16 femininos, Bruna Guedes/Inês Vasco superaram (2-0: 21-17 e 21-19) Inês Chaves/Mariana Moreira. Em Sub-14 masculinos, Ricardo Barros e Manuel Morais derrotaram (2-0: 25-23 e 21-15) João Salgueiro e João Soares.
Em Sub-14 femininos, Íris Rodrigues e Catarina Rebelo superaram (2-1: 22-20, 6-21 e 18-16) Ana Miguel Maia/Rita Lua Filipe no jogo do título. 

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/confespinho2017_d0.jpg http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/espinho_open_podium_d.jpg A FPV e a Câmara Municipal de Espinho assinaram, no dia 19 de Junho, um protocolo de cooperação entre as duas instituições com vista ao regresso das grandes competições internacionais às areias das praias de Espinho, nomeadamente a etapa do Circuito Mundial de Voleibol de Praia.
Esta primeira etapa, de apenas duas estrelas, do Circuito Mundial abriu o caminho às grandes competições internacionais de dimensão mundial às areias das praias de Espinho, uma cidade com pergaminhos e tradição na modalidade, célebre por ser palco de 
13 edições consecutivas do Open de Portugal, evento que integrava o Circuito Mundial (FIVB Beach Volley World Tour).
http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/voleibol_sentado_espinho.jpgNa competição propriamente dita, os brasileiros George Wanderley e Vitor Felipe Gonçalves venceram, na final, a dupla do Catar, Júlio Júnior e Ahmed Tijan, e sagraram-se vencedores do Espinho Open, na Praia da Baía.
As medalhas foram entregues pelo Presidente da Câmara Municipal de Espinho, Pinto Moreira, pelo Presidente do Conselho de Voleibol de Praia da FIVB, Vicente Araújo, e pelo Presidente da Associação de Voleibol do Porto, Joaquim Vilela.
Antes do jogo de atribuição dos 3.º e 4.º lugares (entre as duplas norueguesas Anders Berntsen Mol/Mathias Berntsen x Christian Sorum e Solhaug: 2-0: 22-20 e 21-15), disputou-se o I Encontro de Voleibol Sentado na Praia, o mais recente projecto da FPV, que terminou com o triunfo da equipa do Castelo da Maia GC sobre a equipa da APD Braga, mas marcado igualmente por muito desportivismo e convívio.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/nationsleague.jpg http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/MensEuropeanLeague.jpgOutros factos marcaram o Voleibol em 2017 e tiveram repercussão em Portugal.
Em Outubro, nasceu a 
Liga das Nações de Voleibol (Volleyball Nations League), cujo arranque ficou agendado para 2018.
Prometendo "revolucionar" a forma como o Voleibol é visto e apresentado aos adeptos, esta competição é disputada por 12 selecções chamadas 
principais – Brasil, Itália, Estados Unidos da América, China, Sérvia, França, Argentina, Irão, Polónia, Alemanha, Japão e Rússia – e quatro desafiadoras (challenger teams), na primeira edição, a Austrália, a Coreia do Sul, o Canadá e a Bulgária.
A Liga das Nações de Voleibol foi apresentada no decorrer da Gala comemorativa dos 70 anos da Federação Internacional de Voleibol (FIVB), realizada em Paris, França.
Em Dezembro, Portugal ficava a conhecer então os seus adversários na Golden European League, competição disputada por algumas das principais selecções europeias de masculinos e de femininos e que dá acesso à denominada Liga das Nações de Voleibol.
O vencedor da Challenge Cup disputa um play-off de acesso à Liga das Nações de Voleibol do ano seguinte com uma das quatro desafiadoras (challenger teams).

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/arg2002_team-todos.jpg http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/arg2002_7magnificos.jpgNo dia 29 de Setembro de 2017 fez exactamente 15 anos que Portugal iniciava, frente à China (3-1), a participação no Campeonato do Mundo de Seniores Masculinos 2002, em S. Juan, na Argentina, de onde regressaria com um histórico 8.º lugar.
Assestando baterias aos 16 primeiros, a Selecção Nacional conseguiu superar expectativas e avançar mais oito lugares, conquistando um resultado histórico para o Voleibol português. De igual importância foi o facto de ter ganho o respeito dos seus adversários – e a consideração dos órgãos de Comunicação Social de todo o Mundo pela forma aguerrida e sem complexos com que se bateu frente às então melhores selecções do Ranking Mundial.
A Selecção Nacional era a mais baixa da elite do Voleibol presente no XV Campeonato do Mundo, mas não foi preciso pôr-se em bicos de pés para se fazer notada entre os gigantes da modalidade, entre selecções mais do que habituadas a ganhar praticamente tudo.
Neste Mundial, verdadeira montra da modalidade a nível planetário, João José foi o melhor no bloco, tendo sido escolhido para a Selecção do Mundial.

2018

O Voleibol português começou o ano de 2018 da melhor maneira ao assegurar o regresso aos grandes palcos internacionais no Voleibol indoor e no Voleibol de Praia.

No Voleibol, as honras vão para os feitos dos seniores masculinos, orientados por Hugo Silva, que conquistaram o direito de disputar a Liga das Nações 2019, regressando desta forma ao convívio com a elite do Voleibol mundial, dos seniores femininos, liderados por Manuel Almeida, e dos Sub-20 masculinos, pupilos de Nuno Pereira, que alcançaram uma qualificação histórica para o Campeonato da Europa das respectivas categorias.

No Voleibol de Praia, saúda-se o regresso do Espinho Open ao mais alto nível, cuja 15.ª edição de masculinos e 10.ª de femininos trouxe até ao nosso País as melhores duplas mundiais numa etapa de quatro estrelas do Circuito Mundial (World Tour), organizada pela Federação Portuguesa de Voleibol (FPV).
Desde os atletas menos jovens, os saudosos da competição espinhense, os ícones da modalidade, dos quais a norte-americana Kerri Walsh Jennings e o brasileiro Ricardo Santos são os mais representativos, a um público conhecido por ser exigente e entusiasta, todos mataram saudades de outros tempos na Praia da Baía.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/portugal_prima.jpg http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/portugal-noticia.jpgA Selecção Nacional de Seniores Masculinos, orientada por Hugo Silva, conquistou o direito de participar na Liga das Nações 2019 (Volleyball Nations League), após vencer na final da Volleyball Challenger Cup a República Checa por 3-1 (18-25, 25-22, 25-19 e 25-16). Alexandre Ferreira e Marco Ferreira, respectivamente com 22 e 19 pontos, foram os melhores pontuadores do jogo, enquanto Jan Hadrava foi o checo mais concretizador, com 12 pontos.
Este «prémio», mais do que merecido para o seu percurso na Golden European League e na Challenger Cup, foi concluído no dia 24 de Junho no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos, possibilitando uma festa conjunta entre os jogadores e equipas técnica e médica e um público com um entusiasmo contagiante e motivador.
No último degrau do pódio desta competição ficou a Estónia ao vencer Cuba por 3-0 (30-28, 25-21 e 25-16) em jogo de atribuição dos 3.º e 4.º lugares da Challenger Cup. 

Na fase de qualificação para o Campeonato da Europa, e quando o «passaporte» para a fase final estava prestes a ser carimbado, http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/selmasxaut_d1.jpga Áustria impôs, em Zwettl, a primeira derrota à Selecção Nacional de Seniores Masculinos, orientada por Hugo Silva, por 3-1 (26-24, 21-25, 25-23 e 26-24).
No quarto set, Portugal esteve a perder por 15-20, conseguiu passar para a frente (23-22), mas acabou por ceder aos 24-26.
Paul Buchegger, com 17 pontos, foi o melhor pontuador do jogo, enquanto Alexandre Ferreira, com 13, foi o português mais concretizador.
Com este resultado, os austríacos aproximaram-se dos portugueses, que, contudo, se mantiveram isolados na liderança da classificação da Poule D de Qualificação para o Campeonato da Europa de 2019. Os dois jogos que ficaram por disputar a Portugal, em casa com a Croácia e fora com a Albânia, estão agendados para as duas primeiras semanas de Janeiro de 2019.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/historico_d.jpgNo dia 25 de Agosto, a Selecção Nacional de Seniores Femininos, orientada por Manuel Almeida, conseguiu, em Holte, frente à Dinamarca, uma vitória tão expressiva (3-0: 25-14, 25-23 e 25-21) quanto importante, já que significou o apuramento, pela primeira vez, para a fase final de um Campeonato da Europa de Seniores Femininos.
Com 10 pontos, Victoria Owie foi a melhor pontuadora do jogo, seguida de Eduarda Duarte, Aline Rodrigues e Júlia Kavalenka, todas com 9 pontos.
Embora ficassem a faltar ainda dois jogos para completar a Poule D, a disputar em Janeiro de 2019, Portugal cimentou a segunda posição na classificação, três pontos atrás da invicta França e seis à frente da Geórgia, assegurando desde logo a qualificação, na pior das hipóteses, por ter melhor rácio de sets… o terceiro modo de desempate, em caso de igualdade de número de vitória e de pontos.
A fase final do Europeu ficou agendada para Agosto/Setembro de 2019 em quatro países: Turquia, Polónia, Hungria e Eslováquia.

A estreia na Golden European League, embora não tenha sido positiva em termos de resultados e classificação, foi extremamente útil para preparar o apuramento para o Europeu.
A Bulgária – que acabaria por se sagrar vencedora da Challenger Cup – garantiu a presença na Final Four da 
Golden European League ao vencer, por 3-0 (25-15, 25-22 e 27-25), a Selecção Nacional de Seniores Femininos, liderada por Manuel Almeida, em jogo da sexta e última ronda da Poule A disputado no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos.
Silvana Chausheva, com 13 pontos, foi a melhor pontuadora, enquanto Júlia Kavalenka, com 10, foi a portuguesa mais concretizadora.

  

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/20180818004-FotoOverkleeft.nl-2.jpg http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/Portugal_Sub20_team_d.jpgA República Checa venceu Portugal (3-2: 25-18, 25-27, 28-30, 25-22 e 19-17) no último jogo da Poule 1, e apurou-se para as meias-finais do Campeonato da Europa de Sub-20, que decorreu em Julho na Holanda e na Bélgica.
A Selecção Nacional de Sub-20 Masculinos, liderada por Nuno Pereira, que tinha vencido
(3-1) na véspera a Finlândia, deu mais uma prova de que estava em nítida subida de rendimento ao ceder apenas na negra (17-19) de uma dura batalha com o comandante da sua poule. O checo Marek Sotola, autor de 39 pontos, e o português David Araújo, com 29, foram os melhores pontuadores de um jogo que teve duas horas de duração.
Com este resultado, Portugal concluiu a sua participação histórica no Europeu de Sub-20, mas saiu de
cabeça erguida
 desta estreia em fases finais da mais importante competição realizada sob a égide da Confederação Europeia de Voleibol (CEV).
Portugal disputou a Poule 1, com sede na cidade holandesa de Ede, tendo defrontado a Holanda (1-3), a Alemanha (0-3), a Bielorrússia (0-3), a Finlândia (3-1) e a República Checa (2-3), classificando-se na 11.ª posição final do Europeu 2018. 
Atletas convocados: Guilherme Moreira, Guilherme Menezes, Miguel Peixoto, Álvaro Ferreira, André Marques, José Belo, Marco Sampaio, Rafael Santos, Afonso Reis, David Araújo, Miguel Sinfrónio e Manuel Meirinho.
Chefe de Delegação – Teodemiro Carvalho.
Equipa Técnica – Nuno Pereira (Treinador Principal), João Macedo (Treinador Adjunto) e Hugo Oliveira (Fisioterapeuta).

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/porlet_d.jpgA Selecção Nacional de Sub-18 Masculinos falhou por pouco a qualificação para o Campeonato da Europa 2018 da categoria ao posicionar-se no segundo lugar, atrás da invicta Grécia, na Poule A, disputada em Atenas, a capital helénica.
A turma das quinas, orientada por Nuno Pereira, venceu (
3-1 (25-21, 25-21, 13-25, 25-15) a Letónia e terminou a Poule A de qualificação com duas vitórias e seis pontos, não se tendo apurado para a fase final do Campeonato da Europa apenas por ter pior rácio de sets entre os melhores segundos classificados. O capitão Marco Sampaio, com 23 pontos, foi o melhor pontuador do jogo.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/poreslov_d.jpgEmbora não tenha conseguido o apuramento para a fase seguinte, a Selecção Nacional de Sub-17 Femininos, orientada por Manuel Almeida, terminou a sua participação na Poule G de qualificação para o Campeonato da Europa 2018, disputada na cidade húngara de Miskolc, com um triunfo, por 3-1 (25-18, 25-21, 24-26 e 25-23), sobre a Eslováquia. Mariana Moreira, com 22 pontos, foi a MVP do jogo.

Na 2.ª Ronda de Qualificação para o Europeu 2018 – (total de sete poules), alguns portugueses estiveram em evidência nos Rankings individuais: 
Marco Sampaio (n.º6, capitão) foi o 2.º Melhor Pontuador, o 4.º Melhor no Ataque e o 5.º Melhor no Bloco;
Rafael Santos (n.º4) foi o 3.º Melhor na Recepção;
Beatriz Landau (Libero) foi a 6.ª Melhor na Recepção
Mariana Moreira (n.º9) 25.ª Melhor Pontuadora, 19.º Melhor no Serviço e 31.ª Melhor no Ataque.

A Selecção Nacional de Sub-17 Femininos, orientada por Rui Moreira, venceu, por 3-1 (27-25, 18-25, 25-21 e 25-19), a Espanha e classificou-se na 5.ª posição no Torneio da Associação Zonal de Voleibol do Oeste Europeu (WEVZA) organizado pela Federação Holandesa de Voleibol na localidade de Arnhem.
Disputado na segunda semana de Agosto, o Torneio das 6 Nações foi vencido pela França, que se impôs (3-0) à Bélgica na final.
Em finais de Junho, a Selecção Nacional de Seniores Femininos, orientada por Manuel Almeida e Hélder Andrade, classificou-se no 8.º lugar nos XVIII Jogos do Mediterrâneo «Tarragona 2018», ao perder (0-3: 21-25, 19-25 e 14-25), com a Eslovénia.
A competição Indoor de femininos foi vencida pelas croatas e contou com a presença de quatro árbitros portugueses: Hélio Ormonde e Pedro Pinto (Voleibol) e Michelle Ferreira e Sérgio Pereira (Voleibol de Praia).
Em Voleibol de Praia, Portugal participou com uma dupla de masculinos Roberto Reis/Fabrício «Kibinho» Silva e outra de femininos, Gabriela Coelho/Vanessa Paquete. O treinador das duplas lusas foi Ricardo Rocha e a comitiva portuguesa foi liderada por Paula Semedo.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/pampi_1_pres2.jpgNa preparação da sua participação na Poule G da 2.ª Ronda de Qualificação para o Campeonato da Europa de 2018, a Selecção Nacional de Sub-19 Femininos realizou um estágio na Pampilhosa da Serra.
A presença das jovens jogadoras na vila portuguesa do Distrito de Coimbra, na província da Beira Baixa, muito fustigada pelos incêndios em Outubro de 2017, “contribuiu para a recuperação” da região, conforme foi salientado pelo Presidente da Câmara Municipal de Pampilhosa da Serra, José Brito Dias.
Na cidade alemã de Vilsbiburg, as portuguesas disputaram a Poule G da fase de apuramento para o Europeu, defrontando a Alemanha, a Letónia e a Polónia, com esta última a terminar invicta e a assegurar um lugar na fase final da competição.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/honda_f.jpgSempre em defesa de causas sociais e primando pela inovação, a FPV decidiu atribuir o diploma de «Melhor Jogador(a) da Partida» nos jogos transmitidos pela Volei TV. O jogador ou jogadora passou a ser escolhido não só pela sua performance em campo, leia-se destreza e habilidade, mas igualmente pelo seu comportamento e atitude para com os seus companheiros de equipa e adversários, respeitando os «valores da ética e da integridade desportivas», consubstanciados numa série de critérios comportamentais que são entregues no início dos jogos ao «júri» responsável por esta distinção, constituído por cinco elementos: os treinadores das duas equipas, o delegado técnico ao jogo – representante da FPV –, o elemento responsável pela transmissão televisiva e o comentador.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/screen_fpv_honda3.jpgAs novidades não se esgotaram aqui. No dia 4 de Abril, a FPV e a Honda Portugal Automóveis assinaram um protocolo de parceria válido para as épocas de 2017/2018 e 2018/2019, abrangendo o Voleibol Indoor, o Voleibol de Praia e ainda a Selecção Nacional.
Na assinatura do protocolo, que decorreu na sede federativa, as duas instituições estiveram representadas por Vicente Araújo, Vice-Presidente da FPV, e Sérgio Ribeiro, CEO e Administrador da Honda Portugal Automóveis.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/sportinGcp_dent.jpgNo dia 1 de Maio, o Sporting Clube de Portugal, orientado por Hugo Silva, sagrou-se campeão nacional da Elite - I Divisão de seniores masculinos, ao vencer, por 3-2 (25-19, 19-25, 22-25, 25-17 e 16-14), o Sport Lisboa e Benfica, no quinto e último jogo do Play-off da Divisão Elite, disputado no Pavilhão João Rocha e arbitrado por Ricardo Ferreira e Vítor Gonçalves, da AV Porto.
Os leões conseguiram assim o sexto título no campeonato de seniores masculinos do seu historial, 24 anos depois de terem erguido o troféu pela última vez (1993/1994), título em que um dos obreiros foi precisamente 
Miguel Maia, agora com 47 anos.
O leão Dennis, com 23 pontos, foi o melhor pontuador do jogo, seguido da águia Mrdak, com 17.
Foto: Voleibol SCP

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/tacatodassereias_d.jpgA equipa de seniores femininos do Leixões SC, liderada por Mário Martins, sagrou-se bicampeã nacional da I Divisão – Elite no dia 25 de Abril ao vencer, por 3-1 (25-13, 25-19, 20-25 e 25-23), o Clube Kairós, no quinto e último jogo do Play-off da Elite, disputado no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos.
A arbitragem esteve a cargo de Nuno Teixeira (1.º) e Nuno Maia (2.º).
Mayara Moreira, com 20 pontos, foi a melhor pontuadora do jogo, seguida de Juliana Rosas, Eduarda Duarte e Emília Nunes, com 16.
A leixonense Juliana Rosas foi considerada a Melhor Jogadora.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/pvolei2018_c.jpg O Sporting Clube de Espinho sagrou-se campeão nacional da I Divisão - seniores masculinos no dia 6 de Maio ao vencer, por 3-0 (25-22, 25-23 e 25-23), a Associação de Jovens da Fonte do Bastardo no 3.º jogo do Play-off de atribuição do título, disputado na Nave Desportiva de Espinho (Arena Tigre).
O espinhense José Rojas e o jogador da equipa açoriana Caíque Silva foram os melhores pontuadores do jogo, respectivamente com 15 e 13 pontos.

Igualmente no dia 6 de Maio, o Porto Vólei sagrou-se campeão nacional da I Divisão - seniores femininos ao vencer, por 3-1 (25-23, 24-26, 25-12 e 25-21), o Lusófona VC no 3.º jogo do Play-off de atribuição do título.
Fernanda Silva (Lusófona VC) e Beatriz Santos (Porto Vólei), respectivamente com 22 e 15 pontos, foram as melhores pontuadoras do jogo.
Foto
Porto Vólei

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/pellobato.jpgPor seu turno, o AE Pedro Eanes Lobato assegurou o regresso ao escalão principal ao vencer (3-1: 25-18, 18-25, 25-17 e 25-19) o GDC Gueifães no 3.º e decisivo jogo do Play-off do Campeonato Nacional de Seniores Femininos – Jogos de Passagem I / II Divisão.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/pvolei_taca_den.jpg O SL Benfica ergueu o 17.º troféu da Taça de Portugal, em seniores masculinos, no dia 8 de Abril ao vencer o Castêlo da Maia GC por 3-1 (24-26, 25-18, 25-22 e 25-12) na final disputada no Multiusos de Sines.
Num jogo que contou com a arbitragem de Ricardo Ferreira (AV Porto) e Hélio Ormonde (AV S. Miguel), o oposto benfiquista Milija Mrdak, com 29 pontos, foi o melhor pontuador do jogo, seguido do seu companheiro de equipa Fred Winters, com 15, e do maiato Renan Freire, com 13 pontos.

A Final 4 da Taça de Portugal de seniores masculinos, organizada pela FPV com o apoio do Município de Sines, foi apresentada no dia 6 de Abril em Conferência de Imprensa no Multiusos de Sines.
http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/castelodamaiaxbenfica_d.jpgAs tradicionais boas-vindas aos clubes, quatro históricos do Voleibol nacional (SL Benfica, Castêlo da Maia GC, AA Espinho e Leixões SC) foram dadas por José Manuel Arsénio e Arnaldo Rocha, respectivamente vereador da autarquia local e director da FPV.
A equipa de seniores femininos do Porto Vólei ergueu a sua segunda Taça de Portugal ao vencer (3-0: 25-16, 25-23 e 26-24) o Clube Kairós numa final muito bem disputada no pavilhão Desportivo Municipal de Santo Tirso, no dia 29 de Abril.
Bárbara Gomes, com 14 pontos, e Maiara Moreira, com 13, foram as artilheiras de serviço de, respectivamente, Porto Vólei e Clube K. 


http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/podiomasculino_espinho_f.jpgA dupla da Letónia Janis Smedins/Aleksandrs Samoilovs sagrou-se vencedora do Espinho Open 2018, etapa de quatro estrelas do Circuito Mundial de Voleibol de Praia, ao superar (2-1: 21-13, 19-21 e 22-20) na final os brasileiros Ricardo Santos e Gustavo Albrecht, num jogo disputado no dia 8 de Julho e que empolgou o público que lotou o estádio montado na Praia da Baía, criando uma animação extra num excelente espectáculo de Voleibol de Praia.
A medalha de prata foi inteiramente merecida, pois o nome de Ricardo Santos é já indissociável da competição espinhense. Com 11 presenças no Espinho Open, oito medalhas, sendo cinco de ouro, Ricardo é uma lenda viva da história da competição portuguesa e do Voleibol de Praia mundial.
A medalha de bronze foi para os alemães Thole e Wickler, que venceram (2-1: 17-21, 21-12 e 15-11) a dupla brasileira formada por Evandro Júnior, campeão mundial em 2017, e Vítor Felipe, vencedor em 2017 do Espinho Open de 2 estrelas.
Entregaram as medalhas às duplas vencedoras: Pinto Moreira e Vicente Pinto, respectivamente Presidente e Vice-Presidente da Câmara Municipal de Espinho, Vicente Araújo, Presidente da Comissão de Voleibol de Praia da FIVB, Miguel Quintana, Supervisor da FIVB, Comandante Carlos Campos, Capitão do Porto do Douro, Teresa Siopa, Representante do ActivoBank, Arnaldo Rocha, Teodemiro Carvalho e Leonel Salgueiro, respectivamente Director, Secretário-Geral e Director Técnico Nacional da FPV.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/espinho_fem_podium.jpgEm femininos, e na final disputada no dia 7 de Julho, as australianas Taliqua Clancy e Artacho Del Solar derrotaram as brasileiras Maria Antonelli e Carolina Salgado por 2-0 (23-21 e 21-17) e sagraram-se vencedoras do Espinho Open 2018.
No jogo de atribuição do 3.º e 4.º lugares classificativos, as norte-americanas Sara Hughes e Summer Ross venceram (2-1: 17-21, 21-13 e 15-11) as polacas Kinga Kolosinska/Katarzyna Kociolek.
Em termos globais, esta foi a 15.ª edição do Espinho de masculinos e a 10.ª de femininos. Um rol de competições que celebrizaram nomes como Emanuel Rego e Ricardo Santos, a dupla estrangeira predilecta do público espinhense. Juntos, os brasileiros venceram três edições (2003, 2004 e 2007) e individualmente por cinco vezes (Emanuel e Ricardo) levaram o ouro.
Quanto às duplas lusitanas mais cotadas, Gabriela Coelho/Vanessa Paquete e Roberto Reis e Fabrício Silva (Kibinho) classificaram-se no 17.º lugar, somando 320 pontos no 
ranking mundial e ainda 3.000 dólares de prémio.

Estas mesmas duplas tornar-se-iam, no mês seguinte, http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/cnvp_podiomasefem_d.jpgcampeãs nacionais de Voleibol de Praia ao vencerem as respectivas finais do Campeonato ActivoBank, disputadas na Praia Internacional do Porto, junto ao Edífício Transparente, na Cidade Invicta.
Roberto Reis e Kibinho sagraram-se tricampeões nacionais, já que venceram as três últimas edições da prova, contando já com sete ceptros nacionais no seu historial.
Na final, Roberto e Kibinho superiorizaram-se a Luís Freitas e Tiago Pereira, vencedores das três últimas etapas do campeonato (Espinho, Oeiras e Figueira da Foz) por renhido 2-1 (20-22, 21-13 e 16-14).
O último degrau do pódio foi ocupado por Rui Moreira e Simão Teixeira, que derrotaram ( 2-0: 21-16 e 21-16) os irmãos Dinis e Sebastião Leão.
Em femininos, Gabi e Vanessa venceram, na final, por 2-0 (21-13 e 21-14), Margarida Maia e Ana Sofia Gouveia, campeãs de Sub-22, enquanto Daniana Esteves e Joana Gonzalez superaram 2-0 (21-19 e 21-18) Matilde Calado/Mafalda Porto, terceiras classificadas no campeonato de Sub-22, no jogo de atribuição do 3.º e do 4.º lugar.
De referir que este campeonato marcou também o início do projecto TransforMAR, iniciativa de acção cívica e educação ambiental promovida pelo Lidl Portugal que visa tornar as praias portuguesas mais limpas e aprazíveis, sobretudo através da recolha de plásticos, transformando-os em aparelhos de actividade física.

As finais do Campeonato Nacional de Sub-22 coroaram os campeões nacionais de femininos e masculinos da categoria: Margarida Maia/Sofia Gouveia e Hugo Campos/João Pedrosa.
Os jogos disputaram-se na Praia Internacional do Porto.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/gp-sub18fem.jpghttp://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/VP_s22podiofem.jpgA Praia Internacional do Porto foi ainda o local escolhido para a realização das finais dos Campeonatos Nacionais de Gira-Praia 2018, nos escalões de Sub-14, Sub-16 e Sub-18, que ditaram os seguintes campeões:
Sub-18 Masculinos – Filipe Leite/Guilherme Maia;
Sub-18 Femininos – Eunice Xavier/Ema Pascoal;
Sub-16 Masculinos – Gonçalo Gomes/Bruno Dias;
Sub-16 Femininos – Rita Oliveira Campos/Matilde Mouta;
Sub-14 Masculinos – Diogo Brandão/Ricardo Pedrosa;
Sub-14 Femininos – Ana Rui Monteiro/Margarida Santos.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/quarteira_jardim-pombeiro.jpg http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/quarteira_gabivanessa.jpgAs proezas de Gabriela Coelho e Vanessa Paquete, que constituem a aposta da FPV numa dupla de Voleibol de Praia a tempo inteiro, não se ficaram pelo título nacional.
Juntamente com Francisco Pombeiro/José Jardim, conquistaram a medalha de ouro no Torneio de Seniores da Associação Zonal de Voleibol do Oeste Europeu (WEVZA) realizado na Praia da Rosa Branca em Quarteira, no Algarve.
Gabi e Vanessa venceram na final a dupla espanhola Saucedo/Aballe por 2-1 (21-8, 13-21 e 15-12).
Em masculinos, Pombeiro e Jardim conseguiram superiorizar-se (2-1: 19-21, 21-13 e 15-13) à dupla holandesa Penninga/Boermans, tendo arrebatado a medalha de ouro.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/wevza_sub18_espanha_d.jpgAs medalhas para o nosso País não se esgotaram aí.
Portugal trouxe da localidade espanhola de Lorca, na província de Múrcia, mais uma medalha conquistada  numa competição de Voleibol de Praia organizada sob a égide da WEVZA: a prata conquistada pela dupla de Sub-18 femininos Inês Vasco/Beatriz Rodrigues. 
Em masculinos, Guilherme Maia e Filipe Leite classificaram-se no 5.º lugar.
Acompanharam os atletas o seu treinador Hugo Ribeiro e o árbitro Hugo Oliveira (AV Porto).

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/cplp_comitiva.jpg http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/CPLP_podiumfem2018_d.jpgE o Voleibol de Praia português haveria de subir uma vez mais ao pódio nos Jogos Desportivos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), com a conquista de uma medalha de prata e outra de bronze.
Após os lugares cimeiros alcançados nas edições de 2012, 2014 e 2016, Portugal voltou a ser medalhado nos XI Jogos Desportivos CPLP, disputados em São Tomé e Príncipe.
Beatriz Landau e Mariana Moreira subiram ao segundo degrau do pódio de femininos, enquanto João Francisco e Gabriel Leite arrecadaram a medalha de bronze.
Comitiva:
http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/matildecalado_vp.jpghttp://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/beatrizpinheiro_vp.jpgChefe de Delegação - Arnaldo Rocha; atletas – João Francisco (Esmoriz GC), Gabriel Leite (AA Espinho), Beatriz Landau (AA José Moreira) e Mariana Moreira (Leixões SC); treinador – Bruno Gonçalves; árbitro – Sérgio Pereira.
Os Jogos Desportivos da CPLP têm como objectivo prioritário o reforço da solidariedade entre os cidadãos dos países da CPLP.

Igualmente em destaque esteve a dupla Beatriz Pinheiro/Matilde Calado Rodrigues, treinada por Bruno Gonçalves, ao classificar-se no 9.º lugar final da Poule A da Taça Continental da Juventude (CEV Youth Beach Volleyball Continental Cup), entre as futuras estrelas do Voleibol de Praia internacional.
Esta derradeira etapa de qualificação para a Taça Continental da Juventude que decorreu na localidade austríaca de Baden foi disputada por jovens duplas de atletas nascidas entre 1 de Janeiro de 2000 e 31 de Dezembro de 2003, oriundas de países como Áustria, República Checa, Inglaterra, França, Grécia, Itália, Noruega, Polónia, Portugal, Roménia, Rússia, Eslovénia, Espanha, Suíça, Holanda e Ucrânia, e que «lutaram» por um passaporte para a cidade argentina de Buenos Aires, onde seriam disputados os Jogos Olímpicos da Juventude (2018 Youth Olympic Games Beach Volleyball).

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/sub17_euro_gui.jpgA dupla portuguesa Guilherme Maia e Filipe Leite, campeã nacional de Sub-18, classificou-se na 17.ª posição final no Campeonato da Europa de Sub-18, disputada na cidade checa de Brno.
A dupla de femininos teve menos sorte: Inês Vasco e Beatriz Rodrigues classificaram-se na 25.ª posição final.
Os atletas foram acompanhados pelo treinador João Pedro Vieira.
Nesta competição, Henrique Gomes, antigo director da FPV, foi o Supervisor Técnico da CEV, Cesário Rama, do Conselho de Arbitragem da FPV, o Delegado dos Árbitros designado pela CEV e Sérgio Pereira(AV Lisboa) fez parte da equipa de arbitragem.

No Campeonato da Europa de Sub-20, a dupla Beatriz Pinheiro/Inês Castro classificou-se no 17.º lugar, enquanto João Pedrosa e Hugo Campos terminaram na 25.ª posição.

Outros factos que marcaram o Voleibol português em 2018:

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2017/imagens/arg2002_team-todos.jpgFez no dia 29 de Setembro precisamente 15 anos que Portugal iniciava, frente à China (3-1), a participação no Campeonato do Mundo de Seniores Masculinos 2002, em S. Juan, na Argentina, de onde regressaria com um histórico 8.º lugar.
Neste Mundial, verdadeira montra da modalidade a nível planetário, a Selecção Portuguesa jogou como um todo, tendo mesmo melhorado alguns dos seus pontos menos sólidos, como o bloco e o serviço, mas seria injusto deixar de salientar as posições alcançadas por João José (1.º no bloco e escolhido para a Selecção do Mundial), Manuel Silva (2.º na recepção e 19.º no serviço), Hugo Gaspar (6.º nos pontuadores, 8.º no ataque e 10.º no bloco), Nuno Pinheiro (3.º na distribuição), Carlos Teixeira (6.º na recepção e 9.º na defesa) e Jorge Alves (12.º nos pontuadores e 19.º no ataque).
É ainda de saudar a presença na equipa de arbitragem do Mundial 2002 de Arnaldo Rocha, actual Director da FPV.

http://www.fpvoleibol.pt/noticias/2018/imagens/SCHU_d.jpgMaria José Schuller foi sempre uma das maiores referências no Voleibol, não só pelos feitos conquistados, nos quais se incluem 5 campeonatos nacionais no indoor, 7 no Voleibol de Praia e uma participação histórica (com Cristina Pereira) nos Jogos Olímpicos de Sydney'2000, mas igualmente pelo seu percurso académico, que a guindaram até a uma posição de destaque.
A antiga voleibolista e agora professora no Departamento de Medicina Interna-Endocrinologia da Faculdade de Medicina da UAMS, nos Estados Unidos da América, recebeu este ano uma bolsa para as suas pesquisas no valor de 300.000 dólares (cerca de 245.000 euros) do programa do 
National Institute of Arthritis and Musculoskeletal and Skin Diseases’ Supplements to Advance Research
.

(Em actualização…)

 

 

  Guardar como PDF